Fudgy brownies (receita pequena!)

terça-feira, 25 de agosto de 2015

Andamos chocolatudas nos últimos tempos, né. Pois é. Como estava controlando minha alimentação com pulso firme, acabei represando um monte de receitas com chocolate (sacumé, não sabe brincar, não desce para o play - e eu definitivamente não sei brincar quando o assunto é chocolate).

Esta receita tem me esperado no Pinterest, marcadinha com coração e tudo, desde o dia em que a vi pela primeira vez. São brownies fudgy dos bons, com aquela textura densa que parece doce de corte. Lembram estes daqui (os preferidos do hômi).

Mas o que faz essa receita tão especial é o tamanho. 'Pititica', pra ninguém ser assombrado cada vez que passar pela porta da cozinha. O que, você não sofre desse mal? Eu sofro - toda vez que faço brownies, os danados rapidamente descobrem o meu nome e ficam me chamando o dia inteiro, até que eu coma a última migalha.

Está vendo os dois pedaços da foto? A receita rende quatro destes, no total. Quer saber o tamanho deles em centímetros? Eu quereria, por isso, vou contar pra você: eles têm uns 6 cm de lado e 2 cm de altura. São pedaços generosos, pra ninguém achar que não comeu o suficiente.

São fáceis demais de preparar, têm o tamanho certo para matar vontades loucas de chocolate e são brownies realmente excelentes. O risco que há é você querer preparar um desses todos os dias. :-P

Fudgy Brownies (receita pequena) Receita ligeiramente adaptada daqui

Ingredientes:

50 g de manteiga com sal (ou, se preferir, use manteiga sem sal e acrescente uma pitada de sal à receita)
1/2 xícara de açúcar
1 ovo grande
1/2 colher (chá) de extrato de baunilha
1/4 de xícara de cacau em pó
3 colheres (sopa) de farinha de trigo
Chocolate meio amargo em flocos para decorar (opcional - eu sempre uso)

Modo de preparo:

Ligue o forno a 150ºC (como o meu forno é meio fraco, liguei a 160ºC). Acomode uma forma descartável de alumínio, com capacidade para 500 ml, sobre uma assadeira pequena. Reserve.*

Em uma tigela refratária média, coloque a manteiga e aqueça no micro-ondas até que ela comece a derreter (25 segundos devem ser suficientes). Retire do forno e acrescente o açúcar, misturando até que a manteiga fique totalmente derretida (a mistura ficará com cara de areia molhada). Adicione então o extrato de baunilha, seguido do ovo**, mexendo até ficar bem homogêneo. Por fim, peneire sobre a tigela a farinha e o cacau e mexa até que fique bem incorporado.

Verta a massa na forma preparada. Se quiser, salpique chocolate em flocos. Leve ao forno por uns 20 minutos ou até que os brownies passem no teste do palito (= migalhinhas úmidas grudadas no palito, lembra?).

Coloque a forma sobre uma grade e deixe que esfrie completamente. Sirva os brownies puros, com leite ou com uma bola de sorvete.

Observação final:

* Para esta receita, eu recomendo fortemente que você utilize uma forma metálica com capacidade para 500 ml, descartável ou não (descartável é interessante porque você não tem nem o trabalho de untar). Assim, você consegue pedaços de tamanho perfeito, nem altos, nem baixos.

Mas, se você não tem uma forma assim à mão, use uma de bolo inglês pequena. Forre-a com papel alumínio, deixando 'alças' de 5 cm para fora. Unte o papel, mas não as alças.

** Eu já comentei aqui antes, mas não custa repetir: certifique-se de que o conteúdo da tigela está morninho antes de acrescentar o ovo. O choque térmico pode fazer com que ele cozinhe e a sua receita ficará arruinada.

Bolo/brownie de farinha de aveia (ou brownie nuvenzinha ;-))

terça-feira, 18 de agosto de 2015

"Lá vem ela. Com outro bolo/brownie. Já vi tudo."

Calma, antes de se irritar comigo, posso contar uma novidade bem bacana? A Natue, loja virtual de produtos naturais e de bem-estar da qual sou cliente há mais de um ano, agora é parceira do No Calor do Fogão! 

Com isso, receitas com uma pegada um pouco mais saudável e/ou destinadas a quem tem algum tipo de restrição alimentar devem aparecer por aqui com mais frequência. O que não quer dizer que a gordice será banida deste blog. Nevah.

A receita a seguir é uma combinação disso. Pense em um brownie delícia, chocolatudo, doce na medida. Agora pense neste sabor com uma textura leve, fofinha, que quase desmancha na boca. Parece bom? Eu sei. Mas é ainda melhor quando você come.

O que faz este brownie ter uma textura tão boa e tão diferente? Farinha de aveia, essa belezinha rica em fibras, vitaminas e sais minerais. E um tanto mais de líquido, para garantir a umidade da massa.

Meu crítico mais exigente de brownies, o hômi, foi categórico - "para mim, não é brownie se não for fudgy". E, depois de mais um pedaço, acrescentou: "mas é uma delícia".

Bolo-brownie com farinha de aveiaReceita bastante adaptada daqui

Ingredientes:

3/4 de xícara de farinha de aveia (usei a da Monama, certificada - a farinha de aveia mais bonita que já vi)
1/4 de xícara de cacau em pó não adoçado
1/4 de colher (chá) de fermento em pó*
1/4 de colher (chá) de sal
3 ovos grandes
3/4 de xícara de açúcar
1 colher (chá) de extrato de baunilha
1/4 de xícara de café forte coado (usei 1 shot de Nespresso)
100 g de manteiga sem sal
1/2 xícara de gotas de chocolate meio amargo
1/2 xícara de chocolate meio amargo para decorar

Modo de preparo:

Preaqueça o forno a 180ºC. Forre uma assadeira quadrada de 20 cm com papel alumínio, deixando sobras de uns 5 cm nas laterais da assadeira (elas formarão 'alças' que ajudarão muito na hora de desenformar o bolo). Unte o papel alumínio (mas não as 'alças').

Em uma panelinha, leve ao fogo baixo a manteiga até que derreta. Apague o fogo e acrescente 1/2 xícara de gotas de chocolate, misturando delicadamente com uma colher de pau até obter uma mistura uniforme. Reserve.

Em uma tigela grande, junte os ovos e o açúcar e bata com um fouet até que o açúcar derreta e os ovos espumem um pouco. Some o extrato de baunilha e o café e misture bem (se o café estiver quente, adicione-o aos pouquinhos, mexendo sempre, para que o choque térmico não cozinhe os ovos).

Nessa altura, a mistura de chocolate e manteiga já deve estar morna. Acrescente-a à tigela com a mistura de ovos e bata com o fouet até ficar homogênea.

Sobre essa mistura, peneire a farinha de aveia, o cacau em pó, o sal e o fermento e mexa até incorporar. Não se assuste: a massa ficará fluida como massa de bolo (e não pesada feito a de brownie).

Verta a massa na assadeira preparada e espalhe por cima o restante das gotas de chocolate. Leve ao forno por 25-30 minutos ou até que o brownie passe no teste do palito (ao ser espetado no bolo, o palito sai com algumas migalhas úmidas).

Deixe a assadeira esfriar sobre uma gradinha antes de desenformar e servir.

Bolo-brownie com farinha de aveia (pedaço)

Observações finais:

- Outro dia descobri que há fermentos químicos em pó que contêm glúten. Assim, caso pretenda fazer essa receita para alguém com restrição séria a glúten, além de usar aveia certificada, por favor, fique atento ao fermento.

- Até o fim de agosto, a Natue está fazendo uma promoção bem legal da Natuebox, uma assinatura mensal de uma caixa de produtos saudáveis para lanches e receitas especiais. O conteúdo varia todo mês, sendo selecionado pelas nutricionistas da Natue a cada edição. A caixa inclui pelo menos 8 produtos e, claro, tem um preço mais interessante do que uma compra avulsa. Achou legal? Clique aqui para saber mais um pouquinho.

Com a sinceridade que me é peculiar, tenho que dizer que não sou assinante da Natuebox, por mais que eu goste muito da ideia de receber, todo mês, uma caixa cheia de novos sabores e ingredientes. Minha preocupação é que eu acabe deixando algum produto legal estragar porque não consegui tempo para utilizá-lo (nos últimos meses, isso tem acontecido com uma frequência maior do que eu gostaria :-/).

- Este post é fruto de uma parceria E reflete a minha opinião sobre essa empresa e seus produtos. Em respeito ao seu carinho e atenção, só falo aqui do que já testei e gostei.

Bolo/brownie triplo de chocolate (low-fat)

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

A Ka é minha amiga há uns bons anos. É cozinheira de mão cheia e sabe combinar nutrição e sabor como poucas pessoas.

Quando a Ka diz que algum prato é nutritivo, eu levo a sério, pois sei como isso é importante para ela, principalmente agora, que está grávida. Agora, quando ela diz que é bom, eu paro o que estiver fazendo para preparar também, pois deve ser ooooohhhhhmeuDeeeeeus de bom.

Vi esta receita no blog da Ka há algumas semanas, mas não pude prepará-la, já que estava em contenção calórica (por conta do dedo do pé quebrado). Ficou para agora, que já estou de volta à atividade física e posso comer um pouquinho mais.

A receita é cheia de pontos fortes. Primeiro, tem preparo fácil (não precisa de liquidificador ou batedeira). Segundo, leva pouco açúcar, um só ovo e nenhuma gordura adicionada além da presente nos ingredientes. A textura e a doçura são emprestadas, pasme, por banana madura e purê de maçãs.

E como fica?, você me pergunta. Aí vem o terceiro ponto forte: fica delicioso. Fica entre o bolo e o brownie - é mais denso do que um bolo, mas não chega a ser compacto como os brownies fudgy (meus preferidos). É úmido, doce na medida e chocolatudo até não mais poder.

Uma receita que merece ser guardada. Melhor ainda: que merece estar pregada na porta da geladeira para ser repetida sempre.

Bolo-Brownie triplo de chocolate (low-fat)Receita adaptada daqui, vista primeiro aqui

Ingredientes:

3 bananas maduras, bem amassadas
3/4 de xícara de açúcar mascavo
1/2 xícara de purê de maçã (applesauce, lembra que eu já falei dele aqui?)
1 colher (chá) de extrato de baunilha
1 ovo ligeiramente batido
1 xícara de farinha de trigo
1/2 xícara de cacau em pó
1 colher (chá) de bicarbonato de sódio
1/4 de colher (chá) de sal
1 xícara de gotas de chocolate meio amargo
Mini-gotas de chocolate para decorar (opcional - usei mini-gotas de chocolate ao leite)

Modo de preparo:

Preaqueça o forno a 180ºC. Forre uma assadeira quadrada de 20 cm com papel alumínio, deixando uma sobra de uns 5 cm nas laterais da assadeira (elas formarão 'alças' que ajudarão muito na hora de desenformar o bolo). Unte o papel alumínio (mas não as 'alças').

Em uma tigela média, peneire juntos os ingredientes secos: farinha, cacau em pó, sal e bicarbonato. Misture com um fouet até ficar uniforme. Adicione então as gotas de chocolate amargo, misturando até que elas fiquem bem 'empoeiradas' (isso deve impedir que elas afundem ao serem misturadas à massa). Reserve.

Em uma tigela grande, junte as bananas amassadas e o açúcar e misture bem, até que o açúcar se dissolva. Acrescente o purê de maçã, a baunilha e o ovo e misture até ficar homogêneo. Adicione então os ingredientes secos, envolvendo com cuidado até incorporar.

Despeje a massa na assadeira preparada, espalhe por cima as mini-gotas de chocolate e leve ao forno por 25-30 minutos ou até que o bolo passe no teste do palito para brownies (ao ser espetado no bolo, o palito sai com migalhas úmidas).

Observações finais:

Para deixar esta receita própria para alérgicos e intolerantes a leite, unte a assadeira com óleo vegetal e utilize gotas de chocolate sem leite.

Para deixá-la vegana, faça as alterações acima e, em vez de ovo, use 1/3 de xícara de água + 1 colher (chá) de vinagre branco.

Para fazê-la adequada a celíacos e intolerantes ao glúten, substitua a farinha de trigo por farinha sem glúten (pode ser aveia certificada, farinha de arroz ou a mistura sem glúten que você mais gosta).

Granola de piña colada

segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Quando começou o mês e eu continuava em dieta severa, fiquei triste: "ah, não, um mês sem receita nova de granola?". Felizmente, a nutricionista achou que eu fiz um bom trabalho e me liberou para voltar a comer carboidratos. Aêêê!

Em comemoração, preparei essa granola linda, que combina coco, abacaxi e um cheirinho de rum. Um jeito delícia de trazer um gostinho de piña colada para o café da manhã sem ninguém chamar você de pinguço ;-)

Ah, quer mais boa notícia? Não leva açúcar, mas mel - um jeito mais saudável de adoçar a vida. A quantidade de óleo também é pequena. Fica doce na medida, crocante e cheia de gruminhos deliciosos, obtidos com o auxílio luxuoso de uma clara de ovo.

Granola de piña coladaReceita livremente adaptada daqui

Ingredientes:

2 xícaras de aveia em flocos grossos
1 xícara de de coco em fitas
1 pitada de sal
1 colher (sopa) de óleo de coco
5 colheres (sopa) de mel
1 colher (chá) de rum (pode ser essência de rum, eu é que só tinha a birita)
1 clara de ovo em temperatura ambiente
1/2 xícara de abacaxi desidratado grosseiramente picado

Modo de preparo:

Preaqueça o forno a 150ºC. Forre uma assadeira para cookies com tapete de silicone ou papel manteiga.

Em uma tigela grande, combine a aveia, o coco e o sal. Adicione o óleo de coco, o mel e o rum, misturando até cobrir os ingredientes secos.

Em uma tigelinha, bata a clara de ovo até que ela espume, por volta de um minuto. Adicione à mistura de aveia e misture até envolver todos os ingredientes.

Espalhe a granola na assadeira preparada, espalhando com uma espátula para formar uma camada uniforme.

Leve ao forno por 20 minutos. Retire a assadeira do forno, revolva a granola cuidadosamente com uma espátula e volte a distribui-la uniformemente sobre o tapete de silicone, pressionando ligeiramente. Gire a assadeira e devolva ao forno por mais 15 minutos.

Quando a granola estiver dourada e seca ao toque, desligue o forno e deixe a granola lá dentro por mais 10 minutos, para que ela seque totalmente.

Retire a assadeira do forno e deixe-a sobre uma grade para que a granola esfrie completamente (ela ficará crocante à medida que esfria).

Quando a granola estiver completamente fria, quebre-a em pedaços e só então adicione o abacaxi desidratado, misturando bem. Acondicione em um pote hermeticamente fechado. Dura de uma a duas semanas, em temperatura ambiente.

Rendimento: cerca de 4 xícaras de granola.

Granola de piña colada

Massinha de modelar caseira

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Hoje a receita é de brincar, não de comer. 

Meus filhos adoram massinha de modelar. As massinhas é que não devem gostar muito deles, pois invariavelmente acabam sujas, cheias de pó, migalhas de biscoito e o que mais houver pelo caminho. Quando a situação fica insustentável, jogamos as pobrezinhas no lixo e compramos novas. Ou comprávamos.

Há pouco mais de um ano, um dos meus sites preferidos de receitas para quianças ensinou a fazer massinha de modelar caseira. À época, meus filhos eram muito pequenos e ainda não viam grande graça em massinha, mas guardei a receita à espera do momento propício.

Então, dia desses, separei os ingredientes na despensa - sim, são ingredientes relativamente comuns de despensa - e pus mãos à obra. Num instantinho, estava com a massinha pronta!

E como ficou? De verdade, a textura é idêntica à massinha de modelar industrializada. A receita rende que é uma beleza: deve dar uns 6 potinhos de massinha. Guardando enrolada em plástico filme na geladeira, dura um tempão - minha bola de massinha está lá, perfeita, há mais de um mês. E, se as suas crianças quiserem provar um pedacinho da massa (dependendo da idade, é quase inevitável que o façam), pelo menos você sabe o que eles colocaram na boquinha.

Na minha opinião, elas perdem das massinhas industrializadas em um quesito, apenas: as cores são menos impressionantes. Mas pode ser o corante alimentício que eu usei.

Gostou? Então vá lá fazer, que você e a sua galera poderão brincar hoje à tarde mesmo. Daí, basta juntar uns cortadores de cookies, espátulas plásticas e pronto, diversão garantida para um bom tempo!

Play-doh caseiraReceita ligeiramente adaptada daqui

Ingredientes:

1 xícara de farinha de trigo comum
1/2 xícara de sal fino de cozinha
2 colheres (sopa) de cremor de tártaro
1 colher (sopa) de óleo de cozinha (dê preferência a um sem cheiro)
1 xícara de água fervente
Corante alimentício quanto baste (para obter a coloração da massinha da foto, usei pouco mais de 1 colher de sopa de corante líquido)

Modo de preparo:

Em uma tigelinha, dissolva o corante alimentício na água fervente, misturando até dissolver. Reserve.

Em uma tigela média, misture os ingredientes secos. Faça uma cova no centro dessa mistura e despeje o óleo de cozinha e a água com corante.

Com as mãos - ou com o auxílio de uma colher, se as suas mãos forem sensíveis -, trabalhe a mistura até que uma massa comece a se formar.

Transfira a massa para uma superfície de trabalho lisa, levemente enfarinhada, e sove-a até que fique lisa e elástica. Pronto, já pode brincar!

Guarde-a sempre na geladeira, envolvida em filme plástico. A duração, assim, é indeterminada. Mas, quando ela ficar suja, cabeluda ou ressecada, pode jogá-la fora e fazer uma nova.

Gelatina mosaico diet

quinta-feira, 30 de julho de 2015

Gelatina mosaico diet

Na minha infância, comi muita gelatina. Foi possivelmente a primeira 'sobremesa' que aprendi a fazer sozinha. Adorava vê-las prontas, coloridas, transparentes e tremilicantes, como se fossem joias de comer.

Aí fiquei velha adulta e desgostei totalmente de gelatina. Comecei a achar a textura esquisita e desagradável. Mas, no meio de tanto nojinho, restou uma exceção: a tal da gelatina mosaico, com seu visual retrô e irresistivelmente cafona.

Nos meus tempos de quiança, a parte leitosa da gelatina mosaico era feita com gelatina sem sabor, leite condensado e creme de leite integral. E não tinha o menor problema - eu gastava tudinho que comia pulando corda e andando de bicicleta feito uma maluca.

Mas os tempos são outros e eu preciso pegar leve nas sobremesas para continuar cabendo nas minhas calças. Assim, preferi fazer uma versão light/diet da minha gelatina preferida. Troquei a gelatina comum por gelatina diet (adoçada com sucralose). A dupla creme de leite +  leite condensado foi substituída por creme de leite light ou iogurte desnatado.

O resultado? Não vou dizer pra vocês que ficou igualzinho ou melhor do que a versão da minha infância, até porque é pedir demais. Gelatinas diet são bem menos gostosas que as comuns. E leite condensado não é viciante à toa - o danado dá um gosto bom para as coisas. Mas fica gostosinho, mata a vontade de um docinho e não pesa na consciência.

Gelatina mosaico dietReceita ligeiramente adaptada daqui

Ingredientes:

3 caixinhas de gelatina diet de sua preferência (sugiro uma vermelha, uma verde e uma amarela)
1 caixinha de creme de leite light (200g) ou 2 copos de iogurte desnatado não adoçado (160g), previamente dessorado
750 ml de água fervente

Modo de preparo:

Ferva 500 ml de água e divida-a igualmente entre dois potes (sugiro que eles sejam quadrados ou retangulares para facilitar sua vida). Em um deles, dissolva a gelatina verde. No outro, a gelatina vermelha. Misture muito bem até que não haja resíduos. Leve à geladeira até ficar bem firme.

Passado esse período, prepare o creme claro: dissolva a gelatina amarela em 250 ml de água fervente, misturando bem. Depois que esfriar um pouco, adicione o creme de leite ou o iogurte dessorado, misturando bem com o auxílio de um fouet. Reserve.

Separe 10 potinhos com capacidade para 120 ml. Retire as gelatinas já durinhas da geladeira e corte-as em cubos médios (de mais ou menos 1 cm). Distribua os cubinhos igualmente entre os potinhos. Por cima, despeje o creme de gelatina amarela (não encha demais para não ter dificuldade ao tampá-los). Tampe os potinhos e leve a geladeira até firmar.

Se usar creme de leite light, cada potinho terá cerca de 43 calorias. Se usar iogurte desnatado dessorado, cada potinho terá 24 calorias.

Observação final:

Para extrair o soro do iogurte, acomode uma peneira fina sobre uma tigela. Forre essa peneira com filtro de papel (desses de coar café), coloque o iogurte dentro e deixe na geladeira para escorrer de um dia para o outro. Desta forma, você terá um iogurte mais espesso e saboroso.

Compota caseira de damasco, laranja e canela

sábado, 25 de julho de 2015

Nem ia postar esta receita. Primeiro, porque já a vi por aí em muitos blogs legais. Segundo, porque não fiz qualquer alteração digna de nota. Mas quando a gente vê a compota ganhar forma e cor, sente o cheiro delicioso, prova a textura perfeita, dá vontade de compartilhar com outras pessoas.

Preparar é moleza - o maior trabalho é picar o damasco. E não precisa temer pela integridade dos seus braços. Basta mexer de vez em quando, apertando as frutas com as costas da colher de pau. Se você quiser, pode obter uma textura mais fina com um mixer de mão, mas não é realmente necessário.

Como os meus damascos não estavam muito doces, o produto final também não ficou. Mas eu não me aperto - separo a porção que vou consumir, acrescento uma gotinha de sucralose e a compota já fica no ponto.

Compota de damasco, laranja e canelaReceita da musa Rita Lobo

Ingredientes:

2 xícaras (chá) de damasco seco em cubinhos
1 xícara (chá) de caldo de laranja
3 xícaras (chá) de água
1 pau de canela
1 colher (sopa) de água de flor de laranjeira (não tinha, suprimi)

Modo de preparo:

Numa tábua, pique os damascos em fatias e, as fatias, em cubinhos. Transfira para uma panela média.

Adicione à panela o suco de laranja, a água e a canela em pau. Misture e leve ao fogo médio até ferver.

Depois que levantar fervura, deixe a panela semitampada, mexendo de vez em quando. Cozinhe por aproximadamente 30 minutos, pressionando os damascos com as costas de uma colher durante o processo (usei um amassador de batatas).

Desligue o fogo e amasse um pouco mais os damascos. Junte a água de flor de laranjeira (se usar) e transfira para um pote de vidro grande (com capacidade para uns 800 ml), esterilizado. Quando esfriar, tampe e armazene na geladeira.

Printfriendly