Brownies de chocolate com espelta

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Brownies de espelta

A espelta é parente do trigo comum. Por ser rica em nutrientes e de digestão mais fácil, é considerada uma opção saudável à farinha de trigo. Mas, de verdade, se eu fosse você, faria este brownie não porque ele tem espelta. Mas porque é DELICIOSO.

Mas onde eu achei essa tal de espelta? Em uma loja virtual indicada pela Pat Scarpin. Ah, você quer saber de onde eu tirei o interesse por espelta? De muitas receitas gringas e dos blogs da Valentina e da Fernanda, duas brasileiras que moram no exterior (e que você provavelmente conhece - ou, pelo menos, deveria!).

A farinha de espelta já estava comprada há algum tempo, mas a urgência em usá-la veio de uma das minhas antirresoluções de ano novo. "Mais essa agora, antirresoluções", você pensa. Calma que tudo tem explicação.

No começo de cada ano, gosto de dar uma geral na despensa, examinando se há produtos atacados por pestes ou que passaram do prazo de validade. Aconteceu que, na limpeza deste ano, precisei jogar fora uma quantidade considerável de ingredientes raros/diferentes vencidos - todos eles comprados por impulso, sem destino certo, por pura curiosidade. Que tristeza.

Assim, depois da ressaca moral horrorosa, estabeleci uma antirresolução: em 2018, eu não compro ingredientes diferentões se não tiver receita certa E data certa de uso. Quanto aos ingredientes que restaram, resolvi colocá-los pra jogo imediatamente. Até para saber se vale a pena comprá-los de novo ou não.

Foi buscando uma receita que usasse espelta que eu cheguei até esses brownies da tia Martha. Que textura incrível, minha gente - é um fudgy macio, se é que isso existe. E que sabor intenso e perfeitamente equilibrado. Segundo o hômi, o mais exigente degustador de brownies que eu já conheci, estão entre os melhores que ele já provou.

Tem farinha de espelta por perto? Corra para a a cozinha e faça já esses brownies. Não tem farinha de espelta? Teste fazer com farinha de trigo branca na mesma quantidade. Você não vai ter os benefícios nutricionais da espelta. Mas vai comer um brownie tão delicioso quanto.

Brownies de espelta - de perto
Receita ligeiramente adaptada daqui

Ingredientes:

113 g de manteiga sem sal (e mais um pouco para untar a forma)
170 g de chocolate amargo bem picadinho (usei um com 73% de cacau)
130 g de açúcar
120 g de açúcar mascavo claro
3 ovos grandes, temperatura ambiente
20 g de cacau em pó não adoçado
1/4 de colher (chá) de sal
88 g de farinha de espelta (comprei esta daqui)

Modo de preparo:

Preaqueça o forno a 180°C. Unte com manteiga uma forma quadrada de 20 cm e forre-a com papel manteiga, deixando sobrar um pouco em dois lados opostos, formando “alças”. Unte o papel também.

Em uma panela média, de fundo grosso, junte a manteiga e o chocolate e leve ao fogo baixo, mexendo sempre com uma espátula de silicone até que o chocolate esteja quase todo derretido. Retire do fogo e continue mexendo até que a misture fique toda derretida e uniforme.

Com um batedor de arame, incorpore os açúcares à mistura de chocolate. Teste a temperatura da massa com o dedo mínimo - se já estiver suportável, acrescente os ovos, um a um, mexendo bem a cada adição. A massa ficará brilhante e lustrosa.

Com uma espátula de silicone, incorpore à massa o cacau e o sal. Por fim, envolva a farinha de espelta, misturando somente até ficar uniforme.

 Espalhe a massa na forma preparada e alise a superfície. Asse por cerca de 30 minutos ou até o brownie passar no teste do palito: espetado no centro do brownie, ele sai com migalhas úmidas.

Deixe esfriar completamente na forma sobre uma gradinha. Remova da assadeira usando as "alças" de papel e corte em quadrados para servir.

Observações finais: 

* A farinha de espelta contém glúten, mas de natureza diferente do glúten da farinha de trigo. Isto a torna inadequada para celíacos, mas boa para alguns casos de intolerância leve a moderada ao glúten.

* Diferentemente do glúten do trigo, que se desenvolve quando trabalhado, o da espelta se quebra. Por isso, não misture demais, ou vai obter um brownie farelento.

* Para preparar brownies, normalmente uso uma forma descartável de alumínio com capacidade para 1,5L. Fica bem mais fácil desenformar.

* Meu método para derreter chocolate e manteiga parece temerário para você? Use banho-maria ou micro-ondas, como preferir.

Coletânea - 8 saladas para colorir a sua mesa

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

Chutou o pau da barraca nas festas de fim de ano? Está torrando no sol de verão e quer distância de comidas quentes e pesadas? Cai dentro dessa seleção de saladas. De quebra, três molhos deliciosos para alegrar qualquer folhinha.

**********************************

Salada thai de manga verde

Salada thai de manga verde

É tempo de manga, minha gente! Uma ótima oportunidade para preparar essa salada saborosa e surpreendente.

**********************************

Salada de grão-de-bico

Salada preferida de grão-de-bico

Se existe um grão que combina com saladas, é o grão-de-bico. Este é o meu jeito preferido de comê-lo - sou capaz de trocar o resto da refeição (sobremesa não inclusa) por um pratão dele.

**********************************

Salada azedinha de pepino e maçã

Tangy cucumber apple salad

Fresquinha, levinha, com uma crocância super agradável, esta salada é uma das formas mais gostosas de comer pepino que eu conheço. 

**********************************

Tabule de quinoa

Esta salada é a cara do verão. Se quiser, adicione uma fonte de proteína (grão-de-bico, lentilha ou feijão-fradinho). Vira refeição completa!

**********************************

Salada de beterraba

Beterrabas cozidas temperadas

Quem disse que salada tem que ser verde? Varie a paleta de cores da sua saladinha com a beterraba. Sirva sobre alface roxa ou radicchio para combinar ;-)

**********************************

Salada de papaia verde

Salada de papaia verde

Esta salada é MARAVILHOSA. Com negrito e letras maiúsculas mesmo. Pena que não é tão fácil encontrar mamão verde no supermercado ou na feira.

**********************************

Salada de abobrinha crua da Bela Gil

Salada de abobrinha da Bela Gil

Eu amo, amo, amo essa salada. Melhor jeito de comer abobrinha do universo.

**********************************

Salada de harussame

Salada de Harussame

Uma das primeiras receitas que publiquei aqui no blog. Aprendi a fazer com a minha mãe, que aprendeu com a minha batian. Refeição completa, levinha, divina.

**********************************

Calma que ainda tem molho! Três molhinhos com uma pegada oriental que ficam ótimos com saladas cruas e legumes grelhados.

Molho de tahine da Rita Lobo

Molho de tahine para saladas

Esta receita saiu do livro "Cozinha de Estar", primeira edição, de um tempo em que os livros da Rita nem tinham foto. É mara, como tudo que ela faz.

**********************************

Molho de tahine e missô da Bela Gil

Molho para salada com tahine e missô

O molho de salada que caiu nas graças do meu exigente papai há de conquistar você também.

**********************************

Molho de manteiga de amendoim

Molho de amendoim

Este molho delicioso lembra o satay tailandês (mas como a autora da receita original não o chamou de satay, eu é que não vou chamar).

Coletânea - no liquidificador é bolinho!

domingo, 7 de janeiro de 2018

Está de férias com a criançada? Vai ter visita inesperada? Seus problemas acabaram! Separei 10 bolinhos delícia aqui do blog que você prepara num instantinho, no liquidificador. É bater e valer!

*******************************

Bolo triplo de chocolate

Bolo triplo de chocolate

Receita do VH-San, moço sabido que só. Rende um bolo super chocolatudo e incrivelmente bom.

*******************************

Bolo formigueiro

Bolo formigueiro de liquidificador

É o velho e bom bolo de iogurte que ganha uma roupagem saborosa e divertida com granulado de chocolate.

*******************************

Bolo de banana com aveia da Glau

Fatias do bolo de banana e aveia

Ô, receita boa. Prepare do jeito que está escrito ou improvise como der na telha - acrescente banana picada, passas, chocolate, castanhas, especiarias, farofinha crocante... fica bom de qualquer jeito.

*******************************

Bolo de mandioca com coco

Bolo de mandioca e coco

Meu bolo de mandioca preferido - é fofinho, diferentemente de outros por aí, que parecem pudins pesadões. Nem precisa cozinhar a mandioca: ela vai crua, em pedacinhos.

*******************************

Bolo de laranja da mamãe

Bolo de laranja da mamãe

Receita saída do caderninho de receitas da minha mãe para o blog. Cada fatia tem gosto de colinho e cafuné.

*******************************

Bolo de cenoura formigueiro

Bolo de cenoura formigueiro (tamanho normal)

Um hit da minha cozinha para a sua. É a receita de bolo de cenoura favorita daqui de casa. (note to self - da próxima vez que o fizer, produzir foto decente para o post)

*******************************

Bolo churros da Lu Goto

Bolo Churros da Lu

Afff, que bolo maravilhoso. Doce de leite + canela + praticidade = puro amor.

*******************************

Bolo de chocolate com beterraba

Bolo de chocolate com beterraba

Este é definitivamente o bolo favorito dos meus filhos. Faço pelo menos uma vez por mês. É fofíssimo, molhadinho, chocolatudo, doce na medida. Só provando para ver como é bom.

*******************************

Bolo de maracujá do Chico

Bolo de maracujá

Tá com o sistema nervoso? Faz esse bolinho que passa. É perfumadíssimo, fofinho e não dá trabalho nenhum.

*******************************

Bolo molhadinho de milho e coco

Bolo de milho e coco

Esse bolo é super úmido e delicioso! Se tiver intolerantes à lactose entre os convivas, pode substituir o iogurte por mais leite de coco.

Retrospectiva - As 10 receitas mais acessadas de 2017

terça-feira, 2 de janeiro de 2018

E mais um ano começa. 2017 terminou tão lindo, tão bom, que eu ainda não voltei ao prumo - embora já tenha voltado ao trabalho.

Estou com uma saudade louca da minha família, de estar de férias e do sossego relativo que foi 2017 (relativo porque todo ano tem sua dose de perrengues, né? 365 dias é tempo demais para se passar incólume).

A vontade de cozinhar ainda não deu as caras este ano. Talvez porque ela esteja muito ligada ao coração, e ele, por sua vez, ainda esteja longe do corpo, buscando quem está longe e o que já passou.

Enquanto a gente dá tempo ao tempo, que tal relembrarmos as receitas mais visitadas do blog no ano passado? É hora de retrospectiva 2017!

Ah, se quiser rever alguma das receitas abaixo, é só clicar no nome dela.

*******************************************

10. Creme de tapioca com coco e calda de maracujá

Creme de tapioca e coco com calda de maracujá

Receita deliciosa e fácil demais! Especialmente boa pra quem não pode com glúten, lactose ou produtos de origem animal.

*******************************************

9. Bolo de chocolate com vinho tinto

Bolo de chocolate com vinho tinto

Tire as crianças da sala! Este bolo é para gente grande, com vinho na massa e na cobertura. A combinação de chocolate amargo com vinho tinto é das mais felizes, prove e confira!

*******************************************

8. Salada de abobrinha crua da Bela Gil

Salada de abobrinha da Bela Gil

Apaixonante. É a abobrinha mais gostosa que eu já comi na vida. Fica pronta rapidinho - e acaba rapidinho também. Acho que vou fazer hoje!

*******************************************

7. Palha italiana de limão e chocolate branco

Palha Italiana de Limão


Um absurdo de bom - daqueles docinhos que não dá pra parar de comer. Ah, se preferir, pode usar limão siciliano. Mas, de verdade, acho que o Tahiti fica ainda melhor.

*******************************************

6. Pão de mingau de aveia

Pão de mingau de aveia fatiado

No começo de 2017, andei brigada com a panificação - tudo que eu fazia ficava horrível. Mas, com este pão delicioso, eu e e os deuses do fermento biológico nos reconciliamos.

*******************************************

5. Bolo de maçã e amêndoas

Bolo de maçã e amêndoas

Sabe o que eu mais gosto neste bolo? O fato de ter muita maçã em todas as fatias - ADORO. Este é sem glúten, sem lactose e sem açúcar.

*******************************************

4. Bolo de fubá da Akemi

Bolo de fubá.

Se estivéssemos falando das minhas receitas preferidas de 2017, esta teria grande chance de ficar em primeiro lugar. É disparado o melhor bolo de fubá da minha vida. P-E-R-F-E-I-T-O.

*******************************************

3. Brownies de M&Ms

Brownies de M&Ms

Quem os ganha costuma dizer que são os melhores do mundo. São realmente deliciosos, muito fáceis de fazer e ficam lindinhos com os confeitos coloridos.

*******************************************

2. Bolo de banana adoçado com tâmaras

Bolo de banana adoçado com tâmaras

Quem diria que um bolo adoçado com tâmaras e xarope de bordo poderia ser a segunda receita mais acessada do ano passado, hein? Mas este bolinho é gostoso mesmo. Deu vontade de fazer de novo.

*******************************************

1. Pãezinhos de leite

Pãezinhos de leite - falta um

Ah, quem resiste a um pãozinho fofo e perfumado no café da manhã ou no lanche da tarde? Não foi à toa que esta foi a receita mais acessada em 2017. Divina!

Bavarian Nuts

quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

Essas amêndoas são divinas! Ficam crocantes, perfumadas, doces na medida. O preparo exige algum esforço, mas o resultado é compensador.

Ai, de verdade, minha ideia era postar esta receita no dia 23 ou 24, como sugestão de presente de última hora. Mas os últimos dias foram tão corridos que eu só consegui arranjar tempo agora. De qualquer forma, essas amêndoas continuam sendo uma ótima pedida para petiscar antes da ceia de Ano-Novo.

Antes de irmos à receita, caso eu não consiga voltar aqui no blog até o dia 31 (é bem possível), espero que você tenha um 2018 delicioso! E não se esqueça: não é preciso esperar uma data especial para viver um novo tempo. Faça o seu "feliz ano novo" hoje mesmo!

Bavarian nuts
Receita daqui

Ingredientes:

2 xícaras (chá) de açúcar refinado*
1 xícara (chá) de água
1 colher (chá) de canela em pó
1 colher (sopa) de chocolate em pó (usei um com 50% de cacau)
1 colher (sopa) de fermento químico em pó
2 xícaras de amêndoas (ou das castanhas de sua preferência)

Modo de preparo:

Em uma panela alta e fora do fogo, adicione o açúcar, a água, a canela, o chocolate e o fermento. Misture bem. Junte as amêndoas e leve ao fogo médio, mexendo sempre. A mistura vai ferver e, depois de um tempo, começará a reduzir. Vai virar um caramelo bem grudento e irá açucarar. Força na peruca e no braço, pois o processo demora um pouco. Quando a mistura estiver bem seca, parecendo uma farofa, retire do fogo.

Deixe esfriar um pouco e retire as amêndoas da panela espalhando em uma assadeira. Vai sobrar uma quantidade grande de crosta de açúcar na panela, é assim mesmo.*

Leve a assadeira ao forno preaquecido a 220ºC por 5 minutos. Abra o forno e mexa as amêndoas com uma colher de pau. Volte ao forno por mais 5 minutos. Retire do forno, deixe esfriar e guarde em recipiente bem fechado.

Observação final:

* Esta receita foi originalmente preparada para compor uma cesta de Natal vegana. Assim, usei açúcar demerara (entenda aqui o motivo), em vez do refinado.

* Sobra um tantão de crosta de açúcar - crocante e deliciosa. Se eu fosse você, trituraria os torrões maiorzinhos até virar farofinha e jogaria sobre muffins ou bolo de banana antes de assar.

Palha italiana de Leite Ninho e Oreo

terça-feira, 19 de dezembro de 2017

Palha italiana é um doce bobinho, mas tão gostoso! Não passa de brigadeiro com biscoito picado, mas que trem bom. Este aqui fica ainda mais delícia com a combinação Leite Ninho e biscoito Oreo. Vale a pena provar!

E, ó, quem está falando é alguém que jamais pensou em ser convertida a um ingrediente 'da moda' como leite Ninho. Sempre que ouvia falar em doces com esse sabor, imediatamente associava a um docinho feito com água, açúcar e leite em pó que era muito comum na minha infância e eu detestava.

Mas... aconteceu de eu querer preparar uma lembrancinha comestível para as professoras dos meus filhos. Aconteceu de ser palha italiana, que é tão fácil de fazer quanto brigadeiro, não precisa enrolar e todo mundo curte. Aconteceu de eu decidir fazer sabores variados - entre eles, leite Ninho + Oreo.

Assim que ficou pronto, provei e imediatamente me rendi. Gente, que gostoso! E cortadinho assim, em quadradinhos pequenos, a gente come feito pipoca, um atrás do outro. Não tem quem resista.

Neste Natal, que tal fazer um agrado a alguém que você gosta com essas belezinhas? Aposto que você vai abafar!

Palha italiana de leite ninho e oreo
Receita daqui!

Ingredientes:

1 lata de leite condensado (395g)
1 caixinha de creme de leite (200 g)
4 colheres (sopa) de leite Ninho em pó
1 colher (sopa) de manteiga
150g de biscoito Oreo ou similar (Negresco não faz feio, não)
Açúcar refinado quanto baste para cobrir os docinhos

Modo de preparo:

Forre uma assadeira quadrada de 20 cm com papel manteiga, deixando sobrar dos lados. Unte o fundo com manteiga.

Despeje os biscoitos em uma tigela. Quebre-os em 4 pedaços, cada um, e reserve.

Em uma panela média de fundo grosso, adicione o leite condensado, o creme de leite, o leite Ninho e a manteiga. Leve ao fogo baixo, mexendo sempre com um fouet até dar ponto de brigadeiro de enrolar (o doce fica bem espesso e, quando você inclina a panela, ele desgruda do fundo).

Desligue o fogo e adicione em seguida os biscoitos quebrados. Misture bem até que os pedaços fiquem bem distribuídos pela massa.

Verta o doce na assadeira preparada, espalhando bem. Cubra-o com um filme plástico e, com cuidado para não se queimar, alise sua superfície com as mãos para ele ficar bem retinha e uniforme.

Deixe na geladeira por, pelo menos, 4 horas (de um dia para o outro é melhor).

Quando o doce estiver bem gelado e duro, remova-o da assadeira usando as sobras de papel manteiga para erguê-lo. Cubra o fundo da assadeira com um pouco de açúcar refinado.

Apoie o doce em uma tábua de corte (de preferência, que não seja usada para nada com cheiro forte!) e, com uma faca grande levemente untada, corte em quadradinhos.

Coloque os quadradinhos (um pouco de cada vez) dentro da assadeira. Agite-os para frente e para trás de modo a cobri-los completamente com o açúcar.

Acondicione os quadradinhos em um pote de vidro ou saquinho de celofane (ou em qualquer pote de sua preferência). Rendimento: aproximadamente 800g de palha italiana.

Observação final:

* Esta receita é da querida Luciana Goto. Ela deu a ideia de cortar as palhas com cortador de biscoito. Fica uma graça, mas rende um pouquinho menos. Não que você vá se importar de ficar com as aparas. ;-)

Parkin

sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Parkin é um bolo típico do interior da Inglaterra (pelo que li, Yorkshire e Lancashire reclamam a autoria da receita). É feito com aveia, especiarias e melado de cana. Tem um perfume incrível, textura fofa e úmida e a doçura caramelada do melado. Como é mais docinho, casa lindamente com chá.

Confesso que, até bem pouco tempo, não fazia ideia de que esse bolo existia. Eu o conheci enquanto pesquisava por receitas com golden syrup. Acabei não preparando à época, mas não consegui esquecê-lo.

Então, quando chegou dezembro, resolvi prepará-lo. Já não tinha o golden syrup, mas tinha melado de cana e achei que funcionaria.

Como qualquer bolo com melado ou golden syrup, o parkin se beneficia de uns dias de descanso antes de ser saboreado. Parece que isso melhora a textura e harmoniza o sabor.

Acontece que Brasília está muito chuvosa. Medrosa que sou, resolvi deixá-lo na geladeira para não correr o risco de ele mofar.

Daí, quatro dias depois, retirei-o da geladeira para provar. Quase infartei. Que textura medonha, seca e farelenta. Eu só podia ter errado alguma coisa. Como aquele bolo tão promissor havia se transformado em tamanha porcaria? Na dúvida, cortei-o em pedaços e guardei em um pote fora da geladeira, aguardando a intervenção dos deuses da cozinha.

E ela aconteceu. No dia seguinte, como mágica, o parkin havia adquirido a textura perfeita que eu esperava - macio, levemente úmido, com cobertura algo caramelada. A aveia dá alguma resistência à mordida, mas bem é delicada - só deixa a massa mais interessante.

Para o meu paladar, é um pouco doce além do que eu estou acostumada. Mas fica delicioso com um bom chá (um Earl Grey, por exemplo) ou um cafezinho.

Quero pesquisar mais receitas de parkin para descobrir se ele pode ser menos doce. Também penso em pesar um pouquinho mais a mão nas especiarias (mas não sei se isso descaracteriza a receita). Quando chegar a uma conclusão, atualizo o post.

Por ora, fiquem com esta receita, que é facílima de fazer e tem gostinho de Natal.

Parkin
Receita adaptada daqui

Ingredientes:

113g de manteiga sem sal
85g de açúcar mascavo escuro
283g de melado de cana
88mL de leite (dá 1/3 de xícara + 2 colheres de chá)
½ colher (chá) de bicarbonato de sódio
170g de farinha de trigo
170g de aveia em flocos médios
2 colheres (chá) de gengibre em pó (ou mais, se você gostar)
1 colher (chá) de canela em pó
1 pitada de noz-moscada ralada na hora
1 ovo grande levemente batido

Modo de preparo:

Preaqueça o forno a 150°C. Unte com manteiga uma assadeira quadrada de 20 cm e forre com papel manteiga, deixando sobras nas laterais.

Em uma panela média e me fogo médio, derreta juntos a manteiga, o açúcar, o melado e metade do leite, cuidando para que não aqueça demais. Retire do fogo e reserve.

Em uma tigelinha, dissolva o bicarbonato no restante do leite e reserve também.

Peneire juntos a farinha e as especiarias em uma tigela grande. Adicione a aveia (sem peneirar, claro) e mexa com um fouet até ficar bem misturado.

Faça uma cova no centro dos ingredientes secos e despeje ali a mistura de melado. Misture bem. Adicione o ovo e misture novamente. Por fim, incorpore a mistura de leite e bicarbonato.

Despeje a massa na forma previamente preparada e leve ao forno por aproximadamente 1 hora (comece  checar com 45 minutos). Ao espetar o centro do bolo, o palito deve sair limpo (ou quase isso).

Retire do forno e deixe esfriar totalmente.

Usando as sobras de papel manteiga, remova o bolo da assadeira (não precisa remover o papel manteiga dele). Embrulhe-o totalmente em uma camada de papel manteiga, seguida de outra de papel alumínio.

Deixe-o descansar em local fresco e arejado por, pelo menos, dois dias (dizem que o bom mesmo é deixar por uma semana).

Corte em fatias e sirva com chá (de preferência, não adoçado, já que o bolo é bem doce).

Printfriendly