Coletânea - eu só quero chocolate!

quarta-feira, 20 de maio de 2015

Olá! Tive uma mudança grande na minha rotina de trabalho e ainda estou em adaptação. Por conta disso, tenho passado pela cozinha para beber água e olhe lá. Para não deixar o samba o blog morrer, resolvi recorrer às... coletâneas! AÊÊÊ!

Já começo chutando o pau da barraca com uma das melhores invenções da humanidade: CHOCOLATE!

Queria ter feito um top 10, mas não consegui - são 15 receitas tão gostosas que não pude escolher qual eliminar da lista. Da mesma forma, não fui capaz de colocá-las em ordem de preferência - se estão aqui, é porque são as minhas favoritas. Tenho um coração grande (e um estômago maior ainda ;-))

Tudo pronto para a viagem chocolática? Então segure a minha mão lambuzada (tá bom, eu limpo antes) e vamos lá!

-----------------------------------------------------------------

1. Bolo quádruplo de chocolate

Bolo de chocolate quádruplo

Vamos falar de coisa boa? (Beijo, Aracy!) Receita da Nigella, gente. Fácil de preparar e de transportar, esse bolo transforma em festa qualquer cafezinho na firma. Ainda hei de refazer essa foto medonha, mas, por enquanto, acreditem na Nigella.

-----------------------------------------------------------------

2. Bolo fudge de chocolate

Bolo fudge de chocolate

Essa é outra receita com as melhores credenciais possíveis - Rita Lobo, gente, como não amar. É chocolatudo até não poder mais, tem textura úmida, um sonho.

-----------------------------------------------------------------

3. Bolo de chocolate e cerveja stout 

Bolo de stout e chocolate_

Eta, Nigella sabida! Mais um bolo absolutamente matador da deusa doméstica. Já houve quem o pedisse como bolo de casamento. Quem atiçou minhas lombrigas por ele foi o oráculo da comida boa, Patrícia Scarpin ;-)

-----------------------------------------------------------------

4. Bolo de chocolate incrivelmente bom

Bolo de chocolate

Este bolo, para mim, tem gosto de viagem boa e companhia melhor ainda. Ele é mais simples, com cara de bolo da vovó, mas é tão, tão, TÃO bom.

-----------------------------------------------------------------

5. Bolo de chocolate com beterraba

Bolo de chocolate e beterraba

Ai, que bolo perfeito. Receita de Nigel Slater executada por David Lebovitz. É tão úmido, tão rico, tão ooohhhh! E, se você estranhou a beterraba, não se preocupe - ela só empresta umidade à massa, não deixa gosto algum.

-----------------------------------------------------------------

6. Bolo formigueiro

Fatia do bolo formigueiro

Esse bolo arrebenta! A combinação de coco com chocolate é boa demais. É fofo, mas bem estruturado: pode facilmente ser cortado em camadas para ser recheado.

-----------------------------------------------------------------

7. Bolo mármore

Bolo mármore

Receita divina da gênia Dorie Greenspan. O melhor bolo mármore que já comi - textura perfeita, doçura equilibrada, uma coisa louca.

-----------------------------------------------------------------

8. Cookies duplos de chocolate

Cookies duplos de chocolate

E entramos no mundo dos cookies! Esses são da Hummingbird Bakery, que não faz nada que não seja no mínimo, o máximo. São lindos, enormes e tão deliciosos...

-----------------------------------------------------------------

9. World Peace Cookies

World Peace Cookies

Esses cookies da Dorie Greenspan são tão bons que apaziguam o coração de quem os come - há quem diga que, se oferecidos regularmente aos líderes mundiais, poderiam trazer a paz à Terra. Mas duvido que não houvesse briga pelo último biscoito.

-----------------------------------------------------------------

10. Cookies de chocolate, coco e aveia

Cookies de chocolate, aveia e coco

Receita de um blog que adoro - Two Peas and Their Pod. Têm uma pegada mais saudável, mas nem por isso menos deliciosa.

-----------------------------------------------------------------

11. Trufas de mel e chocolate meio amargo

Trufas de mel e chocolate amargo I

Mais uma receita da Pat Scarpin - mais um grande acerto. Cada trufinha dessas vale um abraço apertado de melhor amigo ;-)

-----------------------------------------------------------------

12. Chocolate pudding

Chocolate pudding

Prepare o chão da sua casa - você come uma dessas belezinhas e tem vontade de rolar pelo chão, se abraçando, de tão bons que são. Outra receita de arrancar aplausos da Dorie Greenspan.

-----------------------------------------------------------------

13. Granola de manteiga de amendoim e chocolate 

Peanut butter chocolate granola.

De cara, já peço desculpa por estragar a sua dieta - essa granola faz a gente perder qualquer noção do razoável. É MARAVILHOSA, assim, com maiúsculas. Se serve de consolo, ao menos tem bastante aveia, que é um ingrediente super saudável. Receita do muso David Lebovitz.

-----------------------------------------------------------------

14. Brownies quádruplos de chocolate

Brownies para emergências

Esta receita de brownies é a minha preferida até o momento. É muito fácil de preparar e o resultado é bárbaro - os bichinhos são chocolatudos, doces na medida, fudgy até não poder mais. Ah, tem mais: você ainda pode preparar potes com a mistura para esses brownies e presentear. Sucesso garantido!

-----------------------------------------------------------------

15. Triple chocolate brownies

Triple chocolate brownies

Esta coletânea não tem Martha Stewart (que absurdo), mas tem sua discípula mais querida: a fofa Sarah Carey. Essas belezinhas são deliciosas e têm mais proteína e menos gordura do que os brownies comuns - tudo, graças a um ingrediente inusitado: feijão preto. Prove antes de torcer o nariz, você não vai se arrepender.

-----------------------------------------------------------------

Faixa bônus: É chocolate? Não é? Blondies de chocolate branco e framboesa

Blondies de chocolate branco e framboesa

Há quem diga que chocolate branco não pode ser chamado de chocolate, já que não tem massa de cacau, só manteiga de cacau. O que eu digo é que essas barrinhas são deliciosas! Que combinação celestial é chocolate branco e framboesa!

Mousse diet de goiaba com coulis de... goiaba

terça-feira, 12 de maio de 2015

Fiz esta sobremesa porque tinha purê de goiaba no freezer dando bobeira. Além disso, havia comprado xilitol e queria testá-lo. Ma ôôôeee, xilitol?, você me pergunta. Sim, xilitol: um adoçante proveniente de alguns tipos de plantas que adoça como açúcar comum, mas tem 30% menos calorias. A Wikipedia tem artigos sobre isso - o melhor é o que está em inglês.

Basicamente, o que fiz foi uma adaptação da receita de mousse de maracujá diet que já publiquei aqui. Não estava pensando em fazer calda, mas acabei ficando com uma sobra de purê de goiaba. Transformei em coulis - que nada mais é que um purê fininho de frutas - e usei para fazer uma 'gracinha decorativa' sobre as tacinhas de mousse. Gente, que delícia! O coulis tem um sabor muito vivo e brilhante (pode descrever sabor assim?), que casa lindamente com a suavidade da mousse.

Se eu fosse você, eu dobraria a quantidade de coulis e distribuiria colheradas generosas sobre as tacinhas de mousse. Fica tão bom...

Mousse de goiaba..
Receita adaptada daqui

Ingredientes:

1 1/4 de xícara de iogurte desnatado
1/4 de xícara de creme de leite
1 xícara de leite desnatado
1/2 xícara + 2 colheres (sopa) de xilitol
1 xícara de purê de goiaba*
1 envelope de gelatina em pó incolor sem sabor hidratado em 1/2 xícara de água e dissolvido conforme instruções do fabricante

Para o coulis (esta foi a quantidade que eu fiz, mas recomendo que você faça o dobro):
1/4 de xícara de purê de goiaba*
2 colheres (sopa) de água
1 colher (sopa) de xilitol

Modo de preparo:

O preparo não podia ser mais simples: no copo do liquidificador, despeje iogurte, leite, creme de leite, purê de goiaba e xilitol e bata bem, até obter uma mistura bem homogênea.

Adicione a gelatina derretida e já morna na mistura e bata de novo por uns 2 minutos, até que fique bem uniforme.

Divida a mistura entre 10 tacinhas de aproximadamente 100 ml de capacidade e leve à geladeira.

Prepare então o coulis: em uma tigelinha, combine a polpa de goiaba, a água e o xilitol, mexendo com um fouet pequeno até ficar bem lisinho.

Para fazer a decoração linda (cof, cof) que eu fiz, basta deitar colheradas de coulis em cada tacinha e, com os dentes de um garfinho, fazer riscos em direção ao centro. Faça com a mouse ainda líquida.

Ou, se preferir, deite as colheradas de coulis sobre a mousse já firme. Sirva geladinho.

Mousse de goiaba Desculpe, sou um fiasco decorando qualquer coisa.

Observações finais:

* O purê de goiaba que usei nesta receita foi feito com goiabas vermelhas lavadas, descascadas, cortadas em pedaços médios e processadas em um processador de alimentos. O purê resultante foi passado em uma peneira fina para eliminar restos de sementes.

* Não tem xilitol? Não tem problema. Use o adoçante que preferir - até mesmo mel ou calda de agave.

Bolo invertido de chocolate com banana

terça-feira, 5 de maio de 2015

Esse bolo é um grande sucesso por onde passa. Também, pudera - que combinação matadora é banana caramelada e bolo de chocolate. Já o fiz em versão 'adulta', usando cacau em pó, e em versão 'infantil', usando chocolate em pó. Foi um estouro!

Recomendo que você o prepare em uma forma de 25 cm de diâmetro - ou de, no mínimo, 23 cm. O caramelo das bananas penetra melhor na massa em um bolo mais baixinho. E, por favor, siga direitinho a instrução de preparo da forma. Eu fui desatenta e paguei caro - politraumatizei o pobre do bolo. Mas ninguém que o provou falou algo sobre 'o bolo quebrado feio de doer', só sobre 'aquele bolo divino, quando você traz de novo?' ;-)

Gina, receita incrível, como tudo que você faz! Obrigada por compartilhar essa gostosura, querida!

Bolo invertido de chocolate com banana
Receita adaptada daqui

Ingredientes:

Para a cobertura:
4 colheres (sopa) de manteiga sem sal
1/2 xícara de açúcar mascavo (bem apertadinho na xícara medidora)
1/2 colher (chá) de canela em pó
5 bananas em rodelas (talvez você precise de menos bananas, vai depender do tamanho da sua forma e das bananas)

Para o bolo:
1/3 de xícara de leite (usei desnatado porque é o que tenho disponível)
4 colheres (sopa) de manteiga sem sal
6 colheres (sopa) de óleo de canola
2 ovos grandes (ou 3 pequenos)
2 colheres (chá) de canela em pó
1 xícara de chocolate em pó de boa qualidade (ou cacau em pó não adoçado, para paladares mais adultos)
1/2 xícara de água quente
1 1/3 de xícara de açúcar mascavo bem apertadinho na xícara medidora (se usar cacau, aumente para 1 1/2 xícaras)
1 pitada de sal
1 1/2 xícaras de farinha de trigo
1 colher (sopa) de fermento em pó

Modo de preparo:

Ligue o forno a 180ºC. Comece preparando a assadeira. Em uma panelinha, leve ao fogo a manteiga, a canela e o açúcar mascavo, mexendo até formar uma calda lisa e espessa. Espalhe-a uniformemente no fundo da assadeira. Distribua por cima as rodelas de banana, formando círculos concêntricos. Reserve.

No liquidificador, junte o leite, a manteiga, o óleo, os ovos, a canela e o chocolate em pó e bata até que a mistura fique homogênea. Some então a água quente, lentamente, batendo em velocidade baixa (gosto de fazer assim porque morro de medo que o calor da água cozinhe os ovos). Adicione então o açúcar mascavo e bata até que a mistura fique bem lisa.

Deite o conteúdo do liquidificador em uma tigela grande e, por cima, peneire a farinha de trigo e a pitada de sal. Mexa bem com um fouet ou colher de pau até incorporar. Por fim, envolva delicadamente o fermento.

Despeje a massa sobre as bananas e leve o bolo ao forno até que ele passe no teste do palito (no meu forno, levou mais de 40 minutos).

Retire o bolo do forno e deixe esfriar por uns 15 minutinhos. Passado esse período, passe uma faquinha fina ao longo da borda da forma e desenforme cuidadosamente no prato de servir. Sirva em temperatura ambiente.

Observações finais:

Viu que eu não pedi que você untasse ou untasse e enfarinhasse a forma? É porque você não deve fazer. O bolo precisa ter onde se 'agarrar' para crescer de maneira uniforme. Se você untar e enfarinhar, ele não poderá grudar nas paredes na forma e crescerá mais no centro - um verdadeiro desastre para um bolo invertido.

Sobremesa de chia com coco e graviola

quinta-feira, 30 de abril de 2015

Conhece chia, nega? É uma sementinha escura, lisa e ovalada, que traz muitos benefícios à saúde. "É fonte de proteínas, fibras dietéticas, ácidos graxos (ômega 3 e 6), vitaminas do complexo B (tiamina, riboflavina, niacina) e minerais (cálcio, fósforo, magnésio, zinco, potássio e cobre)." Além disso, em contato com líquidos, a chia forma uma espécie de gel que, supostamente, prolonga a sensação de saciedade em quem o ingere.

Sozinho, o gel não tem gosto de nada. Dá pra tomar puro, que nem remédio. Mas dá para adicionar os seus sabores preferidos e transformá-lo em uma sobremesa levinha, que fica entre o creme e a gelatina. Gente, é bom de verdade. E, se você o servir com frutas bem coloridas ou uma colherada de compota de cor viva, ele fica lindão.

A minha sobremesa não ficou tão simpática das aparências porque eu quis usar compota de graviola para servi-la, e ela não tem uma cor tão impressionante. Mas ficou boa demais! A combinação de graviola com coco é perfeita!

Pudim de chia com coco e graviola
Receita livremente adaptada daqui

Ingredientes:

100 g de polpa de graviola em estado líquido (usei aquelas prontas, que a gente compra congeladas no supermercado)
140 ml de leite de coco
3 colheres (sopa) de sementes de chia
Adoçante a gosto (usei sucralose líquida)
Opcional - 1 colher (chá) de compota de graviola (eu só usei porque tenho uma mãe linda que faz ;-))

Modo de preparo:

Misture o leite de coco e a polpa de graviola até ficar homogêneo. Adoce a gosto. Some as sementes de chia, mexendo delicadamente. Deixe quieto por uns 15 minutos - o gel se formará e a mistura ficará espessa.

Divida entre duas tacinhas e leve à geladeira. Sirva gelada. E, se quiser, com compota de graviola (tá bom, desculpa, já estou esnobando).

Observação final:

A receita aqui é pequena, mas pode ser facilmente aumentada de acordo com a sua necessidade. Tenha sempre em mente a proporção: para cada xícara (240 ml) de líquido, 3 colheres de sopa (isto é, 45 ml) de sementes de chia.

Cuscuz de tapioca levinho para uma pessoa

segunda-feira, 27 de abril de 2015

Há um tempo atrás, minha nutricionista me sugeriu cuscuz de tapioca como opção de lanche da tarde. Conhecem cuscuz de tapioca? É um pudim de tapioca grudentinho e, na minha opinião, DELICIOSO!

Ela chegou a me passar uma receita, mas era tão light que chegava a ser sem graça. Por outro lado, as receitas que eu encontrava na internet eram tão gordas que eu sentia os jeans apertarem só de ler a lista de ingredientes. Então testei, virei, mexi e desenvolvi a minha receita, individual, que achei linda! Tomara que vocês gostem também.

Sabe o que é melhor? Além de ser delícia e levinho, o cuscuz pode ser preparado em poucos minutos - só precisa fazer com alguma antecedência, pois fica mais gostoso geladinho.

Cuscuz de tapioca para um..
Receita original da minha cozinha! ;-)

Ingredientes:

40 g (ou 1/4 de xícara) de tapioca granulada (não é goma - é isso aqui, ó)
45 ml (ou 3 colheres de sopa) de leite de coco light*
100 ml de leite desnatado*
Adoçante a gosto (uso sucralose líquida)*

Modo de preparo:

Em uma panela pequena, misture o leite de coco e o leite. Leve ao fogo baixo até começar a borbulhar. Desligue o fogo, adicione a tapioca e o adoçante e misture bem com uma colher de pau ou espátula de silicone. Deixe a mistura descansar por alguns minutos - a tapioca absorverá o líquido e ficará inchadinha, com aparência de mingau.

Mexa delicadamente apenas para distribuir melhor o líquido restante desse mingau e deite-o em uma tigelinha ou forminha (se quiser desenformar depois, recomendo untar levemente).

Leve à geladeira até que ele fique gelado. Pode comer direto do potinho (é o que eu faço mais frequentemente, por pressa). Mas, se quiser, desenforme, que fica mais charmoso. Regar com um pouco mais de leite de coco e enfeitar com lascas de coco fresco é opcional, mas muito bem vindo.

Rendimento: Um cuscuz pequenino, na medida para 1 pessoa. 

Cuscuz de tapioca para um

Observações finais:

Minha lista de ingredientes é light/desnatada porque eu prefiro pegar leve durante a semana. Mas, se você preferir, use tudo integral - o leite de vaca e o de coco. E adoce com açúcar a seu gosto. Sirva com um fiozinho (ou fiozão) de leite condensado se quiser chutar o balde pra valer :-)

Para uma opção vegana/sem lactose, use apenas leite de coco. Eu não testei, mas imagino que fique incrível.

Ah, viu que fofura, a minha forminha de cuscuz? É o potinho deste iogurte aqui. Ele é bem resistente, bonitinho e é exatamente do tamanho dessa receita.

Bolo duplo de pera com especiarias

sexta-feira, 24 de abril de 2015

Queria que as fotos deste bolo fizessem jus à delícia que ele é. É tão úmido, tão perfumado, tão fofo. A textura delicada tem a crocância das pecãs, aqui e ali. A doçura é complementada por passas gorduchas, previamente hidratadas. É um bolo que se come suspirando, transportado para outra dimensão, mesmo que por pouco tempo - o tempo de uma fatia.

A receita é uma adaptação de um bolo de maçãs da deusa Dorie Greenspan. Além da maçã fresca ralada, a Dorie utiliza um ingrediente meio diferentão - a apple butter, que nada mais é do um purê bem concentrado de frutas com especiarias e açúcar (e que, pasmem, não leva nadinha de manteiga). Como eu tinha peras e pear butter em casa, fiz uma versão do bolo dela usando peras.

Aí você me pergunta: "Essa tal de pear butter tem para comprar no supermercado?". Não sei dizer, pois fiz a minha em casa, com uma panela elétrica de cozimento lento (crockpot), tomando como referência esta receita da Martha Stewart (a diferença é que eu usei somente peras). Mas sei que também dá para fazer na chama do fogão, como nesta receita aqui.

Ah, eu sei, dá desânimo ter que ir para cozinha para preparar um trem que é só ingrediente para uma outra receita. Mas dê uma chance à pear butter: ela é bem fácil de fazer. E o que você não utilizar no bolo poderá ser consumido da mesma forma que uma geleia - sobre torradas, waffles, panquecas, queijo, iogurte...

Então, bora pra cozinha? ;-)

Bolo de pera com pecãs e passas
Receita adaptada daqui

Ingredientes:
(minha xícara medidora tem 240 ml)

Para o bolo: 
2 xícaras de farinha de trigo
2 colheres (chá) de fermento químico em pó
1/2 colher (chá) de bicarbonato de sódio
1/2 colher (chá) de canela em pó
1/4 de colher (chá) de noz-moscada ralada na hora
1/4 de colher (chá) de gengibre em pó
1/4 de colher (chá) de sal
10 colheres (sopa) de manteiga sem sal, em temperatura ambiente
1 1/2 xícaras de açúcar
2 ovos grandes
1 xícara de pear butter
2 peras médias, descascadas e raladas
1 xícara de pecãs picadinhas
1/2 xícara de passas previamente hidratadas em água quente (deixe-as de molho em água quente por uns 20 minutos, escorra bem e utilize na receita)

Para a cobertura, opcional (eu não fiz): 
1/3 de xícara de açúcar de confeiteiro
Cerca de 2 colheres (sopa) de suco de laranja ou limão espremido na hora

Bolo de pera com pecãs e passas

Modo e preparo:

Ligue o forno a 180ºC. Unte e enfarinhe uma forma de anel com capacidade para 12 xícaras. Se preferir, você também pode utilizar 3 assadeiras pequenas para bolo inglês. Eu usei assadeiras descartáveis de alumínio, que não precisam ser untadas ou enfarinhadas.

Numa tigela média, misture a farinha, o fermento, o bicarbonato, o sal e as especiarias e reserve.

Na tigela da batedeira, junte a manteiga e o açúcar e bata em velocidade média por uns 3 minutos, até obter um creme liso, espesso e claro. Raspe as laterais da tigela sempre que necessário. Adicione os ovos um de cada vez e bata por cerca de 1 minuto a cada adição; a massa ficará leve e fofa.

Com a batedeira em velocidade baixa, adicione a pear butter à massa - não se preocupe se ela ficar com aparência de talhada, é assim mesmo. Adicione as peras raladas e misture até incorporar. Adicione os ingredientes secos, misturando apenas até que desapareçam na massa e, em seguida, usando uma espátula de de silicone, envolva as pecãs e as passas.

Verta a massa na(s) forma(s) preparada(s), alise a superfície e leve ao forno (na grade central) por cerca de 50 minutos ou até que o bolo passe no teste do palito (dependendo do tipo de assadeira e da potência do forno, esse tempo pode variar muito).

Retire o bolo do forno e deixe que ele esfrie sobre uma grade antes de desenformar. Sirva em temperatura ambiente. Aliás, se puder, quando o bolo estiver frio, embrulhe-o em plástico filme deixe-o quietinho, em temperatura ambiente, de um dia para o outro. Esse descanso vai fazer com que os sabores se harmonizem ainda mais.

Antes de servir, se quiser, polvilhe açúcar de confeiteiro. Ou, se preferir, faça a cobertura indicada pela Dorie: coloque o açúcar de confeiteiro em uma tigelinha e vá adicionando o suco de laranja ou de limão aos poucos, mexendo bem até obter uma mistura lisa e uniforme, que escorra da colher. Espalhe a cobertura sobre o bolo e deixe secar em temperatura ambiente antes de servir.

O bolo de conserva bem por até 4 dias em temperatura ambiente ou por até 2 meses no freezer.

Bolinhos de iogurte mesclados com chocolate (receita pequena)

segunda-feira, 20 de abril de 2015

Bolinhos de iogurte mesclado com chocolate

Mais uma receita pequenina para o lanche das crianças. É um bolinho bem bobo, de iogurte, que você prepara a mão num instante. A graça é que 1/3 da massa é reservada para receber um pouco de cacau em pó e, assim, criar o efeito marmorizado.

Alice não achou muita graça - ela está numa fase terrível, em que não quer comer nada - mas Gabriel adorou: não pode vê-los dando bobeira enquanto esfriam que logo confisca o seu.

Bolinho de iogurte mesclado com chocolate
Receita adaptada daqui

Ingredientes:

7 colheres (sopa) de farinha de trigo
1 pitada de sal
1/4 de xícara de açúcar
1 colher (chá) de fermento em pó
3 colheres (sopa) de óleo de canola
1/4 de xícara de iogurte natural
1 ovo
Algumas gotinhas de extrato de baunilha
2 colheres chá) de cacau em pó não adoçado

Modo de preparo:

Ligue o forno a 180ºC. Prepare as forminhas que vai utilizar - se usar forminhas de metal, forre-as com forminhas de papel ou unte-as e enfarinhe-as. Se usar forminhas de silicone, como eu, não faça nada ;-)

Numa tigela média, misture juntos o iogurte, o óleo, o extrato de baunilha e o ovo (um fouet pequeno dá conta do recado). Peneire sobre essa mistura o açúcar, o sal e a farinha de trigo. Misture com o fouet até a massa ficar homogênea. Some o fermento e mexa delicadamente até incorporar.

Em uma tigelinha, despeje 1/3 da massa preparada. Peneire sobre ela o cacau em pó e misture completamente com o fouet.

Pronto! Agora é hora da diversão: encha as forminhas até a metade com a massa clara. Sobre ela, derrame 1 colher de sopa de massa escura. Distribua o restante da massa clara entre as forminhas (e o restante da massa escura, se tiver sobrado). Passe uma faquinha ou palito de dente dentro da massa para conseguir um efeito marmorizado (com bolinhos tão pequenos, uma vez é suficiente).

Leve os bolinhos ao forno até que estejam crescidos e levemente corados . No meu forno, isso levou cerca de 20 minutos. Faça o teste do palito para se certificar de que estão prontos.

Retire os bolinhos do forno e deixe-os sobre uma grade para que esfriem. Rende 6 bolinhos (usei forminhas de silicone com capacidade para até 1/3 de xícara).

Observação final:

Gente, acho que não comentei antes aqui, mas quando digo 'xícara' e 'colher', na lista de ingredientes, estou necessariamente falando de medidoras padrão. A colher de chá tem 5 ml, a colher de sopa tem 15 ml e a xícara tem 240 ml.