Cookies de aveia, chocolate e cranberries para presentear

domingo, 21 de dezembro de 2014

Queria ter passado aqui antes, mas desde o dia seguinte à última postagem, estou de "férias" em casa com as crianças - a escolinha entrou em recesso e a mamãe aqui está trabalhando como nunca para dar conta de entreter e zelar por duas criaturas lindas, audazes e completamente inconsequentes.

Mas consegui vir! E vim especialmente para dar uma dica de presente de Natal. É o pote de mistura caseira para cookies. É lindo, rapidíssimo de fazer e dá aquele calorzinho no coração de quem ganha que só uma caseirice pode oferecer.

Aí você me pergunta: 'mas dá certo misturar tudo junto assim?' Dá. Eu garanto. Já preparei 3 vezes desse jeitinho e fica perfeito. E os cookies, minha gente. O que são esses cookies. Divinos. Quem prova se apaixona por eles. Até o hômi, que não é muito fã de especiarias, adorou.

A receita original é da Donna Hay, musa australiana - e tudo que vem dela é, no mínimo, incrível.

Os potes de mistura
Receita ligeiramente adaptada daqui

Ingredientes:

Para o pote de mistura para cookies:
150 g de farinha de trigo comum
1/2 colher (chá) de fermento em pó
1/4 de colher (chá) de sal
90 g de aveia em flocos grossos
90 g de açúcar mascavo claro
75 g de açúcar de confeiteiro
2 colheres (chá) de especiarias em pó de sua preferência (usei 1 1/2 colher de especiarias para pão de mel e 1/2 colher de gengibre em pó)
100 g de gotas de chocolate meio amargo
100 g de cranberries secas

Para preparar os cookies:
100 g de manteiga sem sal, derretida e morninha
1 ovo levemente batido
1 colher (chá) de extrato de baunilha

O presente pronto
Fiz um kit com o pote de mistura para cookies e um menor, com os cookies já prontos, para que os meus presenteados soubessem o que esperar quando preparassem suas misturas em casa. Não ficou lindo? 

Modo de preparo:

Você precisará de um pote transparente com capacidade para 1,2 L que feche hermeticamente. Já tem o pote? Então acomode os ingredientes na sequência em que estão na lista de ingredientes, decore com uma fita fofa e pronto. Não se esqueça de entregar as instruções de preparo junto.

Fazer os cookies é igualmente fácil. Ligue o forno a 180ºC e forre com papel manteiga 3 assadeiras para cookies (isto é, assadeiras grandes e com bordas baixas).

Despeje o conteúdo do pote em uma tigela grande e misture bem com uma colher de pau. Faça uma cova no meio e despeje ali o ovo batido, o extrato de baunilha e a manteiga derretida (ela tem que estar morninha ou fria para não derreter o chocolate ou cozinhar o ovo). Misture com a colher de pau até que não haja mais ingredientes secos visíveis.

Pronto! Agora é só modelar bolotas do tamanho de bolas de pingue-pongue. Acomode-as na assadeira, deixando um espaço de 5 cm entre elas, e achate-as levemente com as mãos.

Leve ao forno por 8-12 minutos ou até que os biscoitos dourem nas bordas, mas fiquem com o centro ainda fofo. Retire-os do forno e deixe que esfriem na assadeira por uns 5 minutos, depois transfira para uma grade de resfriamento para que esfriem completamente (isto é, se você conseguir resistir ao cheiro inebriante que eles deixam no ar).

Bolinhos de laranja (receita pequena)

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Essa receita não vem com historinha comprida, mas nem precisa. É só mais uma receita pequenina que fiz para o lanche dos meus pequenos. Dessa vez, adaptei uma receita de bolo de caneca desenvolvida para fritadeiras elétricas sem óleo (há um blog bem legal para quem tem uma dessas em casa e não faz ideia do que fazer). Eles amaram! Espero que vocês gostem também.

Bolinhos de laranja
Receita adaptada daqui

Ingredientes:

1 ovo
1/4 de xícara de suco de laranja fresco
1 colher (chá) de raspas de casca de laranja
2 1/2 colheres (sopa) de óleo de canola
1/4 de xícara de açúcar
7 colheres (sopa) de farinha de trigo
1 pitadinha de sal
1 colher (chá) de fermento em pó

Modo de preparo:

Ligue o forno a 180ºC. Prepare as forminhas que vai utilizar - se usar forminhas de muffin, forre-as com forminhas de papel ou unte-as e enfarinhe-as. Se usar forminhas de silicone, como eu, não faça nada ;-)

Numa tigela média, misture juntos o suco de laranja, o óleo e o ovo (um fouet pequeno dá conta do recado). Peneire por cima dessa mistura o açúcar e a farinha de trigo. Misture com o fouet até a massa ficar bem homogênea. Por fim, acrescente as raspas de laranja e o fermento, mexendo delicadamente até incorporar.

Despeje a massa nas forminhas, enchendo até 2/3 da capacidade, e leve ao forno até que os bolinhos estejam crescidos e levemente corados . No meu forno, isso levou cerca de 20 minutos. Faça o teste do palito para se certificar de que estão prontos.

Retire os bolinhos do forno e, se quiser, banhe-os com 1/2 colher de sopa de suco de laranja (deve ter sobrado da laranja que você espremeu, não?). Deixe-os sobre uma grade para que esfriem.

Rende 5 bolinhos (usei forminhas de silicone com capacidade para até 1/3 de xícara).

Brownie de biomassa da banana verde

domingo, 7 de dezembro de 2014

Aff, nunca pensei que eu algum dia prepararia um brownie herege como esse. Pior ainda, ainda postaria aqui. Mas se eu estou postando, é porque ficou bom, gente. Certamente não é o melhor brownie que eu já comi. Mas, se a gente pensar que ele leva um ingrediente funcional queridinho da galera fit (a biomassa da banana verde), que tem pouquíssimo açúcar e quase nada de gordura e que ainda é bom, vale a pena tentar, né?

Não se preocupem com a biomassa - ela não tem gosto e não interfere negativamente na textura - pelo contrário, é o que faz o brownie ser úmido. Ah, e não espere aquele topo quebradiço (isso, só brownies gorduchos têm).

Brownie com biomassa da banana verde
Receita ligeiramente adaptada daqui

Ingredientes: 

60 ml de óleo de canola
200 g de biomassa da banana verde
240 g de ovos (usei 5 unidades, mas vai depender do tamanho dos ovos que você usar)
80 g de cacau em pó não adoçado
140 g de açúcar mascavo
200 g de chocolate amargo derretido (usei um 70%, sem glúten ou lactose) 
1 colher (chá) de extrato de baunilha
100 g das sus castanhas preferidas grosseiramente picadas (eu usei mais chocolate amargo, em gotas, mas quero provar com castanha-do-pará)

Modo de preparo:

Ligue o forno a 180°C. Unte com óleo uma assadeira quadrada de 20 cm, forre com papel manteiga (deixando sobras de papel de cada lado, pra servirem de alças). Unte o papel também. Ou use uma assadeira descartável com capacidade para 1,5 L e não unte nada.

Você pode preparar a massa tanto no multiprocessador quanto na batedeira que dá certo.

Comece batendo a biomassa, os ovos, a baunilha e o óleo. Quando a mistura ficar homogênea, some o açúcar mascavo e bata novamente até incorporar. Acrescente o cacau, batendo até ficar uniforme. Some o chocolate e bata até misturar bem. Por fim, acrescente as castanhas (se usar), misturando com uma colher de pau até que fiquem bem distribuídas.

Deite a massa na assadeira preparada. Se quiser, espalhe gotas de chocolate amargo por cima (foi o que eu fiz, nos brownies da foto). Leve ao forno por uns 20 minutos ou até que o cheiro de chocolate se espalhe no ar. O topo estará firme, com o centro mais mole, e as bordas, assadas (podem, inclusive, descolar dos cantos da assadeira).

Desenforme depois de frio.

Observação final:

* Você pode usar um óleo com pouco sabor, como canola ou girassol, ou chutar o balde e usar um óleo de castanhas (óleo de avelãs, por exemplo), que ainda vai perfumar o seu brownie. Aí, que tal usar a mesma castanha na massa? Nhammm!

* Use um chocolate que não tenha glúten ou lactose e essa receita ficará apta a esse público! Aêêê!!!

Texas Sheet Cake

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Não é incomum que alguém me peça para testar uma ou outra receita. E, para mim, é um grande prazer atender. Como já diz um dos meus autores preferidos de língua portuguesa, "Cozinhar não é serviço. Cozinhar é um modo de amar os outros" (Mia Couto in O Fio das Missangas).

Foi com esse carinho que preparei esse bolo para a querida C. - um bolo que há tempos queria provar, mas faltava um empurrão. É o famoso Texas Sheet Cake, um bolo de chocolate bem baixinho, úmido e com quantidades constrangedoras de gordura e açúcar. Normalmente, esse bolo tem cobertura de pecans picadas e torradas, ma preferi usar granulado colorido para torná-los ainda mais cheios de graça e alegria. Tudo que C. precisa e merece :-)

A receita em si é moleza de fazer, mas requer um equipamento especial - uma forma grande e baixa, com bordas, dessas de assar cookies (na gringa, chamam-nas de jelly roll baking pan). Mas, se você não tem uma assadeira assim, tenha em mente o seguinte: o grande lance desse bolo é que ele fica baixinho e fino, feito um brownie. Assim, use as assadeiras que tiver, mas encha até 2 cm de altura, no máximo.

Sobre o bolo, preciso dizer: mesmo tendo diminuído a quantidade de açúcar, ele ficou doce demais para o meu gosto - principalmente a cobertura. Ainda assim, fez o maior sucesso entre o pessoal do trabalho. Talvez por seu jeitão de bolo de infância. Talvez por todo o carinho que havia em cada pedacinho ;-)

Texas sheet cake - um pedaço
Receita adaptada daqui

Ingredientes:

Para o bolo:
200 g de manteiga sem sal
1/2 xícara de cacau em pó não adoçado
2 colheres (sopa) de óleo de canola
1 xícara de café forte
2 xícaras de farinha de trigo
1 1/2 xícaras de açúcar
1 colher (chá) de bicarbonato de sódio
1/4 colher (chá) de sal fino
2 ovos em temperatura ambiente
1/2 xícara de iogurte natural não adoçado, em temperatura ambiente
2 colheres (chá) de extrato de baunilha

Para a cobertura:
100 g de manteiga
1/4 de xícara de cacau em pó não adoçado
1/3 de xícara de leite
2 colheres (chá) de extrato de baunilha
2 xícaras de açúcar de confeiteiro, peneirado
1 pitada de sal
1/2 xícara de chocolate granulado colorido

Texas sheet cake

Modo de preparo:

Preaqueça o forno a 190ºC. Unte com manteiga uma assadeira com 40 cm X 20 cm X 2,5 cm e forre com papel manteiga, deixando 'alças' para fora. Unte o papel manteiga também. Pronto, acabou a etapa mais difícil da receita ;-)

Em uma panela grande, derreta a manteiga em fogo médio. Adicione o cacau e mexa até ficar bem misturado. Adicione então o óleo e o café. Mexa bem e deixe ferver até borbulhar por 30 segundos.

Retire a panela do fogo e deixe esfriar um pouco sobre uma grade. Enquanto isso, em uma tigela grande, peneire juntos a farinha, o açúcar, o bicarbonato de sódio e o sal. Misture bem com um fouet. Adicione então a mistura de cacau aos ingredientes que acabou de peneirar e mexa até combiná-los.

Em uma tigela pequena, misture os ovos, o leitelho e o extrato de baunilha. Adicione essa mistura à massa e mexa com uma espátula de silicone apenas até incorporar.

Deite a massa na assadeira preparada e leve ao forno, na grade do centro. Asse por 20 a 25 minutos ou até que o topo esteja firme e o bolo passe no teste do palito de brownie (isto é, com algumas migalhas úmidas).

Na metade do tempo de forno, comece a fazer a cobertura. Derreta a manteiga em uma panela, em fogo médio. Adicione o cacau em pó, misture bem e deixe ferver até borbulhar por 30 segundos. Remova do calor e imediatamente adicione o leite. a pitada de sal e a baunilha.

Mexendo vigorosamente, adicione o açúcar, uma xícara de cada vez.

Assim que o bolo sair do forno, espalhe a cobertura sobre ele. Quando estiver menos quente, salpique com o chocolate granulado, pressionando levemente para que ele grude na cobertura (não pressione muito, pois a cobertura é daquelas que fica durinha e quebradiça).

Deixe esfriar completamente antes de cortar em quadradinhos.

Segundo a receita original, o bolo dura até 5 dias em temperatura ambiente, guardado em embalagem hermeticamente fechada. Não tive como testar, pois ele acabou em um piscar de olhos no trabalho ;-)

Massa para salgados assados do Panelaterapia

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Como é o seu jantar de domingo? Aqui em casa, tenho oferecido lanches reforçados para as crianças no lugar da comidinha do dia a dia. Suco natural, iogurte com purê de frutas ou geleia caseira, um bolinho... e a nova paixão deles, os salgados assados.

A massa dos salgados é do Panelaterapia, da Tati. É muito fácil de fazer, não precisa descansar ou crescer e é bem versátil: já usei em enroladinho de queijo e em esfiha, com muito sucesso. Tanto sucesso, aliás, que estava para postar esta receita há mais de um mês, mas simplesmente não conseguia que sobrassem salgados para fotografar :-P

Esfiha
Receita adaptada daqui

Ingredientes:
* xícara medidora de 240 ml

1/2 xícara de água morna
2 colheres (sopa) de azeite
1 colher (sopa) de açúcar
250 g de farinha de trigo
3/4 de colher (chá) de sal
1/2 colher (chá) de fermento biológico seco instantâneo

Modo de preparo:

Ligue o forno a 180º. Unte e polvilhe com fubá ou semolina a(s) assadeira(s) que pretende utilizar.

Em uma tigelinha, misture a água morna, o fermento e o açúcar e deixe quieto por 5 minutos. Enquanto isso, misture a farinha e o sal em uma tigela. Faça uma cavidade no centro dessa mistura.

Adicione o azeite à mistura de fermento, misture e despeje na cavidade que você fez na farinha. Trabalhe com as mãos até obter uma massa lisa - é bem rápido e tranquilo.

Pronto! Agora divida a massa em porções iguais, recheie como preferir, acomode na assadeira, pincele ovo batido e leve ao forno por uns 25 minutos, até que eles ganhem uma linda cor dourada.

Com essa receita, preparo 20 enroladinhos de queijo com uns 10 cm de comprimento ou 8 esfirras grandes.

Enroladinho de queijo

Observações finais:

* Para a esfiha, é importante que o recheio seja mais sequinho para não empapar a massa. Aqui em casa, normalmente faço um refogado com carne moída ou frango bem desfiadinho e cebola, alho, tomate, abobrinha e cenoura, tudo bem picadinho. Tempero com sal e um nadica de pimenta síria, só para dar um tchans.

* Não sabe dobrar a esfiha fechada? Eu também não sabia - aprendi com esse vídeo aqui.

* Para o enroladinho de queijo, use o queijo de sua preferência - tanto melhor se for um queijo que derrete. Eu tenho usado um minas padrão bem macio. Ao modelar o salgado, procure deixá-lo bem fechadinho para o recheio não vazar.

* Não sabe modelar enroladinho? Eu também não sabia - aprendi com esse vídeo aqui.

Bolo de chocolate e cerveja stout

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Se existe um adjetivo que pode definir este bolo é arrebatador. Levei-o ao trabalho e foi um sucesso estrondoso. Dizer que ele arrancou suspiros é pouco - ele arrancou urros de prazer de quem o comeu. Houve quem afirmasse que foi o melhor bolo que comeu na vida; houve quem pedisse de presente de aniversário; houve quem garantisse que havia ganho o dia por ter comido uma fatia.

Fofíssimo, úmido, chocolatudo, doce na medida, perfeitamente complementado pela cobertura azedinha de cream cheese, esse bolo não deixa ninguém indiferente. E, sabe do que mais? É 'bico' de fazer. Faça aê na sua casa e prepare-se para elogios apaixonados.

Bolo de stout e chocolate_Receita ligeiramente adaptada do grande oráculo das delícias ;-)

Ingredientes:

Para o bolo:
1 xícara (240ml) de cerveja tipo stout (usei a Schornstein Imperial Stout, feita aqui no Brasil)
250g de manteiga sem sal, temperatura ambiente, picada
75g de cacau em pó
2 xícaras (400g) de açúcar cristal
150ml de iogurte natural dessorado*
2 ovos grandes
1 colher (sopa) de extrato de baunilha
275g de farinha de trigo
2 ½ colheres (chá) de bicarbonato de sódio
1 pitada de sal

Para a cobertura:
220g de cream cheese, temperatura ambiente
100g de açúcar de confeiteiro
1 colher (chá) de extrato de baunilha
1/3 xícara (80ml) de iogurte natural integral não adoçado*

Modo de preparo:

Preaqueça o forno a 180°C. Unte com manteiga uma forma de fundo removível de 23 cm de diâmetro, forre o fundo com um círculo de papel manteiga e unte o papel também.

Em uma panela grande, junte a cerveja e a manteiga e leve ao fogo até que a manteiga derreta. Deixe esfriar por alguns minutos. Acrescente então o cacau e o açúcar e misture com um batedor de arame até ficar homogêneo.

Em uma tigelinha, misture bem o iogurte dessorado, os ovos e a baunilha e incorpore à mistura da panela (vai ficar com cara de que não está dando certo, mas tenha fé). Por fim, junte a farinha, o bicarbonato e o sal e misture (acalme seu coração, que a massa vai ficar fluida e bonita).

Despeje na forma preparada e asse por 45-60 minutos (faça o teste do palito). Deixe esfriar completamente na forma sobre uma gradinha.

Desenforme com cuidado, remova o papel e transfira o bolo para um prato de servir.

Para a cobertura: com a batedeira, bata o cream cheese até que ele fique homogêneo. Peneire por cima o açúcar de confeiteiro, adicione a baunilha e bata até que a mistura fique cremosa. Junte o iogurte e bata novamente até que a consistência fique boa para espalhar. Cubra o bolo já frio e sirva.

Bolo de stout e chocolate

Observações finais:

* Fazer iogurte dessorado é bem simples. Você precisa de uma peneira, uma fralda de pano, uma tigela para conter o soro que vai escorrer e, claro, iogurte - prefira um natural integral, não adoçado (recomendo que você use 2 potes de 160 g e meça os 150 ml pedidos na receita depois de já dessorado).

Forre a peneira com a fralda e encaixe-a sobre a tigela. Despeje sobre a fralda o iogurte, cubra com filme plástico ou papel alumínio e deixe na geladeira de um dia para o outro (pode deixar por até 2 dias). Você obterá um iogurte denso e super cremoso - mais até do que os gregos industriais. E o melhor: sem açúcar ou aditivos esquisitos.

* A receita original usa sour cream na massa e creme de leite fresco na cobertura. Não provei o bolo com sour cream, por isso, não sei se fica melhor ou não - só sei que, com iogurte, fica um absurdo de bom. Quanto à cobertura, com iogurte, ela ficou visivelmente mais fluida e brilhante - e, na minha opinião, menos bonita. Quando refizer este bolo (e, certamente, o farei), cogito usar sour cream na massa só para ver como fica. Mas com certeza usarei creme de leite fresco na cobertura.

* Veja como são as coincidências da vida. Paquerei este bolo desde que o vi no Technicolor Kitchen, em maio deste ano. Resolvi prepará-lo no dia 13 de novembro - justamente o dia do aniversário da Pat, a moça das mãos de fada por trás do TK!

Mini-bombocados de coco (outra receita pititica)

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Mini-bombocado de coco_1

Quem visita essa cozinha com frequência já deve ter notado: tenho uma dificuldade considerável de seguir receitas à risca. Quase sempre mexo aqui e ali, substituindo ingredientes, acrescentando alguma frescurinha, modificando proporções, diminuindo ou aumentando a escala da receita ou subvertendo alguma coisa no preparo. Faço isso para adaptar os pratos ao gosto de quem vai comê-los, à minha despensa, à minha disponibilidade de tempo e energia. E claro, à minha curiosidade.

Os bolinhos de coco da minha prima Bibi não passaram incólumes pelas minhas mãos. Na verdade, da primeira vez que os fiz, diminuí perigosamente a quantidade de farinha e de fermento da receita. E, ao assá-los, fiquei receosa de que ficassem ressecados e acabei tirando-os do forno mais cedo (ao espetá-los com um palito, algumas migalhas levemente úmidas ainda apareciam).

Resultado: assim que saíram do forno, meus bolinhos de coco abaixaram. Continuavam simpáticos, mas bem baixinhos. Confesso que fiquei desanimada, mas mesmo assim, resolvi cobri-los com uma caldinha e salpicá-los com coco ralado.

Ficaram umas gracinhas... por que não provar, né. AI, GENTE, PARA TUDO. Quem trem perigosamente delicioso. O interior é muito úmido, de uma suavidade que nem sei descrever. O sabor de coco é bem marcante, mas não enjoativo. E a texturinha que o coco ralado dá é incrível. Como a massa não é muito doce, a calda complementa a doçura. 

Fazia tempo que eu não comia algo que fazia anjinhos cantarem. Ai, ai :-)

Mini-bombocado de coco_2
Receita livremente adaptada daqui

Ingredientes:

1 ovo
1/2 xícara de leite de coco
1/4 de xícara de óleo de coco (pode usar qualquer óleo vegetal de sabor discreto, como girassol, canola...)
1/4 de xícara de açúcar
1/2 xícara de farinha de trigo
1/4 de xícara de coco ralado não adoçado
1/2 colher (chá) de fermento químico em pó

Para finalizar:
2 colheres (sopa) de leite de coco + 1 1/2 colher (sopa) de açúcar
1 colher (sopa) de coco ralado não adoçado 

Modo de preparo:

Ligue o forno a 180ºC. Prepare as forminhas que vai utilizar - se usar forminhas de metal, recomendo que você as unte com um pouco de óleo. Ou use forminhas de silicone e não unte nada :-)

Numa tigela média, misture juntos o leite de coco, o óleo e o ovo (um fouet pequeno dá conta do recado). Peneire por cima dessa mistura o açúcar e a farinha de trigo. Misture com o fouet até a massa ficar bem homogênea. Por fim, acrescente o coco ralado e o fermento, mexendo delicadamente até incorporar. 

Pronto, acabou! Agora é só despejar a massa nas forminhas, enchendo até 2/3 da capacidade, e levar ao forno até que os bolinhos pareçam crescidos e levemente rachados no topo (no teste do palito, pode haver uma ou outra migalha úmida).

Retire-os do forno e deixe que esfriem um tiquinho sobre uma grade enquanto prepara a calda. 

Em uma panela pequenina, leve ao fogo baixo o leite de coco e o açúcar, mexendo até que a mistura ferva e engrosse ligeiramente. Faça alguns furinhos na superfície dos bolinhos e deite um tiquinho de calda sobre cada um. Salpique coco ralado por cima. Sirva morno ou em temperatura ambiente.

Rendimento: 8 bombocadinhos (feitos em forminha de silicone com capacidade para até 1/3 de xícara) 

Mini-bombocado de coco_3

Observações finais:

Esta receita não leva leite e derivados. Sigam-me, os intolerantes à lactose!