Ratatouille

terça-feira, 11 de dezembro de 2007

Teríamos um festival de pizzas aqui em casa neste fim de semana, mas nossos convidados tiveram um contratempo e não puderam vir. Num primeiro momento, lamentei a ausência dos amigos, mas no segundo pensei “o que fazer com os ingredientes perecíveis?”.

Os legumes viraram ratatouille, um acompanhamento simples, mas muito saboroso (até me surpreendi, esperava menos). A receita saiu da Larousse Gastronomique, porque eu sou pôdi de chique ;-). Procurei transcrevê-la abaixo, só acrescentando alguns comentários aqui e ali.

Ratatouille com omelete

Ingredientes:


6 abobrinhas cortadas em rodelas
2 cebolas descascadas e fatiadas
3 pimentões verdes sem sementes e cortados em tirinhas (não tinha em casa, não coloquei)
6 tomates sem pele e sem sementes, cortados em 6 gomos
3 dentes de alho amassados
6 berinjelas descascadas e cortadas em rodelas
8 colheres (sopa) de azeite de oliva
Ramos frescos de tomilho (eu só tinha tomilho seco)
Sal e pimenta a gosto (creio que é melhor usar pimenta em grão e um sal que não seja refinado)

Modo de preparo:

Aqueça 6 colheres (sopa) de azeite de oliva em uma panela de ferro. Adicione as berinjelas e deixe que elas cozinhem até ficarem bronzeadas. Junte então os tomates, os pimentões e as cebolas e, por fim, as abobrinhas e o alho. Coloque na panela um bouquet garni com sal, pimenta-do-reino e tomilho (faça uma trouxinha com um pedaço de musselina e bote os ingredientes dentro).

Deixe cozinhar por 30 minutos em fogo baixo. Adicione o resto do azeite de oliva e cozinhe até atingir a consistência desejada (?). Remova o bouquet garni e sirva bem quente.

Sobre a consistência desejada:

Eu nunca tinha comido ou preparado ratatouille na vida, por isso não faço idéia de qual seja essa consistência desejada. Mas creio que ter legumes cozidos, macios, mas ainda consistentes é algo desejável.

11 comentários:

Marizé disse...

Eu gosto muito de ratatouille, gosto com algum molhinho dos legumes que é uma delicia.

Ficou com óptimo aspecto.

Beijocas

Laurinha disse...

Como diria a Amhélia, xikipurdimais!!!
Lindinha, adorei! Ficou lindo! Tb gosto de fazer e comer...
Beijinhos,

Silvia Arruda disse...

Vc acredita q nunca fiz ratatouille, sendo fã de legumes? Depois q vi aqui vou fazer!

Cris disse...

Que substituição mais deliciosa você fez com os legumes! Amei!

Juliana disse...

Tal qual a Silvia, nunca fiz ratatouille, mas preciso fazer logo, porque adoro todos os ingredientes que vão na reeita.
E o seu ficou bastante apetitoso!!
Beijinhos

Patricia Scarpin disse...

Também nunca fiz ou provei, Le, mas que parece delicioso, ah, isso parece!!

Desde que vi o desenho fiquei ainda mais afim de provar.

risonha disse...

eu há dias também fiz uma espécie de ratatouille para aproveitar uns legumes que tinha em casa, mas o teu ficou muito mais bonito do que o meu...

fezoca disse...

Leticia, adorei essa toalha colorida! Deu um realce na foto. um beijo pra voce,

Nysa disse...

desde q vi o filme ratatouille tenho essa receita para fazer na minha lista de receitas boas sem fim :-)o teu ratatouille tem um aspecto delicioso. beijos

Elvira disse...

Ficou perfeita! :-)

Beijos.

Letrícia disse...

Marizé, isso foi um dos pontos que mais me chamou a atenção neste prato - o sabor do molhinho que se forma com o cozimento. Que delícia!

Laurinha, obrigada! =D

Silvia, eu acredito em você porque também sou fã de legumes e nunca tinha feito...

Cris, na verdade, os méritos são da Larousse, eu nem sei quais legumes deveriam ser usados ;-)

Juliana, vale a pena fazer, viu. Eu gosto dos legumes deste prato, mas não sabia que eles ficariam tão bem juntos.

Patricia, confesso que só tive curiosidade a respeito do prato depois do desenho. Até então, eu não fazia muita idéia do que era (shame on me).

Risonha, acho que este prato também entrará no meu cardápio sempre que eu precisar aproveitar alguns legumes...

Fer, essa toalha enfrentou alguma rejeição aqui em casa por ter 'essa cor histérica'. Mas eu gosto dela mesmo assim!

Nysa, minha lista de receitas a experimentar também está bem longe de terminar... cada vez que eu mato uma, nascem três...

Elvira, obrigada! =D

Beijos a todas!

Printfriendly