Bolinhos de mandioca e coco (receita pequena)

sexta-feira, 3 de julho de 2015

No ano passado, comentei com vocês que havia quebrado o dedo do pé em uma topada, lembram? Pois creiam-me: eu fiz a mesma besteira de novo - o mesmo tipo de acidente, o mesmo tipo de fratura, só que agora no pé esquerdo.

Ficar de molho em casa e com clima friozinho já me daria vontade de ligar o forno. Mas, com o iminência das férias escolares, assar coisinhas gostosas virou urgência, já que muito em breve terei dois comedores de bolo, biscoito e pãozinho em casa. Para dar conta de oferecer lanches sempre diferentes, só preparando e congelando receitas pequenas. Como é o caso desta.

Estes bolinhos foram uma adaptação bem sucedida da receita de bolo de mandioca com coco que sempre faço. É a minha receita favorita - e das crianças também!. É úmida, doce na medida e, diferentemente de muitos bolos de mandiocas que a gente vê por aí, é fofinha. Nada contra os bolos mais densos, que parecem pudins - pelo contrário, gosto demais deles. Mas ainda prefiro esse bolo.

Bora passar um café para comer com esse bolinho de mandioca?

Bolinhos de mandioca e coco
Receita adaptada desta daqui

Ingredientes:

150 g de mandioca crua, descascada e cortada em cubos médios
1/4 de xícara de leite de coco
1 colher (sopa) + 1 colher (chá) de óleo de canola
1 ovo
1/3 de xícara de açúcar
1 pitada de sal
50 g de coco ralado
1 colher (chá) de fermento químico em pó

Modo de preparo:

Ligue o forno a 180ºC. Prepare as forminhas que vai utilizar - se usar forminhas de metal, forre-as com forminhas de papel ou unte-as com óleo e polvilhe-as com açúcar. Se usar forminhas de silicone, como eu, não faça nada ;-)

Bata no liquidificador a mandioca, o óleo, o leite de coco e o ovo até obter uma mistura bem homogênea. Acrescente o açúcar e a pitada de sal e bata mais um pouco. Adicione o coco ralado e bata até ficar bem uniforme. Por fim, desligue o liquidificador e adicione o fermento, misturando com uma espátula de silicone até incorporar.

Distribua a massa pelas forminhas preparadas e leve ao forno por uns 20 minutos ou até que eles passem no teste do palito. Deixe esfriar sobre uma grade antes de comer. Rende 7 bolinhos (feitos em forminhas com capacidade para 1/3 de xícara).

Bolinho de mandioca e coco visto por dentro
Dá pra ver como é fofinho?

Observação final:

Viu a lista de ingredientes? É isso mesmo, sem glúten e sem lactose! Aêêê!

Bolinhos integrais de maçã e passas (receita pequena)

sábado, 27 de junho de 2015

Este bolinho foi criado durante um cochilo pós-almoço das crianças. Nesse dia, os dois estavam sonolentos e recusaram boa parte da refeição - inclusive a sobremesa, fatias de maçã sem casca.

Enquanto os dois dormiam, fiquei olhando para aqueles pedacinhos de maçã já querendo escurecer, pensando se eu os comeria, mesmo sem vontade, ou se inventaria outra coisa.

Inventei de picá-los bem pequenininho e combiná-los com passas e um cheirinho de canela. Para serem mais saudáveis, farinha integral e açúcar mascavo. Um resto de suco de maçã que deu bobeira na geladeira. E óleo vegetal, para o bolinho ficar sem lactose. Para terminar a brincadeira, polvilhei misturinha de açúcar com canela antes de levar ao forno. O resultado foi este da foto.

Bolinhos integrais de maçã e passas

Os bolinhos ficaram fofos, úmidos, com pedacinhos de fruta aqui e ali e um gostinho muito bem vindo de maçã. O açúcar polvilhado no topo formou casquinha crocante e ficou beeeeem bom.

Assim que acordou, meu mocinho já agarrou o seu e devorou-o, entre muitos suspiros. A moça... bem, a moça continua não gostando de bolos.

Bolinho integral de maçã e passas
Receita inventada na minha cozinha ;-)

Ingredientes:

1/4 de xícara de suco de maçã (usei um integral não adoçado)
2 1/2 colheres (sopa) de óleo de canola
1 ovo
1/4 de xícara de açúcar mascavo apertado na xícara
6 colheres (sopa) de farinha de trigo integral
1 pitada de sal
1 colher (chá) de fermento
1/2 colher (chá) de canela em pó
1 maçã fuji em cubinhos de 0,5 cm de lado
2 colheres (sopa) de passas picadinhas

Misturinha de açúcar e canela para polvilhar os bolinhos:
2 colheres de chá de açúcar demerara + 1/2 colher de chá de canela em pó

Modo de preparo:

Ligue o forno a 180ºC. Prepare 7 forminhas de muffins de tamanho standard - se forem de metal, unte e enfarinhe ou forre com forminhas de papel. Se forem de silicone, não precisa fazer nada.

Em uma tigelinha, junte as frutas picadinhas e adicione 1 colher (sopa) de farinha de trigo integral, misturando bem até que tudo fique coberto. Reserve.

Em outra tigelinha, misture o restante da farinha de trigo, o fermento e a pitada de sal.

Em uma tigela média, misture o suco, o ovo e o óleo com o auxílio de um fouet até ficar bem misturado. Some o açúcar e misture até que ele fique completamente dissolvido. Some os ingredientes secos, mexendo até incorporar. Por fim, envolva as frutas, com o auxílio de uma espátula de silicone.

Verta a massa nas forminhas preparadas e leve ao forno até que os bolinhos passem no teste do palito (no meu forno, isso leva 18 minutos).

Deixe os bolinhos esfriarem sobre uma grade antes de comer.

Rendimento: 7 bolinhos

Mousse levinha de iogurte e geleia

segunda-feira, 22 de junho de 2015

Tem sido difícil voltar por essas bandas. Agora tenho somente as horinhas de cochilo das crianças no domingo para ciscar na cozinha. Então, tento aproveitar ao máximo, com receitas rapidinhas e bem simples.

Esta é uma ideia de sobremesa para aqueles dias em que você quer adoçar a boca com algo levinho, mas não tem nada na fruteira. A estrela aqui é a geleia (ou compota) - que pode ser caseira ou industrializada; sem açúcar (como as da marca St. Dalfour) ou diet (como as da Queensberry ou da Linea). Use o seu sabor preferido! Ou varie sempre e tenha uma sobremesa diferente cada vez que preparar ;-)

Mousse levinha de geleia
Receita livremente adaptada daqui

Ingredientes:

1 xícara de iogurte desnatado não adoçado
1 xícara de leite desnatado
1 lata de creme de leite light
1 pacotinho de gelatina em pó sem sabor incolor preparado de acordo com as instruções do fabricante
Geleia ou compota da sua preferência na quantidade que julgar suficiente (eu usei pouco mais de 1 pote de geleia de amora Linea)

Modo de preparo:

Receita de liquidificador - mole, mole.

No copo do liquidificador, despeje o iogurte, o leite, o creme de leite e bata até misturar. Adicione um pouco de geleia, bata até ficar uniforme e prove. Siga neste processo (adicionar geleia, bater bem e provar) até ficar no ponto para o seu paladar.

Adicione então a gelatina derretida e fria e bata de novo por uns 2 minutos, até que fique bem homogêneo.

Divida a mistura entre 10 tacinhas de aproximadamente 100 ml de capacidade e leve à geladeira até firmar. Se quiser, sirva com um pouquinho mais de geleia em cima. Nhammmm.

Observação:

Nada impede que você faça a sua versão com leite integral, iogurte integral (grego, hummm), creme de leite comum e geleia com açúcar. Imagino que fique mais gostoso ainda!

Bolo de paçoca com cobertura de brigadeiro mole de paçoca

quinta-feira, 18 de junho de 2015

Bolo de paçoca

Há pouco mais de um ano, fiz este bolo pela primeira vez por ocasião da festa junina no trabalho. Hoje, repito a receita (e o post) porque sei que este bolo é daqueles que provoca suspiros, brigas por farelos e muitos pedidos de receitas.

Da primeira vez que o preparei, fiz uma cobertura que combinava leite, açúcar e paçoca.  Desta vez, resolvi preparar um brigadeiro de paçoca (não sei se pode chamar de brigadeiro, já que não leva chocolate, mas vou chamá-lo assim). Gente, que trem delicioso. É daqueles doces que a gente prova e sabe que precisa tirar de casa imediatamente ou vai se tornar escravo dele.

E o bolo? Ah, ele é cheiroso, fofo, delícia demais. Não é muito doce, o que o faz casar direitinho com a cobertura. E é muito simples de fazer. Vai por mim, vai virar hit na sua festa junina.

Bolo de paçoca_vista aérea
Receita ligeiramente adaptada dessa daqui

Ingredientes:

Para a massa
3 ovos
1 3/4 xícara (chá) de açúcar
1 xícara (chá) de óleo de canola
1 1/2 xícara (chá) de farinha de trigo
1 1/2 xícara (chá) de fubá
1 xícara (chá) de farinha de amendoim
1 colher (sopa) de fermento químico em pó
1 xícara (chá) de leite morno
1 pitada de sal

Para o brigadeiro mole de paçoca:
1 lata de leite condensado (395 g)
1 caixinha de creme de leite comum (200 g)
100 g de farinha de amendoim
1 colher (sopa) de manteiga com sal
Leite (se necessário - o suficiente para deixar a cobertura mais ralinha e espalhável)

Para finalizar:
1 paçoquinha para peneirar sobre o bolo

Modo de preparo:

Ligue o forno a 180ºC. Unte com manteiga e enfarinhe caprichosamente uma forma de anel com capacidade para 10 xícaras de massa. Reserve.

Na batedeira, em velocidade alta, bata os ovos com o açúcar e o óleo até formar um creme homogêneo.

Em uma tigela, peneire juntos a farinha, o fubá e o sal. Misture com um fouet.

Adicione a mistura a seca ao conteúdo da batedeira em 3 vezes, alternando com o leite. Raspe as laterais da tigela com uma espátula de silicone a cada nova adição. Some a farinha de amendoim, batendo em velocidade lenta até incorporar.

Desligue a batedeira e acrescente o fermento, mexendo delicadamente com a espátula.

Verta a massa na assadeira preparada e leve ao forno até que o bolo passe no teste do palito (no meu forno, isso demora quase 1 h).

Deixe esfriar totalmente sobre uma grade para desenformar (se usar uma assadeira para bundt cake típica, como a que eu usei, pode desenformar 15 minutos depois de o bolo sair do forno).

Enquanto o bolo esfria, prepare o brigadeiro mole: misture todos os ingredientes em uma panela de fundo grosso e leve ao fogo baixo, mexendo sempre, até que o brigadeiro começar a ferver. Continue mexendo por mais 1 minuto e retire do fogo.

Espalhe a cobertura ainda quente sobre o bolo (veja as observações finais para decidir o que você vai fazer). Antes de servir, salpique paçoquinha peneirada sobre o bolo para ficar mais lindo.

Bolo de paçoca_detalhe

Observação final:

* Comprei farinha de amendoim pronta da marca "Da Colônia". Achei no supermercado, na área de mercearia doce. Mas dá para fazer em casa! Eu explico como fazer aqui.

* Sobre o brigadeiro de paçoca, a receita foi uma invenção bem sucedida. Ficou com consistência perfeita para servir em copinhos, mas um pouco densa para ser derramada sobre o bolo, como eu desejava. Por isso, separei 1/3 da receita e diluí em um pouco de leite.

Se você não precisar de uma cobertura mais fluida, espalhe cuidadosamente sobre o bolo o brigadeiro ainda quente -use as costas de uma colher ou uma espátula de confeiteiro para auxiliar.

Bolo de chocolate triplo do Prato Fundo

domingo, 14 de junho de 2015

Bolo triplo de chocolate

No âmago do meu ser, há uma vovó esperando pelo dia em que poderá sair por aí, toda espevitada, com a cabeleira orgulhosamente branca. Enquanto esse dia não chega, essa avó de vez em quando dá pinta por aí.

A última aparição foi às vésperas do aniversário de um colega que entrou mais recentemente na repartição. Sabendo da aproximação da data, a minha vovó interna sugeriu: "por que não bater um bolinho? Tem coisa que diz 'você é um dos nossos' do que ganhar um bolo e um carinho?". Concordei prontamente com ela, já com uma receita em mente: o bolo de chocolate triplo do Prato Fundo.

Fácil de fazer e de transportar, esse bolo entra fácil no cardápio de qualquer festinha to-go. Mas o que mais me impressionou foi o poder que ele tem de despertar o espírito viking das pessoas. Ele foi literalmente reduzido a migalhas em 15 minutos. E não, ele não é pequeno - dá uma forma grande de bolo inglês.

Faça aê, arrase com os convivas e agradeça ao sabido VH-San por mais essa delícia.

Bolo triplo de chocolate
Receita ligeiramente adaptada daqui

Ingredientes: 

Para o bolo:
125ml de café forte, bem quente (usei espresso lungo feito na hora)
45g de cacau em pó (100% cacau)
2 ovos
80ml de iogurte natural sem sabor
150g de óleo vegetal neutro
225g de açúcar cristal
200g de farinha de trigo
10g de fermento químico
1 pitada de sal
150g chocolate meio amargo picado (usei quantidades iguais de gotinhas de chocolate ao leite e chocolate amargo)

Para a calda:
125ml de água
100g de açúcar cristal
15g de cacau em pó (100% cacau)

Modo de preparo:

Ligue o forno a 180ºC. Forre uma forma grande de bolo inglês (medida aproximada: 28x13x8cm) com papel alumínio.

Numa tigelinha, misture o café quente e o cacau em pó até dissolver. Reserve.

No liquidificador, junte os ovos, o iogurte, o óleo e o açúcar. Bata por 2 a 3 minutos, até ficar homogêneo. Em seguida, adicione a mistura de cacau dissolvido ao liquidificador e continue batendo por mais 2 a 3 minutos.

Numa tigela grande, com o auxílio de um fouet, misture a farinha de trigo, o fermento químico e o sal. Acrescente a mistura batida no liquidificador, mexendo para deixar bem homogêneo.

Transfira cerca de metade da massa do bolo à forma preparada. Sobre ela, espalhe o chocolate picado. Complete, então, com o restante da massa, cobrindo o chocolate.

Asse o bolo por 50-60 minutos, em média. No teste do palito, deve sair limpo.

Quando faltar cerca de 10 minutos, junte todos os ingredientes da calda numa panela pequena. Leve ao fogo médio por 10-15 minutos, mexendo ocasionalmente até que se forme uma calda viscosa parecida com aquela que a gente compra pronta.

Retire o bolo do forno e faça alguns furos nele com um palito de churrasco para que a calda penetre. Regue o bolo todo com a calda. Nesse ponto, espalhei uns floquinhos de chocolate ao leite e amargo por cima só para ficar com uma carinha mais festiva. Deixe esfriar totalmente para que a calda fique sequinha.

O Vitor sugere servir com sorvete. Mas pode servir sem, também, que faz sucesso do mesmo jeito.

Para o Dia dos Namorados: trufas de chocolate amargo e Nutella

terça-feira, 9 de junho de 2015

"Ganhe seu amor pelo estômago, pergunte-me como": a resposta é chocolate + Nutella. Trufas de chocolate amargo e Nutella, passadas por cacau 100%, para ser mais precisa. Se algumas sobremesas valem por um abraço apertado, esta vale por um beijo 'daqueles'. E um cheiro no cangote.

"Ah, qual é a novidade, é só mais uma receita de trufas com um pouco de Nutella", você pensa. É aí que você se engana. Esta tem cream cheese no lugar da tradicional combinação de creme de leite fresco e manteiga. "Grande coisa, o que isso tem de bom?" Creme de leite fresco estraga rápido quando aberto, diferentemente do cream cheese. Se você não usar todo o pote de cream cheese na receita, não tem problema - poderá empregá-lo depois em outro prato ou, mesmo, no seu pãozinho. "E fica gostoso?" FICA EXCELENTE. Dica de Angie Dudley, a genial Bakerella. Respect.

Se eu fosse você, já deixava os ingredientes reservadinhos para preparar no Dia dos Namorados (ou na véspera). Certeza de que você vai arrasar com a pessoa amada.

Trufas de Nutella no potinhoReceita livremente adaptada daqui

Ingredientes:

280 g de chocolate amargo (usei um com 53% de cacau)
220 g de cream cheese
120 g de Nutella
Opcional - 1 colher (sopa) de Frangelico (é licor de avelãs - se quiser, use uma colher a mais para intensificar o sabor)
Cacau em pó peneirado quanto baste para finalizar

Trufa de Nutella

Modo de preparo:

Com a batedeira equipada com o batedor de arame, bata o cream cheese até ficar cremoso. Reserve.

Derreta o chocolate em banho-maria ou no micro-ondas. Adicione a Nutella, misturando com uma espátula de silicone até ficar homogêneo.

Deite a mistura de chocolate ao cream cheese batido e envolva com o auxílio da espátula até ficar bem uniforme. Se quiser, neste ponto, adicione o licor, mexendo mais um pouco.

Acomode a mistura em um pirex (pode ser um quadrado de 20 cm), cubra com filme plástico e leve à geladeira por 2 horas.

Passado esse período, peneire cacau em pó em um prato fundo. Reserve.

Com um boleador de frutas, cookie scoop ou colher, retire porções de trufa do tamanho de uma noz e trabalhe-as com as mãos até que fiquem bem redondas. Passe-as pelo cacau, tomando o cuidado para que fiquem inteiramente cobertas.

Coloque as trufas no recipiente em que pretende servi-las e devolva-as à geladeira. Elas devem ser conservadas sob refrigeração e consumidas em até 3 dias.

Rendimento: 28 trufas.

Trufas de Nutella (uma meio comida)

Granola de banana

terça-feira, 2 de junho de 2015

Tem sido uma marca deste ano começar o mês com uma receita nova de granola. Neste não será diferente.

Como andei me refestelando com granolas mais calóricas (como a mais perigosa de todas que já comi), resolvi dar uma chance a uma nova receita com menos açúcar e gordura e um ingrediente que sempre me conquista - banana, gente. Adoro.

Fiquei positivamente surpreendida com o resultado. Achei que ficaria pouco doce, mas ficou na medida. Também pensei que não formaria gruminhos, e formou! E ficou super crocante. Mas quero fazer mais testes com ela - achei que o sabor da banana poderia ser mais intenso, vou tentar fazer com um pouquinho mais de fruta.

E aí, bora começar o dia com essa delicinha?

Granola de banana de pertinho
Receita livremente adaptada daqui

Ingredientes:

1 3/4 de xícara de aveia em flocos grossos
1/2 xícara de quinoa em flocos
3/4 de xícara de amaranto em flocos
1 xícara de amêndoas cruas (com a pele)
1/2 colher (chá) de sal marinho
1 1/2 colheres (chá) de canela em pó
1 banana madura grande, amassada (o equivalente a 1/2 xícara)
1/4 xícara de óleo de coco
1/4 xícara de xarope de bordo puro
2 colheres (sopa) de açúcar de coco (aperte bem na medidora)

Modo de preparo:

Preaqueça o forno a 180ºC. Forre uma assadeira grande com um tapete de silicone (silpat) ou papel manteiga. Reserve.

Em uma tigela grande, junte a aveia, a quinoa, o amaranto, as amêndoas, o sal e a canela. Misture bem.

Em uma tigela média, combine a banana amassada, o óleo de coco, o xarope de bordo e o açúcar de coco. Despeje a mistura líquida sobre a mistura seca e mexa até que tudo fique com uma aparência úmida. Espalhe uniformemente na assadeira preparada.

Asse por 25-30 minutos, mexendo ocasionalmente (eu gosto de deixar a granola assar por cerca de 30 minutos no total, misturando a cada 10 minutos). Retire do forno e deixe a granola esfriar completamente na assadeira. Ela vai ficar crocante à medida que esfria.

Guarde em um pote ou recipiente de vidro hermeticamente fechado por até duas semanas, em temperatura ambiente.

Granola de banana
Outro motivo pra amar granolas: são lindas!

Observação final: 

Se quiser, adicione 1/2 xícara de gotinhas de chocolate à granola quando ela estiver completamente fria. Misture bem para distribuir. Eu não testei fazer assim, mas o que não fica melhor com chocolate, néam.