Fisgada pelo Estômago

quarta-feira, 26 de março de 2008

Nos últimos dias vi tantos posts legais sobre o filme “Estômago” que não vejo a hora de ele estrear em circuito comercial.

Gostei especialmente dos posts da Neide, que contou suas impressões sobre o filme e, em seguida, postou receitas inspiradas nele. Entre elas, um linguine à puttanesca que povoou meus pensamentos por vários dias.

Outra noite, não resisti: preparei um espaguete com o tal do molho. Segui a receita dela de cabo a rabo, tirando só a pimenta, a contragosto (o hômi não come pimenta :-P).

Espaguete à Puttanesca

Neide, boa demais, a sua receita! Só não me animei a preparar a farofa de formigas porque as daqui de casa são pequenas e muito espertas ;-)

14 comentários:

Laurinha disse...

Vc foi mais rápida que eu....
Tb estou na mira de uma putavesga...ops, putanesca...
Me deu uma vontade de dar uma garfada!!!

Ah, e dizem que formiga faz bem pros ohos... :DDD

Beijinhos

Marizé disse...

Isso é uma delicia, um verdadeiro manjar.

Bjs

Fabrícia disse...

Que gostosura...
Bjcas.

Luciana Macêdo disse...

Que molho apetitoso...as formigas são um temperinho a mais.
Gosto de molhos assim, envolventes.
Bjs!

Goreti disse...

Tbm to no aguardo do fime...o macarrão eu faço, já a farofa eu passo...

Beijos!!!

risonha disse...

pelo que tenho visto na net, ia adorar ver esse filme....
e ando de olho nesta receita.. nesta e na das formigas! lol

laila disse...

humm esse filme prometi...já esta agitando as cozinhas...bjos querida!

Letrícia disse...

Laurinha, fiquei com idéia fixa só de ler os posts. Imagina quando eu assistir ao filme...

Marizé, por incrível que pareça, tenho a impressão de que foi a primeira vez que provei esse molho... também adorei!

Fabrícia, estava bom, mesmo :-)

Lu, a farofa de formiga vai ter que ficar para outra vez... as formigas daqui de casa são muito miudinhas, não dão nem pra começo de conversa.

Goreti, eu até tenho uma certa curiosidade em relação à formiga. Bem fritinha, deve ficar crocante ;-)

Risonha, também estou louca para estrear. Ainda bem que abril já está logo ali :-)

Laila, eu estou curiosíssima. O pessoal da empresa de divulgação foi muito esperto ao chamar blogueiras de comida para a pré-estréia, olha o tanto de gente que eles conseguiram atingir indiretamente...

Beijos, meninas!

Eliana Scaramal disse...

Que foto legal! Ficou realmente muito bonita! Esse molho é mesmo uma delícia!

Lílian disse...

Oi Letícia. Tb curti muito o post da Neide. Vi agora no seu perfil que leu vários autores japoneses. Pode recomendar quais livros gostou mais?
Muito obrigada!!!

Letrícia disse...

Lica, obrigada :-)

Lílian, três livros que me impressionaram foram "Kyoto", do Yasunari Kawabata; "Uma questão pessoal", de Kenzaburo Oe; e "Não me abandone jamais", de Kazuo Ishiguro. Recomendo que você consulte também a Karen (kafkanapraia.blogspot.com). Ela conhece muuuuuuito sobre autores japoneses, vale a pena trocar uma idéia com ela!

Beijos, queridas!

Akemi disse...

Já estou indo conferir a receita no blog da Neide! E este filme está dando mesmo o que falar, estou morta de curiosidade!!! Bjs

Lílian disse...

Oi Letícia, obrigada!
Estou batendo papo com a Karen também. Comprarei estes que indicou. Um abraço

Letrícia disse...

Vale a pena, Akemi! É um molho muito gostoso!

Lílian, os três livros que eu inidiquei têm estilos completamente diferentes. "Kyoto" é bem lírico e mostra um Japão mais antigo. Dos livros do Kawabata que eu já li, é o que me deixou menos desalentada no final ;-)
"Uma questão pessoal" é mais contemporâneo e trata de um tema delicado (os conflitos de um homem que se descobre pai de uma criança com um dano cerebral).
E "Não me abandone jamais" é um livro que pouco reflete o fato de o seu autor ser japonês. Imagino que possa ser classificado como ficção científica. É *muito* surpreendente.

Beijos, queridas!

Printfriendly