Anchova, muito prazer!

sexta-feira, 14 de março de 2008


Anchovas são uma descoberta recente para mim. Como boa parte das pessoas da minha geração, eu aprendi a associá-las a horríveis pizzas de alici, feitas sem o menor critério, que ficavam muito salgadas e nos forçavam a beber litros de coca-cola (bom, dessa parte, eu até que gostava).

No ano passado, depois de ver várias receitas usando esses peixinhos, resolvi comprar um pote. E não me arrependi. Usadas em quantidades pequenas, elas conferem um sabor muito especial a qualquer prato.

Curiosa que eu sou, resolvi pesquisar um pouco sobre as minhas novas amigas. Compartilho com vocês as minhas descobertas.

A anchova (anchoveta, enchova, anchova européia) é um peixe marinho da família Engraulididae. Não mede mais do que 20 cm, é prateado e tem o dorso verde-azulado. Nada em cardumes compactos e pode ser encontrado no Mar Mediterrâneo, no Mar Negro e nos oceanos Atlântico e Pacífico.

Antes muito abundantes, as populações de anchova têm diminuído em todo o mundo, vítimas da indústria pesqueira.

Não é muito comum achar anchovas frescas para vender – as que encontramos no comércio normalmente já passaram por um processo de ‘cura’ – foram evisceradas e deixadas em salmoura para maturação. Vem daí o sabor forte e salgado, tão característico delas.

No comércio, é comum encontrá-las enlatadas ou em potes de vidro, envolvidas por um pouco de óleo. Podem estar inteiras, em filés ou enroladas em alcaparras. Também são encontradas sob a forma de pasta, dentro de potes de vidro ou bisnagas.

Não é de hoje que as anchovas estão presentes nas cozinhas européias. Na Roma antiga, elas eram utilizadas na preparação de um condimento conhecido como garum. Na Itália, são essenciais no bagna càuda (prato típico piemontês), como cobertura de pizzas e no molho à puttanesca. Elas fazem parte, ainda, do molho inglês Worcestershire e da manteiga Café de Paris (pelo menos, de algumas versões dela).

Nas minhas pesquisas, vi que as anchovas também são consumidas na Ásia, em preparações fermentadas ou salgadas e secas ao sol, mas não encontrei muitas informações a respeito disso.

Ah, por fim, vale uma explicação: há, pelo menos aqui no Brasil, um outro peixe conhecido como anchova, que é bem maior e não tem relação com a anchova européia. Esse peixão é da família Pomatomidae e é conhecido como bluefish, em inglês, e anjora, em espanhol. Também é bom demais.

Fontes usadas na minha pesquisa: Larousse Gastronomique e Wikipedia.

16 comentários:

laila disse...

adorei as informações...um bomm potinhod e anchovas é necessario na despensa...ajuda em varios pratos! bjs

Luciana Macêdo disse...

Eu também fiquei um tanto traumatizada com as anchovas e até hoje uso com muito cuidado, mas não falta na dispensa.
BJs!

Gourmandise disse...

Tento manter um potinho no meu armário. Salva refeições com visitas....
bagna càuda, faz tempo que não aprecio uma descente!
bjo,
Nina.

Laurinha disse...

Acho um horror as pizzas de (será?) anchovas...
Já num molho para saladinha, maceradinha com alho, daí é outra história...delícia!
Beijinhos,

Leila disse...

engracado pois eu odeio anchovas e ate comentei no meu post de ontem.
nao sei porque, nao consigo gostar deste peixinho.
beijinhos

Letrícia disse...

Laila, agora não falta mais anchova na minha despensa!

Luciana, anchovas usadas sem critério são mesmo horríveis.

Nina, eu não conhecia bagna càuda até essa pesquisa. Fiquei curiosa, me pareceu delicioso!

Laurinha, molho ceasar com anchova é o que há :-)

Leila, eu entendo você. Todo mundo que eu conheço ama raiz forte. Eu detesto :-P

Beijos!

Goreti disse...

Sempre procuro ter na dispensa, bem dosada é uma delícia, freca nunca experimentei.

Beijos!!!

Letrícia disse...

Goreti, também nunca experimentei anchova fresca. Pelo que li, parece que tem sabor semelhante ao da sardinha. Mas só provando para ter certeza... Beijos!

Agdah disse...

Eu adoro peixe, de qualquer jeito e tamanho.

Letrícia disse...

Agdá, eu confesso que tenho algumas frescurinhas com peixe. Peixe de couro, por exemplo, não me seduz. Pirarucu também é meio forte para o meu paladar. Mas se eu aprendi a amar as anchovas, nada impede que eu amplie os meus gostos mais adiante...

Beijos!

Fabrícia disse...

Que delícia de post...fantástico.
A harissa é uma pimenta tunisiana em pasta. Tem a consitência do extrato de tomate. É deliciosa e fica muito saborosa em pratos com molho de tomate, carnes...na verdade eu coloco em tudo.....bom demais.
Bjcas para ti.

tsangano disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
tsangano disse...

eu vivo em berlin, e a minha historia com anchovas poe me a rir sempre que me lembro. Entrei numa peixaria e vi uns peixinhos pequenos,frescos e apetitosos, ja os estava a ver, depois de temperados com limao ,alho, sal e picante, fritinhos com um bom arroz refogado e salada. Comprei os peixinhos e depois da marinada na hora de fritar ele nao tinham consistencia!!!se os torrasse , descolavam se da espinha e se nao os deixasse torrar ficavam muito mole!! fiquei tao triste mas o jantar mesmo assim foi o que foi, o sabor era o que eu estava a espera mas enfim...desfeitos de todos os modos. Dai que por curiosidade pesquisei na net o nome do peixe que comprei que `e SARDELLEN em alemao e nao `e que a traducao na net deu anchovas!!!! Fartei me de rir e claro a resposta do meu fracasso na tentativa dum peixinho frito ;))) tb nunca fui fa das anchovas na pizza...um salgado impossive, e sempre que comi fazia um esforco por saber que tratasse dum peixe com sabor destinto . Mas as frescas com certeza sao muito melhor apesar do meu fracasso com a fritura...nao vejo aa hora de encotrar receitas sobre este peixinho que me deu um embaraco gostoso!!!!!

Letrícia disse...

Tsangano, adorei a história! Nunca encontrei anchovas frescas para vender aqui na minha cidade, ouvi dizer que são saborosíssimas e têm um sabor muito delicado, diferente daquele das pizzas.

Se eu descobrir alguma receita legal com anchovas frescas, entro em contato com você!

Beijos!

Márcio Araújo disse...

Existem ainda as anchovas secas... Estou aqui justamente procurando uma receita pra fazê-las, pois acabei de comprar um saquinho, aqui em Bruxelas, mas possuem um gosto horrivelroso!!! MEODEOS!! Uma outra vez comi elas secas e salgadas.... Com cerveja estavam uma delicia, mas hoje comprei um saquinho delas secas, mas sem salgadas. Vou ser um pouco nojento, mas deixa um gosto na boca como se tivesse comido merda (NÃO, NUNCA COMI MAS DA PRA IMAGINAR)... BOm caso saibam de alguma receita pra eu aproveitar, manda aee :)

Obrigado

Ster disse...

Encontrei no Extra aqui em Sampa, gentem que delicia!!! Deu trabalho ao limpar mas valei cada mordidinha!!! E por incrivel que pareça! Paguei 5,00 500gr.

Printfriendly