Pão integral - sem traumas!

sábado, 17 de novembro de 2007

Minha primeira experiência com o pão integral foi traumática, como algumas de vocês puderam ver. Mas como eu sou brasileira e não desisto nunca, me armei de coragem (e de uma receita do Pecado da Gula – Thanks, Akemi!) e enfrentei de novo a farinha de trigo integral. Fiz umas modificações na receita original, transcrevo abaixo a receita que fiz.

Pão integral

Ingredientes:


150 g de farinha de trigo
150 g de farinha de trigo integral
2 colheres (chá) de fermento biológico seco instantâneo
2 colheres (sopa) de açúcar
220 ml de leite morno
1 colher (chá) de sal
20g de margarina de uso culinário derretida

Modo de preparo:

Numa tigela, peneire as duas farinhas e misture-as bem. Em outra tigela, adicione o leite, o açúcar e o fermento, mais um punhado da farinha que você peneirou. Misture bem e deixe que o fermento aja um pouco (no máximo cinco minutos).

Misture o sal às farinhas, faça uma cova no meio e adicione nessa cova a manteiga e o líquido fermentado, incorporando os ingredientes aos poucos com os dedos. Agora, dê o ponto na massa, amassando-a bem. Talvez você precise de um pouco mais de farinha (eu precisei). Não exagere – 50 g são suficientes. Quando a massa estiver desgrudando das mãos, forme uma bola com ela, cubra com filme plástico e deixe crescer em lugar abafado até dobrar de volume.

Depois de crescida, a massa precisa perder todo o gás que acumulou. Dê uns socos nela para extrair o ar, divida em bolinhas (eu dividi em 9) e modele-as como desejar (eu fiz bisnaguinhas) e disponha-as em assadeira untada e enfarinhada. Cubra com um pano de prato ligeiramente úmido e deixe crescer novamente, até dobrar de volume. E aproveite para ligar o forno a 190°C.

Leve os pães para assar por uns 20 minutos ou até que fiquem levemente corados.

Dica old-skool:

Eu já tinha ouvido essa dica há milhões de anos e nunca tinha levado a sério. É a história da bolinha de massa. Eu explico: minha avó dizia que, para saber se a massa de pão tinha descansado suficientemente, bastava separar uma bolinha dela e colocar num copo d’água. A bolinha afundaria, de início, mas subiria à superfície quando a massa tivesse crescido suficientemente. Funcionou direitinho para esse pão!

10 comentários:

Marcel Miwa & Nina Moori disse...

Realmente ficou muito bonito seu pão! Parabéns, o primeiro pão perfeito nunca se esquece...
bjinho,
Nina.

Suzana disse...

E que bem ficou! Acho que vou tomar coragem e fazer também uma receitinha de pão.

risonha disse...

também já tinha ouvido falar nesse truque da bolinha de massa no copo de água... já tomei nota da receita do pão.

Branca5 disse...

Que paenzinhos lindos. Tem ar de serem comidos mornos com manteiga ate dar dor de barriga!!!!!

Laurinha disse...

Perfeito, lindo, tb quero!!!
Vou anotar!
Beijinhos

Letrícia disse...

Obrigada, Nina!

Suzana, tome coragem, sim. E tomara que você tenha sucesso logo na primeira tentativa ;-)

Risonha, eu gostei do truque. Vou testá-lo em outras receitas, também!

Branca, tive que fazer força para não fazer exatamente o que você disse ;-)

Laurinha, o que mais me impressionou nessa receita foi que ela conquistou o hômi, que é chatíssimo com tudo que é integral. Ele já está no meu pé cobrando uma nova fornada ;-)

Beijos, meninas!

oquefazerprojantar??? disse...

Esse pãozinho parece ter ficado mesmo uma delícia! Se quiser experimentar outra receita de pão super fácil, experimente também o publicado aqui:
http://oquefazerprojantar.blogspot.com/2005/09/po
-do-toms.html

Espero que goste. Diga como ficou!

Letrícia disse...

Boa dica, Mariane! Vai entrar para a minha (interminável) lista de receitas a testar. Beijos!

Juliana disse...

Acertou na mosca! Estava mesmo procurando uma receita de pão. E pão integral é minha paixão. Vai ser meu primeiro pão.
Beijinhos!

Letrícia disse...

Boa sorte na sua primeira tentativa, Juliana! Você vai ver que delícia que é esse pãozinho.

Printfriendly