Brownies de chocolate, banana e amendoim

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Não espalhe por aí, mas eu sou uma guerrilheira - estou em permanente combate contra a bad vibe, o climão, a discórdia. Minhas ações são pontuais e inesperadas (embora sejam aguardadas com ansiedade). O local onde costumo agir é a repartição e adjacências. A minha arma? Bolos e brownies.

Agora, falando sério, curto mesmo trazer guloseimas para os colegas de trabalho. Gosto de pensar que torno o dia deles um pouquinho melhor - ainda que seja apenas enquanto eles saboreiam algo que preparei. Gosto de pensar que essa sensação de bem-estar pode influenciar positivamente a sua disposição e a forma com que se relacionam com todos à sua volta. É pouco, eu sei, mas faz lá alguma diferença.

Até outro dia, achei que a minha missão fosse secreta. Mas fui surpreendida por um contra-ataque: como agradecimento pelo carinho que dedico a eles, meus colegas fizeram uma 'vaquinha' e me deram de presente um conjunto de assadeiras da KitchenAid que é puro assombro e luxo.

Estreei o meu presente com brownies amor-e-perdição da diva Simone Izumi, do Chocolatria. Tive a ousadia de substituir alguns ingredientes de acordo com a disponibilidade da minha despensa. O resultado foi delicioso. A combinação matadora de banana com amendoim (queridinha de Elvis Presley, sabia?) brilha lindamente sobre os brownies chocolatudos. Receita pra repetir em ataques-surpresa ou em qualquer festinha com muita gente.

Brownies de chocolate, banana e amendoim
Receita ligeiramente adaptada daqui

Ingredientes:

150g de manteiga sem sal
340g de chocolate meio amargo picadinho, divididos (250g + 90g)
100g de açúcar comum
60g de açúcar mascavo
4 ovos grandes
150g de farinha de trigo
1/2 colher (chá) de sal
2 bananas-nanicas grandes em rodelas
60g de amendoim torrado, sem pele, salgado

Cobertura:
2 bananas-nanicas em rodelas passadas em açúcar refinado

Para decorar (opcional):
30g de manteiga de amendoim cremosa
2 colheres (sopa) de leite de soja para culinária*
1 paçoca de 30g

Modo de preparo:

Preaqueça o forno a 180ºC. Forre com papel alumínio ou papel manteiga uma assadeira com 20 x 30 cm.

Em uma tigela refratária, junte 250g de chocolate e a manteiga. Derreta em banho-maria ou no micro-ondas. Reserve.

Em outra tigela, bata os ovos e os dois tipos de açúcar até ficar cremoso. Junte o sal e a mistura de chocolate e envolva bem. Adicione gradualmente a farinha e misture delicadamente.

Despeje metade da massa na assadeira e espalhe uniformemente com uma espátula de silicone. Sobre essa camada, acomode as rodelas de banana, o amendoim e o restante o chocolate picado. Despeje então o restante da massa, espalhando com a espátula até cobrir bananas, chocolate e amendoins (não precisa ficar perfeito, tá).

Decore com as fatias de banana passadas em açúcar e leve para assar por 25 a 30 minutos, até a massa firmar. Na dúvida, faça o teste do palito (ao ser espetado no brownie, o palito deve sair com migalhas úmidas).

Quando o brownie estiver frio, corte-o em pedaços e decore-o, ainda na assadeira. Numa tigelinha, misture a manteiga de amendoim e o leite de soja até ficar uniforme. Coloque a mistura em um saquinho para congelamento de alimentos e corte a pontinha. Faça padrões decorativos sobre o brownie e, sobre eles, espalhe paçoca picada. Sirva imediatamente.

Observações finais:

* Usei leite de soja porque havia intolerantes a lactose entre meus convivas. Mas, se não for o seu caso, pode usar leite comum ou creme de leite.

* Fiz pouquinha cobertura, só para um efeito decorativo, mesmo. Mas pode fazer quanto achar melhor!

* A paçoca picada fica úmida muito rapidamente. Assim, se quiser, pode espalhar a cobertura líquida antes, mas deixe a paçoca para a hora de servir.

Bolo de coco e limão taiti com um toque de gengibre

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Ultimamente tem chovido muito aqui em Brasília. Não me queixo - os reservatórios da cidade precisam ser abastecidos urgentemente. Além disso, adoro chuva e frio, mesmo que isso signifique que eu eventualmente precise buscar as crianças na escola embaixo de um temporal. Faz parte.

Mas, de vez em quando, sinto falta de um pouco de luz e calor. Quando isso acontece, procuro produzir meu raio de sol em casa mesmo. Foi assim que me inspirei para preparar este bolo com gostinho de verão.

Ficou delicioso, super fofinho. Limão e coco são uma combinação incrível, que ganha mais brilho com o toque quente do gengibre. E é tão moleza de preparar que eu correria pra cozinha agora mesmo, se fosse você.

Bolo de limão e coco com um toque de gengibre
Receita livremente adaptada daqui e daqui

Ingredientes:

Para o bolo:
1 1/2 xícaras de farinha de trigo comum
2 colheres (chá) de fermento químico em pó
1/2 colher (chá) de sal
2 colheres (chá) de gengibre em pó (pode usar a mesma quantidade de gengibre fresco ralado)
1 xícara de açúcar
Raspas das cascas de 2 limões taiti
3 ovos grandes
1 xícara de leite de coco
1/2 colher (chá) de extrato de baunilha
1/2 xícara de óleo de coco
50g de coco ralado (reserve 3 colheres de sopa para a a decoração do bolo)

Para a calda:
Suco de 1 limão taiti
50g de açúcar

Para o glacê:
Suco de 1/2 limão taiti
1/2 xícara de açúcar impalpável (ou quanto baste)

Modo de preparo:

Ligue o forno a 180ºC. Unte com óleo uma forma média de bolo inglês. Forre-a com papel manteiga, deixando sobrar para os lados, e unte-o também (não unte as sobras de papel, tá).

Em uma tigela grande, com o auxílio de um fouet, misture a farinha de trigo, o fermento, o sal e o gengibre em pó. Reserve.

Em uma tigelinha, coloque o açúcar e as raspas de limão, esfregando-as com as pontas dos dedos para liberarem o perfume. Junte à tigela com a farinha e mexa com o fouet até ficar bem misturado.

Em uma tigela média (calma, é a última tigela que você vai usar), junte os ovos, o leite de coco, a baunilha e o óleo de coco e misture bem até ficar homogêneo.

Despeje a mistura líquida sobre a mistura de farinha e misture com uma espátula de silicone até os ingredientes secos sejam incorporados à massa. Por fim, envolva o coco ralado delicadamente até que ele fique bem distribuído à massa.

Verta a massa na assadeira preparada. Espalhe o coco ralado reservado sobre a massa e leve ao forno por cerca de 1 hora ou até que o bolo fique dourado e passe no teste do palito.

Minutos antes de tirar o bolo do forno, prepare a calda: basta misturar o suco de limão e o açúcar. Quando retirar o bolo do forno, faça vários furos em sua superfície com um palito de dentes e, com o auxílio de uma colher, distribua a calda em toda a superfície.

Quando o bolo estiver morno, desenforme-o com cuidado, remova o papel manteiga e acomode no prato de servir. Faça então o glacê: em uma tigelinha, misture o açúcar impalpável e o suco de limão até obter um glacê fluido como mel (ajuste a quantidade de açúcar e/ou suco de limão de acordo com a sua necessidade).

Espalhe o glacê sobre o bolo. Se quiser, espere secar. Ou não ;-)

Observação final:

* Como há cada vez mais gente com intolerância à lactose ao meu redor, esse bolo não leva nadica de nada de leite e derivados.

* Em uma das vezes que preparei esse bolo, só tinha 1 garrafinha de 200 mL de leite de coco em casa. Completei o que faltava para dar 1 xícara com água de coco. Ficou bom igual.

Brownies de cerveja stout

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

No fim de outubro, combinamos comemorar os aniversariantes do mês na repartição. Prometi fazer brownies - estes daqui, de cerveja stout, para ser mais específica. Só que, enquanto separava os ingredientes, descobri que não tinha cerveja em quantidade suficiente. Precisei recorrer a outra receita.

Teria de fazer uma degustação com as duas receitas lado a lado para dizer qual é a melhor. Mas posso garantir que a de agora é realmente deliciosa. Em temperatura ambiente, os brownies têm consistência quase cremosa - algo que arrancou suspiros e elogios entusiasmados dos convivas. Mas, guardados na geladeira, eles adquirem consistência super fudgy (o que eu prefiro).

Saboreá-los com um sorvete de sabor suave e boas companhias é bom demais. Mas eles casam especialmente bem com noites frias, depois de um dia conturbado. Reserve-se um momento sossegado e coma-os geladinhos, recém-saídos da geladeira, sem ninguém por perto para atrapalhar. Você vai ter a impressão de ouvi-los dizer: "vai ficar tudo bem".

Brownies de Stout
Receita daqui

Ingredientes:

½ copo de cerveja stout (usei a deliciosa espresso stout Hitachino)
340g de chocolate meio amargo, finamente picado (usei um 70%)
1 xícara de manteiga sem sal em pedaços
1 ½ xícaras de açúcar
3 ovos
1 colher (chá) de extrato de baunilha
¾ de xícara de farinha de trigo
1 colher (chá) de sal

Modo de preparo:

Preaqueça o forno a 180ºC. Unte com manteiga uma forma quadrada com 23 cm de lado. Forre-a com papel manteiga.

Em uma panela pequena, leve a cerveja para ferver em fogo médio-alto. Deixe que ela reduza até a metade do volume (cerca de 5 minutos). Apague o fogo e espere esfriar.

Coloque o chocolate e a manteiga em uma tigela de vidro refratária e derreta (no micro-ondas ou em banho-maria, como preferir). Misture até ficar uniforme e reserve.

Em uma tigela grande, com o auxílio de um fouet, misture o açúcar, os ovos e o extrato de baunilha até ficar bem combinado e de cor amarelo pálido. Adicione gradualmente o chocolate derretido, seguido da cerveja reduzida, mexendo sempre. Por fim, adicione a farinha e o sal, envolvendo cuidadosamente com uma espátula de silicone até que não haja mais traços aparentes de farinha.

Despeje a massa na forma preparada e leve ao forno até que o brownie passe no teste do palito para brownies (isto é, ainda com migalhas úmidas). Deve demorar algo em torno de 35 minutos. Retire a assadeira do forno e deixe esfriar sobre uma grade antes de cortar e servir.

Armazene os brownies em recipiente hermeticamente fechado por até 5 dias (em temperatura ambiente ou na geladeira).

Bolo de abóbora da Neide

domingo, 20 de novembro de 2016

Que eu sou fã de Neide Rigo, acho que vocês já sabem. Tenho uma profunda admiração por ela: por seu conhecimento, sua criatividade, seu bom humor e pela generosidade com que compartilha o que sabe, o que vê, o que descobre. Além de tudo, ela tem uma cachorrinha que é sósia da Mabel, a canina dona do meu coração.

Há uns tempos, a Neide fez uma visita a uma comunidade indígena e lá preparou um bolo de abóbora. Pera, de abóbora? Sim. E sem trigo. Pera, com o que no lugar do trigo? Farinha de mandioca e mandioca crua. Pera! Foi o suficiente para eu salvar a receita com carinho para a primeira oportunidade que houvesse.

Demorou, mas preparei. E o primeiro teste foi tão bem sucedido que eu preparei outras vezes (e tive a ousadia de dar os meus pitacos). Gente, delícia demais. É muito fofo e úmido. A textura não é igual a de um bolo com farinha de trigo, claro - nem poderia ser. Há uma liga muito discreta, típica da mandioca. Mas, de verdade, prefiro assim do que aqueles bolos sem glúten ressecados, que ficam esfarelando.

Bolo de abóbora e mandioca
Receita ligeiramente adaptada daqui

Ingredientes:

Para o bolo:
5 ovos
1/2 xícara de óleo vegetal da sua preferência (eu uso canola porque tem sabor discreto)
180g - cerca de 1 e 1/4 de xícara - de mandioca crua, sem casca, picada
180g - cerca de 1 e 1/2 xícara - de abóbora cabochá crua, sem casca, picada (usei cozida e crua)
1 1/4 de xícaras de açúcar (a quantidade original era de 1 xícara, apenas, mas senti falta de um docinho a mais)
1 xícara de farinha de mandioca branca e fina (ela pode ser conhecida como baiana onde você mora)
2 colheres (chá) de pumpkin pie spice*
1 colher (sopa) de fermento em pó
1/4 colher (chá) de sal

Para a calda:
15g de cacau em pó
125mL de água filtrada
100g de açúcar

Modo de preparo:

Ligue o forno a 180ºC. Unte com manteiga ou óleo uma assadeira em formato de anel ou uma redonda, com cerca de 22 cm de diâmetro. Polvilhe com farinha de mandioca ou açúcar. Reserve.

Coloque no liquidificador os ovos e o óleo. Com o aparelho ligado, vá juntando os legumes picados. Bata bem até ficar um creme liso. Passe para uma tigela e adicione os demais ingredientes. Misture bem até a massa ficar bem homogênea (ela fica meio densa, não se assuste).

Leve ao forno e deixe assar por cerca de 40 minutos ou até ficar com a superfície dourada e soltando das beiradas da forma.

Deixe o bolo esfriar sobre uma grade antes de desenformar.

Enquanto isso, prepare a calda de cacau: leve todos os ingredientes ao fogo baixo. Mexa até ficar bem uniforme. Depois disso, mexa ocasionalmente, cuidando para que a calda não transborde (a danada sobe muito). Quando estiver espessa como mel líquido, desligue o fogo.

Quando o bolo estiver morno, derrame a calda por cima.

Bolo de abóbora e mandioca
Olha que textura boa! E o cheiro, gente. Dá vontade de assar um todo dia só pra perfumar a casa.

Observações finais:

* Você pode comprar pumpkin pie spice pronta ou pode fazer, que nem eu ensinei no post anterior! Se preferir menos mistura de especiarias, vá de canela (2 colheres de chá) e noz-moscada (1/2 colher de chá). Fica bom também!

* Coma o bolo no mesmo dia em que o preparou. Ele tende a ficar um pouco ressecado com o passar dos dias.

Pumpkin pie spice

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Quem acompanha blogs americanos já deve ter percebido que o outono definitivamente se instalou por aquelas bandas. Nesta época, pipocam receitas de bebidas quentinhas, pratos com abóbora, biscoitos e bolinhos. Tudo com o toque acolhedor das especiarias.

Havia um mix de especiarias, em especial, que atiçava a minha curiosidade: o pumpkin pie spice. É ele que dá o perfume característico às tortas de abóbora, ao pumpkin latte, a muitos biscoitos, mingaus e outras gostosuras.

Sabem do que mais? É moleza de preparar! Se você tiver todos os ingredientes já pulverizados, é só juntar, misturar e usar em tudo que desejar.

Claro que há centenas de receitas que se autonomeiam como 'o verdadeiro pumpkin pie spice' por toda a Internet. Algumas levam ingredientes a mais, ou em proporções diferentes. Esta me agradou porque não leva cravo-da-índia (não curto muito - me lembra gosto de remédio, acho muito potente e dominante).

Pumpkin pie spice
Receita daqui

Ingredientes:

1/4 de xícara de canela em pó
4 colheres (chá) de noz-moscada em pó
4 colheres (chá) de gengibre em pó
1 colher (sopa) de pimenta-da-jamaica (allspice) em pó

Modo de preparo:

Numa tigelinha, combine os ingredientes com o auxílio de um fouet até ficar bem misturado. Pronto!

Acondicione em um pote de vidro com tampa (um de geleia, por exemplo). Use em bolos, biscoitos, tortas, bebidas quentes, tudo enfim que mereça um toque de especiarias.

Brownies quádruplos de coco e chocolate

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Sou muito curiosa em relação a ingredientes incomuns. Foi assim que conheci a farinha de coco, um ingrediente com propriedades nutritivas interessantes, mas um tanto caprichoso de se usar. Ela pode substituir a farinha de trigo em bolos? Sim! Na mesma proporção? De jeito nenhum.

A farinha de coco tende a absorver a umidade das massas, resultando em bolos que se esfarelam e viram um amontoado de migalhas na primeira garfada. A solução é usá-la substituindo apenas parte da farinha comum. Ou, ainda, usar muitos ovos.

É o caso desses brownies, que levam coco em diferentes formas (farinha, açúcar, óleo e leite), além de uma bem vinda dose de chocolate. Para que fiquem com uma textura legal, são necessários 6 ovos.

"E vale a pena?", você me pergunta. Do ponto de vista nutricional, esses brownies são uma beleza: a farinha de coco é low-carb, sem glúten e rica em fibras; o açúcar de coco é rico em sais minerais e tem baixo índice glicêmico; o óleo de coco é um queridinho da culinária saudável; e o leite de coco é uma alternativa nutritiva e saborosa para quem não pode com leite/lactose. De quebra, tem a proteína dos ovos, tão querida pela galera fit.

E é gostoso, fia? Vamos por partes. A textura, para mim, é um ponto fraco. Não tem nada a ver com a textura que eu gosto em brownies - a fudgy. Sabe o que me lembrou? Pudim de pão daqueles de padaria, que tem textura bem firme. Dito isso, vou contar que quase precisei me amarrar para não dar cabo da fornada de testes sozinha. Meus colegas de trabalho disputaram a tapa cada um dos pedacinhos e todo mundo - TODO MUNDO - pediu receita.

É muito gostoso. Se você também é cheio de curiosidade por esses ingredientes diferentões, faça. Se você quer uma opção de brownie deliciosa mas um pouco mais saudável, faça. Se você adora coco e chocolate, faça. FAÇA. De nada. ;-)

Brownies quádruplos de coco
Receita ligeiramente adaptada daqui

Ingredientes:

1/3 de xícara de óleo de coco
1/2 xícara de cacau em pó não adoçado
6 ovos
1 1/4 de xícara de açúcar de coco
1/4 de xícara de leite de coco
1 colher (chá) de extrato de baunilha
1 pitada de sal
1/2 xícara de farinha de coco
Gotas de chocolate 70% sem lactose, para decorar (opcional)
Nibs de cacau para decorar (opcional)

Modo de preparo:

Preaqueça o forno a 180ºC. Forre uma assadeira quadrada de 20 cm com papel alumínio, deixando uma sobra de uns 5 cm nas laterais da assadeira (elas formarão 'alças' que ajudarão muito na hora de desenformar o bolo). Unte com óleo de coco o papel alumínio (mas não as 'alças').

Em uma panelinha, leve ao fogo o cacau e o óleo de coco, mexendo sempre até o óleo derreter e a mistura ficar uniforme.

Em uma tigela grande, combine os ovos, o açúcar de coco, o leite de coco, o extrato de baunilha e o sal. Adicione a mistura de cacau morna e misture bem. Some então a farinha de coco e mexa até incorporar.

Despeje a massa na assadeira preparada, espalhando uniformemente com o auxílio de uma espátula. Espalhe gotas de chocolate e nibs de cacau por cima, se desejar.

Leve ao forno por 30 minutos ou até que os brownies passem no teste do palito. Deixe esfriar totalmente antes de cortar.

Observação final:

* Quando terminar de misturar a massa, você vai ter certeza de que não vai dar certo - a massa é totalmente líquida. Tenha fé, que ela ganha consistência enquanto assa.

* Antes que você me xingue, eu já aviso - esses brownies são chatinhos de desenformar. Podem grudar no papel alumínio e não aguentam um manejo menos paciente (a estrutura é mais frágil do que a dos brownies comuns). Força na peruca. Ou, ainda, use uma forma descartável de alumínio com capacidade para 1500 mL, que gruda menos e que ainda pode ser rasgada sem dó nem piedade.

Antepasto de jiló

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Meu nome é Letícia, tenho 40 anos e provei jiló pela primeira vez há menos de um mês. Eu sei, eu sei, para alguém que se orgulha de ter um paladar mais aventureiro, isso é uma vergonha. Mas eu simplesmente não encontrava oportunidade de comer jiló. Ninguém me ofereceu e eu me acomodei com isso.

Até que um dia, comendo num self-service de shopping, encontrei jiló. Peguei um pouquinho para provar e, gente, eu gostei tanto! Achei parecido com berinjela - um pouco mais amargo, é bem verdade, mas muito bom!

Desde então, sempre que encontro, trago um pouquinho de jiló pra casa e encontro um jeito diferente de saborear. Da última vez, aproveitando a semelhança entre jiló e berinjela, fiz um antepasto de forno parecido com este daqui. Ficou tão saboroso que trouxe aqui para você provar também.

Antepasto de jiló
Receita adaptada daqui

Ingredientes:

1 dúzia de jilós
1 abobrinha média
1 pimentão amarelo
250g de tomate-uva
1 1/2 cebolas médias
1 dente de alho grande
2 colheres (sopa) de alcaparras em conserva, enxaguadas e escorridas
1/3 de xícara de passas pretas
2 colheres (sopa) de azeite extra-virgem
1 1/2 colheres (sopa) de vinagre balsâmico
1 colher (chá) de sal
1 colher (chá) de pimenta calabresa
1 colher (chá) de orégano seco

Modo de preparo:

Higienize os jilós, os tomates, a abobrinha e o pimentão. Corte-os em cubinhos de mais ou menos 1 cm e acomode-os em uma tigela grande, com tampa. Descasque o dente de alho e as cebolas. Corte o alho em pedaços grandes e a cebola em cubos de 1 cm. Acrescente-os à tigela, junto com os outros legumes. Some, por fim, as passas e as alcaparras à mistura.

Despeje sobre os legumes o azeite, o vinagre balsâmico, o orégano, a pimenta calabresa e o sal. Tampe bem a tigela e gire-a vigorosamente para que os legumes fiquem bem distribuídos e temperados de forma uniforme.

Forre uma assadeira grande com papel alumínio e, sobre ele, distribua os legumes. Leve ao forno preaquecido a 180ºC até que os legumes fiquem bem macios (1h30, mais ou menos).

Fica mais gostoso servido frio. E, nos dias seguintes, fica ainda melhor!

Printfriendly