Sopa fria de abóbora

quinta-feira, 15 de novembro de 2007

Quando era criança, tinha uma certa implicância com abóbora. Hoje em dia, não vivo sem.

Vi esta receita numa Claudia Cozinha antiga. Ela é parecida com a que eu gosto de fazer. A diferença é que é servida fria e leva leite desnatado.

Creme de abóbora

Ingredientes:


1 envelope de caldo de legumes em pó
3 xícaras de leite desnatado
1 cebola média picada
1 colher (sopa) de azeite de oliva
600 g de abóbora sem casca
Sal e pimenta do reino a gosto
Folhas de manjericão para decorar

Modo de preparo:

Numa panela média, refogue a cebola picada com o azeite até que ela fique macia. Adicione a abóbora e deixe refogar um pouquinho. Acrescente água até cobrir a abóbora (deixe ultrapassar um pouco, cerca de um dedo de altura), adicione o caldo de legumes em pó e deixe cozinhar até ficar macia. Adicione o leite e deixe ferver.

Retire do fogo, espere esfriar e bata tudo no liquidificador até formar uma mistura homogênea. Prove e acerte o tempero. Se quiser, pode adicionar uma xícara de creme de leite desnatado sem soro (é a recomendação da receita). Pessoalmente, acho desnecessário. A sopa já fica bem cremosa e suave só com o leite.

Sirva fria, com cubinhos de queijo branco e folhinhas de manjericão para decorar.

7 comentários:

risonha disse...

que rica sopinha... embora por cá já não apeteça sopa fria, pois o tempo está a arrefecer. mas fica a nota para quando vierem dias mais quentes.

paula disse...

Pois por ca com as temperaturas a chegarem a negativos tambem ja nao apetece sopas frias,mas esta alem de simples tem um aspecto bem delicioso e vai ser para experimentar sim quando os dias mais quentes voltarem

beijos

www.receitasdainha.blogs.sapo.pt

Laurinha disse...

Nunca experimentei, mas já anotei!
Beijinhos,

Akemi disse...

Qual abóbora vc usou?

Letrícia disse...

Risonha, Paula, aqui no Brasil tem feito muito calor e as sopinhas frias têm caído bem. Mas pessoalmente, prefiro as sopas quentinhas, que dão aquela sensação de conforto por dentro...

Laurinha, vale a pena tentar!

Akemi, usei a kabochá, mesmo.

Beijos a todas!

Anette disse...

Que sopinha boa!!!
Quando era miuda, não suportava abóbora, agora, adoro!!!
Beijinhos

Letrícia disse...

Anette, felizmente descobrimos as virtudes da abóbora depois de crescidas, não é? ;-)

Printfriendly