A ciência do queijo

sexta-feira, 29 de junho de 2007

Tenho pensado firmemente em fazer queijadinhas. Até porque ganhei um queijo minas enorme, com uma cara muito simpática. O problema é que os queijos minas são mais difíceis de classificar do que a gente imagina.

Queijo Minas Tipo Frescal - esse é fácil. É aquele que não é maturado, nem curado, nem nada. É molinho, branco e muito perecível. Costuma fazer parte das dietas porque não é dos mais gordos.

Queijo Minas Tipo Meia Cura - pelo que andei lendo, não há uma especificação muito precisa desse queijo. Há quem diga que ele matura por 1 a 5 semanas, há quem diga que são 10 a 20 dias. Reza a lenda que ele é bom para ralar, pois tem boa consistência para isso. E que fica entre o Queijo Minas Padrão e o Queijo Prato. Parece que dá para entender, né? Então, aguarde.

Queijo Minas Tipo Curado ou Padrão - é um queijo que é mais maturado que o Meia Cura (ou não?), mais duro (ou não?) e que, na verdade, é a mesma coisa que Meia Cura (ou não?). Ah, fala sério.

Vou ficar sem fazer a diaba da queijadinha enquanto não souber que ser é aquele que está morando na minha geladeira. Se alguém tiver uma luz sobre o assunto, será muito bem-vinda.

2 comentários:

Karina Frabetti disse...

Oi Lê, meu vô Pedro costumava curar o queijo como uma forma de conserva-lo, quando o queijo já estava há um tempo na geladeira, começando a amarelar, ele lambrecava o queijo de óleo e deixava numa prateleira que ele tinha no canto da cozinha, em cima ficava queijo e pendurado, os salames.
enfim, o meia cura é quando ainda está macio por dentro mas tem uma capa durinha, ele costuma ter um saborzinho meio azedo e o cura, é duro mesmo, difícil de ralar, lembra até o parmesão pela textura e não tem sabor azedo nenhum.

Letrícia disse...

Hummmm, então meu queijo deve ser mesmo um meia cura. Oba, vou fazer queijadinha!

Printfriendly