Pizza!

sábado, 23 de junho de 2007

Ontem à noite ia sair com duas amigas queridas, mas estávamos meio desanimadas por causa do frio - ia ser duro enfrentar bares ao ar livre. Resolvemos, então, passar em um supermercado para comprar um vinho e alguns ingredientes e fizemos pizza lá em casa. A receita saiu do livro do Jamie Oliver (a Itália de Jamie, Editora Globo).

Fiz meia receita enquanto botávamos os assuntos em dia (dá de 3 a 4 pizzas médias), mas você pode fazer inteira, se tiver mais bocas para alimentar.

Ingredientes:

800g de farinha de trigo
200g de semolina de trigo
1 colher (sopa) rasa de sal marinho (usei sal grosso moído na hora)
14g de fermento biológico seco
1 colher (sopa) de açúcar de confeiteiro dourado (não tinha, usei açúcar refinado)
650ml de água morna

Modo de preparo:

É parecido com fazer pão: primeiro, misture a água morna, o açúcar e o fermento numa vasilha e deixe descansar um pouquinho. Enquanto isso, na sua superfície de trabalho, misture as farinhas e o sal e faça um monte com um furo no meio. Dentro do furo, despeje a água com fermento e mexa aos poucos com um garfo, até que a farinha fique bem saturada. Feito isso, é hora de trabalhar a massa com as mãos enfarinhadas. Amasse até que os ingredientes sejam incorporados pela massa - ela ficará no ponto quando desgrudar das mãos. Forme uma bola com a bicha, sove por 10 minutos (isto é, 10 minutos de estica-puxa-amassa) e depois deixe-a descansar por 15 minutos, enfarinhada e coberta com um filme plástico.

A massa descansou? Então divida-a em pedaços. Salpique farinha no pedaço de massa e na sua superfície de trabalho e abra-o em um disco com cerca de 0,5 cm de espessura (use um rolo de macarrão, uma garrafa de vinho tinto vazia e limpíssima ou - se você for como eu - o seu socador feito de granito, que é cilíndrico e lisinho).

Convém dizer que, nesta parte da receita, há um conflito entre o livro de receitas e a (minha) prática. Jamie Oliver diz que você deve colocar a sua massa recém modelada em uma folha de papel alumínio untada e enfarinhada. E que, depois, deve assá-la em uma superfície de granito, dentro do seu forno convencional.

Mas como eu não tinha granito, não sabia o que fazer com o papel alumínio nem estava conseguindo mover a massa de pizza depois de aberta, fiz o seguinte: forrei minha assadeira com papel alumínio, untei com azeite (nessa altura do campeonato, até esqueci de enfarinhar), botei minha massa ali, semiaberta, e terminei de abri-la por lá.

Depois, a parte fácil e divertida: coberturas! Camada fina de molho de tomate (usei um honesto pomarola), queijo mussarela fatiado por cima e:
* rodelas de tomate temperadas com sal e pimenta, folhas frescas de manjericão - margherita!
* linguiça calabresa cortada em rodelas finas e orégano - calabresa!
* pedacinhos de provolone e orégano - dois queijos!

Forno preaquecido a 250ºC por uns 15 minutos e estava pronta uma pizza de massa macia, gostosa, com uma borda tão boa que ninguém quis jogar fora. Queria ter tirado fotos, mas estávamos com tanta fome que eu esqueci. Da próxima vez, prometo tirar.

24 comentários:

Cynara disse...

Minha preferida: dois queijos. Botar o papo em dia também foi uma delícia!

Karina Frabetti disse...

Lê do céu, eu fiz ontem de noite a pizza ficou boa demais
eu fiz 1/4 da receita meio no olho porque não tenho balança (ainda) mas ficou divina
uma duvida, vc pre assou a massa antes de por o recheio ou colocou o recheio sobre a massa crua mesmo?
bjs

Letrícia disse...

Ka, eu coloquei o recheio sobre a massa crua, mesmo. Fica uma coisa de boa, né? E nem é complicado de fazer.

Beijos!

Rogerio disse...

Oi Letrícia. Tudo bem. Tava procurando uma receita do Oliver de pizza, e por acaso achei seu blog. Peguei sua receita e resovi fazê-la. Segui a risca! Caso vc ainda esteja usando esse blog, se vc quiser me dar uma ajuda, eu agradeço. Seguinte, a massa ficou muito sem graça. Acho que tem que colocar um pouco mais de sal e açucar pra dar um gostinho a mais, e ela ficou muito dura, sabe muito pesada, deixei descansando quase 1h. Não sei se deixei pouco tempo? Não sei se coloquei pouca água? Bem, é isso. Caso queira trocar uma idéia, eu agradeço. Um grande abraço

neu mail é rogerio.smiranda@gmail.com.

Obrigado

Um abraço
Rogerio Miranda

Letrícia disse...

Rogério, mandei a resposta para o seu e-mail.

Tomara que a pizza dê certo da próxima vez!

Abraços!

douglas disse...

E a farinha de semolina, vocês encontraram fácil? não tenho em casa. Vou tentar fazer e depois falo pra vocês.

Letrícia disse...

Douglas, ultimamente tenho encontrado semolina (Dona Benta) com facilidade nos supermercados.

Tomara que a sua experiência dê certo.

Beijo!

douglas disse...

Letícia, boa tarde. Consegui encontrar a Semolina de Trigo (no Rio apenas do Pão de Açúcar tem). Tenho algumas dúvidas, são elas: 1) quando você fala "até que a farinha fique bem saturada", o que isso significa? 2) O que significa: "Amasse até que os ingredientes sejam incorporados pela massa"? isso não já aconteceu na etapa 1? 3) Quando você fala: "Forme uma bola com a bicha", o que seria "bicha"?; e "sove por 10 minutos", seria no movimento de esticar com a mão esquerda pra frente e com a mão direita para traz, ou seja, para próximo do corpo de quem o faz a massa; é isso?.. tenho dúvida nessa etapa da fabricação da massa.. o restante esta ok.. aguardo o seu retorno. obg

Letrícia disse...

Douglas, vamos lá:
1) Até que a farinha fique saturada: até que se forme uma espécie de mingau e que não seja possível ver porções de água não misturada à farinha;
2) Amasse até que os ingredientes sejam incorporados pela massa: Na etapa anterior, você formou um mingau grosso com a farinha e a água, mas ainda há muita farinha seca esperando para ser incorporada. E isso, você só vai conseguir fazer direito amassando com as mãos.
3) Forme uma bola com a bicha: a bicha é a massa ;-)
4) Sovar: O Jamie Oliver explica assim - "Sove a massa enrolando-a para trás e para a frente, esticando-a em sua direção com a mão esquerda e empurrando-a para a frente com a mão direita, ao mesmo tempo".

Qualquer outra dúvida, avise!

Abraços e boa sorte!

Fábio Guimarães disse...

Olá Letrícia!
Vou tentar fazer a pizza agora, mas sou marinheiro de primeiríssima viagem na cozinha!
Gostaria de saber se posso guardar a massa, e como faria.
Nota 10 seu blog!
Bjs!
Fábio

Letrícia disse...

Fábio, quando você diz "guardar", quer dizer congelar? Ou deixar na geladeira para usar mais tarde? Se for a segunda opção, o Jamie Oliver recomenda que você guarde a massa sem abrir (ainda em forma de bola), coberta com filme plástico. Mas isso é só por algumas horas, não funciona deixar muito tempo (senão, a massa fermenta de novo).

Mas se for congelar, aí, eu não sei... nunca testei (aqui em casa, massa de pizza não tem perdão nem descanso, acaba rapidinho ;-)).

Espero ter ajudado. Boa sorte na sua incursão pelo mundo da pizza!

Abraços!

Fábio Guimarães disse...

100%!!
Foi sorte de principiante mas deu tudo certo! A massa é extremamente leve, e a dica de montar a pizza na massa crua ainda foi 10!
Fiz 1/4 da receita, tudo medido para não errar! Deram 2 pizzas médias. A massa é fantástica!
Muito obrigado Letrícia!

Letrícia disse...

Que jóia, Fábio. Que bom que você gostou. Também gosto muito dessa massa.

Abraços!

Felipe disse...

Oi Letrícia,
essa receita é muito boa... uma dica é abrir a massa em uma superfície coberta de semolina ao invés de farinha... dá uma sensação mais crunchy quando vc morde a massa... tem uma outra receita de massa para macarrão do Jamie Oliver que so leva ovos e farinha 00' que é muito boa também... vc ja fez?
um abraço
Felipe Cruz

Letrícia disse...

Ainda não fiz, Felipe, e o seu comentário só me deixou com mais vontade!

Beijinho!

Luiz Antonio disse...

Letrícia,

que felicidade encontrar sua aventura na pizza!! Tenho um forno à lenha em Petrópolis, na serra do Rio de Janeiro onde, por muitas noites frias ficamos juntos, amigos e familiares criando, assando, conversando e comendo pizzas. Na minha casa no Rio fazemos muitas reuniões em torno do fogão e a pizza é sempre um grande momento para todos, as cores e os sabores dos recheios encantam e alimentam a todos, sempre busco novos caminhos, novas texturas e crocâncias que se assemelhem às pizzas produzidas no forno à lenha, uso sempre uma pedra no meu forno a gás e vou testar a receita neste sábado com uns amigos, depois volto prá te contar, um grande beijo,

Luiz Antonio

Luiz Antonio disse...

Letrícia,

que felicidade encontrar sua aventura na pizza!! Tenho um forno à lenha em Petrópolis, na serra do Rio de Janeiro onde, por muitas noites frias ficamos juntos, amigos e familiares criando, assando, conversando e comendo pizzas. Na minha casa no Rio fazemos muitas reuniões em torno do fogão e a pizza é sempre um grande momento para todos, as cores e os sabores dos recheios encantam e alimentam a todos, sempre busco novos caminhos, novas texturas e crocâncias que se assemelhem às pizzas produzidas no forno à lenha, uso sempre uma pedra no meu forno a gás e vou testar a receita neste sábado com uns amigos, depois volto prá te contar, um grande beijo,

Luiz Antonio

Letrícia disse...

Luiz, espero que vocês gostem da receita! A propósito, sem querer ser indiscreta, mas já sendo, onde você conseguiu a sua pedra de assar pizzas? Tenho muita vontade de ter uma!

Beijão!

Luiz Antonio disse...

Querida Letrícia,
a Pizza foi um sucesso, massa fininha, levinha e saborosa, cerveja geladinha, papo da melhor qualidade e várias coberturas, mas aqui em casa a marguerita é sempre a mais pedida. A propósito, usei a mussarela "FIOR DE LATE" que, apesar de ser um pouco mais cara, é branquinha e mais leve do que a amarela, uma boa opção é misturar um pouco da duas, lembrando que sempre peço a mussarela ralada quando faço pizzas, desta forma ela rende muito mais (a fior de latte vem em bolinhas e vc tem que picar com a faca). A pedra para assar pizzas, por incrível que pareça vende na LEADER MAGAZINE!!! Eles têm uma seção de artigos para casa que é muito boa e lá você vai encontrar a pedra por R$ 39,90 (ela vem com um suporte e um cortador de pizzas)pode acreditar, é um bom investimento. Uma dica: quando uso a pedra eu ligo o forno no máximo e deixo a pedra por lá, coloco as pizzas sobre a pedra bem quente, retiro e sirvo em outro prato deixando a pedra sempre no forno, só retiro para lavar no dia seguinte quando já está fria.
Espero que encontre a pedra!!!
mande notícias,
um grande abraço,
Luiz Antonio

Letrícia disse...

Fico muito feliz por tudo ter dado certo, Luiz! Aqui em Brasília não tem Leader, mas tenho amigos em cidades onde existe, vou encomendar para eles!

Beijos e obrigada pela dica!

KA disse...

Olá, estou pra testar essa receita faz tempo, será hj mesmo. Estava esperando minha pedra ficar pronta. É mais fácil do que parece, peguei a dica no blog do La cucineta, fui à uma marmoraria e pedi para cortarem uma pedra (essas de pia sabe?)do tamanho do meu forno, 33x38, e pronto, vamos ver no que vai dar. Ficou em 18 reais.
Bjos.

Steimacher disse...

Essa massa é mesmo sensacional. Entretanto, acho que vc se esqueceu de listar um dos ingredientes: 4 colheres de azeite de oliva extra virgem. Acredite, faz muita diferença. Parabéns pelo blog!

Letrícia disse...

Steimacher, obrigada pelos elogios! Na verdade, todos os ingredientes que constam da receita do livro "A Itália de Jamie" estão aí, sim. Talvez você esteja se referindo a alguma receita de pizza que ele deu em algum programa ou em outro livro :-)

Steimacher disse...

Oi... Tem razão. A receita a que me referi é a do site do Jamie Oliver, e consta no livro Jamie at Home. Vale a pena dar uma olhada:
http://www.jamieoliver.com/recipes/pizza-recipes/pizza-dough
Bjs