Bolo duplo de pera com especiarias

sexta-feira, 24 de abril de 2015

Queria que as fotos deste bolo fizessem jus à delícia que ele é. É tão úmido, tão perfumado, tão fofo. A textura delicada tem a crocância das pecãs, aqui e ali. A doçura é complementada por passas gorduchas, previamente hidratadas. É um bolo que se come suspirando, transportado para outra dimensão, mesmo que por pouco tempo - o tempo de uma fatia.

A receita é uma adaptação de um bolo de maçãs da deusa Dorie Greenspan. Além da maçã fresca ralada, a Dorie utiliza um ingrediente meio diferentão - a apple butter, que nada mais é do um purê bem concentrado de frutas com especiarias e açúcar (e que, pasmem, não leva nadinha de manteiga). Como eu tinha peras e pear butter em casa, fiz uma versão do bolo dela usando peras.

Aí você me pergunta: "Essa tal de pear butter tem para comprar no supermercado?". Não sei dizer, pois fiz a minha em casa, com uma panela elétrica de cozimento lento (crockpot), tomando como referência esta receita da Martha Stewart (a diferença é que eu usei somente peras). Mas sei que também dá para fazer na chama do fogão, como nesta receita aqui.

Ah, eu sei, dá desânimo ter que ir para cozinha para preparar um trem que é só ingrediente para uma outra receita. Mas dê uma chance à pear butter: ela é bem fácil de fazer. E o que você não utilizar no bolo poderá ser consumido da mesma forma que uma geleia - sobre torradas, waffles, panquecas, queijo, iogurte...

Então, bora pra cozinha? ;-)

Bolo de pera com pecãs e passas
Receita adaptada daqui

Ingredientes:
(minha xícara medidora tem 240 ml)

Para o bolo: 
2 xícaras de farinha de trigo
2 colheres (chá) de fermento químico em pó
1/2 colher (chá) de bicarbonato de sódio
1/2 colher (chá) de canela em pó
1/4 de colher (chá) de noz-moscada ralada na hora
1/4 de colher (chá) de gengibre em pó
1/4 de colher (chá) de sal
10 colheres (sopa) de manteiga sem sal, em temperatura ambiente
1 1/2 xícaras de açúcar
2 ovos grandes
1 xícara de pear butter
2 peras médias, descascadas e raladas
1 xícara de pecãs picadinhas
1/2 xícara de passas previamente hidratadas em água quente (deixe-as de molho em água quente por uns 20 minutos, escorra bem e utilize na receita)

Para a cobertura, opcional (eu não fiz): 
1/3 de xícara de açúcar de confeiteiro
Cerca de 2 colheres (sopa) de suco de laranja ou limão espremido na hora

Bolo de pera com pecãs e passas

Modo e preparo:

Ligue o forno a 180ºC. Unte e enfarinhe uma forma de anel com capacidade para 12 xícaras. Se preferir, você também pode utilizar 3 assadeiras pequenas para bolo inglês. Eu usei assadeiras descartáveis de alumínio, que não precisam ser untadas ou enfarinhadas.

Numa tigela média, misture a farinha, o fermento, o bicarbonato, o sal e as especiarias e reserve.

Na tigela da batedeira, junte a manteiga e o açúcar e bata em velocidade média por uns 3 minutos, até obter um creme liso, espesso e claro. Raspe as laterais da tigela sempre que necessário. Adicione os ovos um de cada vez e bata por cerca de 1 minuto a cada adição; a massa ficará leve e fofa.

Com a batedeira em velocidade baixa, adicione a pear butter à massa - não se preocupe se ela ficar com aparência de talhada, é assim mesmo. Adicione as peras raladas e misture até incorporar. Adicione os ingredientes secos, misturando apenas até que desapareçam na massa e, em seguida, usando uma espátula de de silicone, envolva as pecãs e as passas.

Verta a massa na(s) forma(s) preparada(s), alise a superfície e leve ao forno (na grade central) por cerca de 50 minutos ou até que o bolo passe no teste do palito (dependendo do tipo de assadeira e da potência do forno, esse tempo pode variar muito).

Retire o bolo do forno e deixe que ele esfrie sobre uma grade antes de desenformar. Sirva em temperatura ambiente. Aliás, se puder, quando o bolo estiver frio, embrulhe-o em plástico filme deixe-o quietinho, em temperatura ambiente, de um dia para o outro. Esse descanso vai fazer com que os sabores se harmonizem ainda mais.

Antes de servir, se quiser, polvilhe açúcar de confeiteiro. Ou, se preferir, faça a cobertura indicada pela Dorie: coloque o açúcar de confeiteiro em uma tigelinha e vá adicionando o suco de laranja ou de limão aos poucos, mexendo bem até obter uma mistura lisa e uniforme, que escorra da colher. Espalhe a cobertura sobre o bolo e deixe secar em temperatura ambiente antes de servir.

O bolo de conserva bem por até 4 dias em temperatura ambiente ou por até 2 meses no freezer.

Bolinhos de iogurte mesclados com chocolate (receita pequena)

segunda-feira, 20 de abril de 2015

Bolinhos de iogurte mesclado com chocolate

Mais uma receita pequenina para o lanche das crianças. É um bolinho bem bobo, de iogurte, que você prepara a mão num instante. A graça é que 1/3 da massa é reservada para receber um pouco de cacau em pó e, assim, criar o efeito marmorizado.

Alice não achou muita graça - ela está numa fase terrível, em que não quer comer nada - mas Gabriel adorou: não pode vê-los dando bobeira enquanto esfriam que logo confisca o seu.

Bolinho de iogurte mesclado com chocolate
Receita adaptada daqui

Ingredientes:

7 colheres (sopa) de farinha de trigo
1 pitada de sal
1/4 de xícara de açúcar
1 colher (chá) de fermento em pó
3 colheres (sopa) de óleo de canola
1/4 de xícara de iogurte natural
1 ovo
Algumas gotinhas de extrato de baunilha
2 colheres chá) de cacau em pó não adoçado

Modo de preparo:

Ligue o forno a 180ºC. Prepare as forminhas que vai utilizar - se usar forminhas de metal, forre-as com forminhas de papel ou unte-as e enfarinhe-as. Se usar forminhas de silicone, como eu, não faça nada ;-)

Numa tigela média, misture juntos o iogurte, o óleo, o extrato de baunilha e o ovo (um fouet pequeno dá conta do recado). Peneire sobre essa mistura o açúcar, o sal e a farinha de trigo. Misture com o fouet até a massa ficar homogênea. Some o fermento e mexa delicadamente até incorporar.

Em uma tigelinha, despeje 1/3 da massa preparada. Peneire sobre ela o cacau em pó e misture completamente com o fouet.

Pronto! Agora é hora da diversão: encha as forminhas até a metade com a massa clara. Sobre ela, derrame 1 colher de sopa de massa escura. Distribua o restante da massa clara entre as forminhas (e o restante da massa escura, se tiver sobrado). Passe uma faquinha ou palito de dente dentro da massa para conseguir um efeito marmorizado (com bolinhos tão pequenos, uma vez é suficiente).

Leve os bolinhos ao forno até que estejam crescidos e levemente corados . No meu forno, isso levou cerca de 20 minutos. Faça o teste do palito para se certificar de que estão prontos.

Retire os bolinhos do forno e deixe-os sobre uma grade para que esfriem. Rende 6 bolinhos (usei forminhas de silicone com capacidade para até 1/3 de xícara).

Observação final:

Gente, acho que não comentei antes aqui, mas quando digo 'xícara' e 'colher', na lista de ingredientes, estou necessariamente falando de medidoras padrão. A colher de chá tem 5 ml, a colher de sopa tem 15 ml e a xícara tem 240 ml.

Bolo de fubá da Lena

quarta-feira, 15 de abril de 2015

Bolo de fubá da Lena

Não sei se isso acontece com você ou com alguém que você conheça, mas aqui em casa tem sido bem comum: de uma semana para outra, meus filhos desgostam de alimentos que supostamente eram seus preferidos. Aconteceu com biscoitos, com frutas, com bolos. Agora, a vítima da vez é o curau.

Os primeiros sinais de que a paixão acabara começaram há algumas semanas. As cumbuquinhas de curau, devoradas em minutos, começaram a voltar para a cozinha cada vez menos vazias. Mas sempre havia alguma desculpa plausível para isso acontecer - ora era um resfriado, o dentinho incomodando, a noite de sono ruim. Até que, finalmente, chegou o dia em que os dois se recusaram a tocar em suas tigelinhas.

Curau não pode ser congelado. E eu não posso com curau se quiser continuar cabendo nas minhas calças jeans. O que fazer, o que fazer... recorri ao Google. E sabe quem me socorreu? A mesma pessoa que me ensinou a fazer curau: a Lena

Pois a Lena não inventou uma receita de bolo de fubá deliciosa que leva curau na massa? E que bolo, gente. Assim que provei o primeiro pedaço daquela fofura de bolo, soube que não poderia mantê-lo em casa, ou comeria tudo sozinha. Levei-o para o trabalho, craro.

Em todo canto por onde passou, o bolo foi aprovadíssimo. Quer dizer, menos em casa, pela Alice, que desgostou de qualquer tipo de bolo (ai, ai, ai).

Bolo de fubá da Lena
Receita adaptada dessa daqui

Ingredientes: 
(minha xícara medidora tem 240 ml)

Para o  curau:
2 xícaras de grãos de milho verde crus (debulhe duas espigas médias de milho verde e remova os 'cabelinhos')
1 xícara de leite

Para o bolo:
1 1/4 de xícara de açúcar (da próxima vez, vou usar 1 xícara, apenas)
100 g de manteiga amolecida ou margarina (usei margarina porque não quis esperar a manteiga amolecer e achei bem bom)
2 ovos
2 colheres (sopa) de óleo de canola
O curau pronto, já frio
1 xícara de fubá mimoso
1/4 de colher (chá) de sal 
1/2 xícara de farinha de trigo peneirada
1/2 colher (sopa) de fermento em pó
Canela em pó a gosto

Modo de preparo:

Ligue o forno a 180ºC. Unte e enfarinhe cuidadosamente uma forma de anel média (fique à vontade para usar outra assadeira ou forma, mas lembre-se de caprichar na preparação dela - o bolo é delicado e tende a perder casquinhas na hora de desenformar).

Comece preparando o curau: no copo do liquidificador, junte o milho e o leite e bata muito bem. Despeje a mistura em uma peneira encaixada sobre uma panela média. Com o auxílio de uma espátula de silicone, esprema gentilmente o bagaço de milho até que ele fique bem sequinho (se quiser, guarde-o para fazer bolo de milho).

Leve a panela ao fogo médio, mexendo sempre com uma colher de pau ou espátula de silicone. Quando começar a borbulhar, abaixe o fogo e continue mexendo até que o curau fique grosso e bem cozido. Transfira-o para uma tigela de vidro e deixe esfriar sobre uma assadeira com água e gelo.

Agora, vamos ao bolo propriamente dito. Numa tigela, peneire juntos o fubá, a farinha, o sal, a canela e o fermento. Reserve.

Na tigela da batedeira, coloque a manteiga, os ovos e o açúcar até obter um creme fofo e pálido. Acrescente 1/3 do curau, mais o óleo, e bata em velocidade lenta somente até incorporar. Some então metade dos ingredientes secos, também em velocidade lenta. Continue alternando a adição de curau e ingredientes secos até terminar (sempre lembrando de usar velocidade lenta e bater apenas até ficar bem misturado).

Despeje a massa na forma preparada e leve ao forno por uns 50 minutos, mais ou menos (faça o teste do palito).

Retire o bolo do forno e deixe a forma sobre uma grade até amornar. Passe então uma faquinha fina ao redor do bolo para ajudá-lo a se soltar. Quando estiver frio, desenforme com cuidado.

Se quiser, cubra o bolo com doce de goiaba cremoso, como a Lena sugeriu. Ou coma puro, com um cafezinho, que já é um espetáculo.

Bolo de fubá da Lena

Granola de manteiga de amendoim e chocolate

segunda-feira, 6 de abril de 2015

Eu achava que essa granola que postei há um tempinho era a mais perigosa que já havia provado. Pois bem, eu me enganei. A granola da receita a seguir me faz perder a compostura, o bom senso, o juízo toda vez que chego perto dela. Acabo comendo uma quantidade absolutamente vergonhosa em uma sentada. Para você ter uma ideia, eu a fiz pela primeira vez antes da granola do bem, mas comi tão rápido que não pude sequer fotografar.

A receita é de grife, gente - David Lebovitz em toda a sua glória. Como sou muito abusada curiosa, da segunda vez que a preparei, acrescentei cacau em pó à mistura para um sabor um pouco mais chocolático. Afff, que coisa boa.

Ah, por levar gotas de chocolate, não acho que esta seja uma boa granola para se comer com leite ou iogurte gelados - as gotas ficam duras e bem menos divertidas de comer. Experimente comer pura, com frutas ou com leite morninho. Nhammmmm.

Peanut butter chocolate granola
Receita adaptada daqui

Ingredientes: 

3 xícaras (300 g) de aveia em flocos grossos
1 xícara (150 g) de amendoins torrados, grosseiramente picados
3/4 de xícara (120 g) de chocolate em gotas de sua preferência*
1/2 xícara (70 g) de sementes de girassol sem casca
1 colher (chá) de canela em pó
1/2 colher (chá) de sal marinho
2 colheres (sopa) de cacau em pó (acréscimo meu)
1/2 xícara (130 g) de manteiga de amendoim cremosa (usei Paçoquita cremosa)
1/2 xícara (160 g) de xarope de bordo ou mel de sabor suave (já usei tanto um quanto o outro com ótimos resultados)
1/4 de xícara (60 g) de açúcar mascavo (aperte na xícara ao medir)
2 colheres (sopa) de água

Modo de preparo:

Preaqueça o forno a 165ºC.

Em uma tigela grande, misture juntos a aveia, o amendoim, as sementes de girassol (se usar), as gotas de chocolate (atenção à observação final, logo abaixo), a canela e o sal.

Em uma panela pequena, aqueça a manteiga de amendoim, o xarope de bordo, o açúcar mascavo e a água em fogo baixo, mexendo sempre, até que a mistura fique uniforme. Não deixe aquecer demais.

Despeje a mistura de manteiga de amendoim sobre os ingredientes secos e misture muito bem, até que tudo pareça úmido.

Transfira a granola para uma assadeira de cookies e espalhe bem, formando uma camada uniforme.

Asse a granola por 20 a 25 minutos, revolvendo algumas vezes, até que ela fique dourada (não esqueça de dar atenção às bordas da assadeira - a granola que fica lá costuma assar mais rápido que a do centro).

Remova do forno e deixe esfriar completamente. Armazene em um pote hermeticamente fechado, em temperatura ambiente. Deve durar de um a dois meses (isso, se você não pirar e comer tudo no mesmo dia - CUIDADO!).

Peanut butter chocolate granola.

Observações finais:

*Aqui vai uma dica importante: sabe aquele seu chocolate belga de excelente qualidade? Reserve-o para outra receita - nessa granola, ele vai derreter e sumir ao ir para o forno. Dê preferência a gotas que resistam à alta temperatura sem perder o formato.

Mas, se você não tem outro tipo de chocolate à mão ou se faz questão de usar um mais phyno, adicione as gotas à granola quando ela estiver morninha-quase-fria, misturando até distribuir bem.

Cookies de chocolate e aveia da Bibi

sexta-feira, 3 de abril de 2015

Os últimos tempos têm sido difíceis por estas bandas. Tão difíceis que não vale a pena falar deles, mas desses cookies incríveis, um verdadeiro bálsamo para nervos maltratados. Eles são, ao mesmo tempo, macios e crocantes. Têm aveia, para aliviar de alguma forma a consciência. E são tão, tão deliciosos. Chocolate, né, gente.

Prepará-los é moleza: uma tigela grande, uma colher de pau e um pouquinho de força física dão conta do recado. E, o que é melhor, a receita permite dois atalhos geniais: você pode congelar bolotas de massa pronta, sem assar, para levar ao forno preaquecido quando der vontade; ou pode deixar na despensa um pote de mistura para cookies prontinho, faltando só misturar ovo, manteiga e extrato de baunilha.

A receita é da minha prima Bibi, uma moça tão doce e amorosa que transforma em carinho tudo aquilo que toca.

Cookies de chocolate e aveia da Bibi
Receita minimamente adaptada daqui

Ingredientes: (minha xícara medidora tem 240 ml)

Secos:
1 xícara de açúcar cristal
6 colheres (sopa) de chocolate em pó (não é achocolatado!)
3 colheres (sopa) de aveia em flocos médios
1 xícara de farinha de trigo
1 colher (chá) de fermento químico em pó
1 pitada de sal (acréscimo meu)

'Úmidos':
1 ovo ligeiramente batido com um garfo
100 g de manteiga derretida fria
1 colher (chá) de extrato de baunilha

Modo de preparo:

Como é possível interromper a preparação da receita em vários pontos, vou explicar tudo separadinho.

Para fazer a mistura em pó para cookies: Acomode os ingredientes secos em um pote limpo com capacidade para uns 800 ml. Pode arrumar em camadinhas bonitas ou deixar tudo junto e misturado, isso é com você.

*****************

Para fazer a massa crua para cookies: Disponha os ingredientes secos em uma tigela grande e mexa bem com a colher de pau. Some a manteiga derretida, o ovo e o extrato de baunilha e misture até obter uma massa bonita e uniforme.

*****************

Para congelar os cookies ainda crus: Forre com papel manteiga uma assadeira pequena. Boleie a massa do tamanho que preferir (fiz bolotas com 4 cm de diâmetro porque sou exagerada, mas 2 cm de diâmetro é uma ótima medida). Com a palma da mão, achate ligeiramente as bolotas e acomode-as na assadeira, deixando um pouquinho de espaço entre elas. Leve a assadeira descoberta ao freezer por, pelo menos, 2 horas ou até que as bolotas estejam congeladas.

Retire a assadeira do freezer, remova com cuidado as bolotas do papel manteiga e acomode em um saco próprio para congelamento. Mantenha no freezer por até uns 2 meses. Não é preciso descongelar a massa antes de assar, basta acrescentar um tempinho a mais de forno.

*****************

Para preparar e assar a receita de cookies inteira: Forre com papel manteiga três assadeiras grandes com bordas baixas. Boleie a massa do tamanho que preferir. Acomode as bolotas de massa nas assadeiras deixando um intervalo de, pelo menos, 5 cm entre elas. Achate-as ligeiramente com a palma da mão.

Leve ao forno preaquecido a 180ºC por 10-15 minutos  ou até que os biscoitos tenham se espalhado bem e estejam com aparência firme.

Retire-os do forno, deixe que esfriem na assadeira por uns 3 minutos e remova-os para uma grade de resfriamento.

Cookies de chocolate e aveia da Bibi

Rendimento: 

Se fizer bolotas de 2 cm de diâmetro, vai obter 28 cookies. Se fizer bolotas de 4 cm de diâmetro, vai obter 10 cookies grandões.

Observação final:

Esses cookies são uma excelente opção de lembrancinha de Páscoa! Depois de frios, acomode-os em saquinhos de celofane e feche bem com um laço de fita. Se preferir, dê potes de mistura para cookies, basta decorá-los e incluir junto as instruções de preparo. É um presente adorável!

Bolo de banana com passas e farinha de aveia (sem açúcar, farinha de trigo ou lactose)

quarta-feira, 25 de março de 2015

Este bolo é uma variação de um que você já viu aqui - um bolo de aveia sem açúcar, trigo ou lactose, que deve sua doçura a bananas muito maduras e frutas secas. O que me fez achá-lo interessante e digno de um novo post é o uso de farinha de aveia, em vez de aveia em flocos - a textura fica mais fechadinha, com mais cara de bolo. Não que eu não goste de bolos de aveia com a típica textura dos flocos - AMO. Mas queria variar, e adorei.

A receita original, vi no Teretetê na Cozinha (um blog tão delícia que me dá raiva de não ter conhecido antes). Como precisei aproveitar o sono noturno da crianças para prepará-la, fiz tudo a mão, mas este é um bolo que fica melhor feito no liquidificador - as passas ficam mais bem trituradinhas e adoçam melhor a massa.

Sobre o sabor, da primeira vez que o comi, frio, achei que não estava doce o suficiente para o meu gosto - e olha que eu já tinha acrescentado uma colher de sopa de xarope de bordo à massa antes de levá-la ao forno. Experimentei acrescentar um fiozinho de xarope de bordo ao servir - ficou muito bom!

Mas sabe qual foi o meu jeito preferido de saboreá-lo? Como a Rita Lobo ensinou: coloquei fatias na torradeira e saboreei-as quentinhas, com um pouco de manteiga com sal. Tão, tão bom que eu já estou ansiosa pelo café da manhã de amanhã ;-)

Bolo de banana sem açúcar
Receita ligeiramente adaptada daqui

Ingredientes:

4 bananas prata ou nanica bem maduras
½ xícara (chá) de uvas passas sem sementes
3 ovos
1/3 xícara de óleo (usei canola)
2 xícaras (chá) de farinha de aveia
2 colheres (sopa) de fermento químico em pó
1 colher (chá) de canela em pó, mais um pouquinho para polvilhar sobre o bolo (adição minha)
1 colher (sopa) de xarope de bordo (adição minha - use mel, melado ou que preferir)

Bolo de banana sem açúcar

Modo de preparo:

Ligue o forno a 180ºC. Unte duas formas pequenas de bolo inglês (ou uma média) com óleo e polvilhe com farinha de aveia. Como usei formas descartáveis de alumínio, não fiz nada ;-)

No copo do liquidificador, adicione as bananas, as passas, os ovos, o óleo e a canela. Bata muito bem até obter um creme homogêneo, com as passas bem trituradas.

Transfira a mistura para uma tigela grande e acrescente a farinha de aveia. Misture com uma colher de pau ou espátula de silicone até que a massa fique bem homogênea. Neste ponto, convém provar a massa - se sentir falta de um gostinho mais doce, acrescente o adoçante de sua preferência, em pequena quantidade. Misture bem e prove de novo. Repita o processo até o sabor ficar do seu agrado. Some então o fermento e misture bem até incorporar.

Despeje a massa nas formas preparadas, polvilhe a superfície com um pouco de canela e leve ao forno até que os bolos passe no teste do palito (ele fica bem corado no topo). Como meu forno é meio lerdo, isso deve ter levado uns 45 minutos.

Retire do forno e deixe esfriar um pouco sobre uma grade antes de comer.

Bolo de banana sem açúcar

Observação final: 

Use uma farinha de aveia certificada (como esta daqui) e este bolo poderá ser servido a quem não pode com o glúten! AÊÊÊÊ!!!

Bolo de milho (receita pequena)

sexta-feira, 20 de março de 2015

Das receitas pequenas que andei desenvolvendo nos últimos tempos, uma das que mais me fazia falta era um bolinho de milho. Eu amo, mas até então só fazia receitas grandes.

Esta receita exige um equipamento especial que não um garfo ou fouet - um mixer de mão para triturar o milho. Mas, convenhamos, não é nada assim tão terrível. Também dá para usar o liquidificador (mas suja um pouco mais de mais louça).

O resultado é um bolo de milho fofinho, honestinho, daqueles que a gente toma com um cafezinho e prontamente se sente em casa.

Bolinho de milho
Receita adaptada dessa daqui, que é da diva Rita Lobo e de micro-ondas

Ingredientes:

2 colheres (sopa) de milho verde debulhado (pode ser em lata, congelado, pré-cozido, cru e fresco...)
1/4 de xícara de leite (pode usar leite de coco para uma versão sem lactose)
1 ovo
2 colheres (sopa) de óleo vegetal (usei girassol, mas pode ser o de sua preferência)
1/4 de xícara de açúcar
1 pitada de sal
1/4 de xícara de fubá mimoso
1/2 colher (sopa) de fermento

Modo de preparo:

Ligue o forno a 180ºC. Prepare as forminhas que vai utilizar - se usar forminhas de metal, forre-as com forminhas de papel ou unte-as e enfarinhe-as. Se usar forminhas de silicone, como eu, não faça nada ;-)

No copo do mixer, adicione o ovo, o leite, o óleo e o milho. Bata com o mixer até que o milho fique bem triturado, por uns 2 minutos. Adicione então o açúcar e bata mais 1 minuto. Por fim, some o sal, o fubá e o fermento, envolvendo delicadamente com um fouet pequeno até que a massa fique homogênea (ela é mais líquida, mesmo, não se assuste).

Despeje a massa nas forminhas, enchendo até 2/3 da capacidade, e leve ao forno até que os bolinhos estejam crescidos e corados. No meu forno, isso levou cerca de 20 minutos. Faça o teste do palito para se certificar de que estão prontos.

Retire os bolinhos do forno e deixe-os sobre uma grade para que esfriem.A receita rende 5 bolinhos (usei forminhas de silicone com capacidade para até 1/3 de xícara de massa).

Bolinho de milho - por dentro é assim