Pão de arroz

segunda-feira, 28 de julho de 2008

Nem sempre tenho tempo ou vontade de cozinhar. Quando isso acontece, ligo para um serviço de tele-entrega e peço comida. Acontece que isso tem um efeito colateral. Além de não ser assim, a melhor refeição da vida, a comida de tele-entrega vem com porções enormes de arroz. E como eu tenho muito nervoso de jogar comida fora, de vez em quando me descubro com um monte de potinhos de arroz na geladeira.

Foi o que aconteceu na semana passada. No total, eram 750g de arroz pronto – 2 porções de arroz branco e 1 de arroz com muito alho frito e salsinha picada. Como eu tenho idéia fixa, resolvi transformar em pão. E não é que deu certo?

Pão de arroz

Ingredientes:

750g de arroz cozido
700g de farinha de trigo (a quantidade pode variar um pouco dependendo da umidade do arroz)
300 ml de água morna
1 ovo grande
4 ½ colheres (sopa) de azeite de oliva
1 colher (sopa) de sal
1 ½ colher (sopa) de açúcar
15g de fermento biológico seco instantâneo

Modo de preparo:

Em uma tigela, dissolva o fermento e o açúcar em água morna. Adicione um pouco de farinha a essa mistura e aguarde até que o líquido borbulhe*.

Enquanto isso, triture o arroz pelo processador até obter uma massa semelhante a um purê mais sequinho. Na jarra do processador, mesmo, adicione o sal, o ovo e o azeite, misturando com uma colher de pau. Reserve.

Em uma tigela grande, peneire parte da farinha e adicione a massa de arroz. Misture um pouco com as mãos. Despeje o líquido fermentado e misture mais um pouco. Adicione o restante da farinha aos poucos até que a massa desgrude das mãos.

Transfira a massa para a sua superfície de trabalho e sove até que ela fique macia e homogênea. Polvilhe-a com farinha de trigo, coloque-a em uma tigela, faça cortes na superfície e cubra com um filme plástico. Depois de tanto sofrimento, ela vai querer descansar um pouco.

Quando a massa tiver dobrado de volume, transfira-a para a sua superfície de trabalho ligeiramente enfarinhada e amasse-a para tirar o ar acumulado. Modele como preferir (eu fiz bolinhas de uns 50g), coloque em assadeira untada e polvilhada com farinha, cubra com um pano de prato e deixe crescer novamente por uns 40 minutos. No meio desse tempo, ligue o forno a 200ºC para aquecê-lo.

Leve os pãezinhos para assar por 30 minutos ou até que fiquem dourados (dê uma olhada aos 20 minutos, meu forno não é grandes coisas). Deixe-os esfriar sobre uma grade por um tempinho antes de comer. Rende 36 pãezinhos.

Observações finais:


* De verdade, mesmo, não há necessidade de dissolver o fermento biológico seco instantâneo na água com açúcar. Eu faço por uma questão de costume, mesmo.
* O alho e a salsinha do arroz deram um sabor suave, mas muito especial aos pãezinhos. Se a sua sobra de arroz não estiver temperada assim, vale a pena acrescentar ½ colher (chá) de alho em pó e 1 colher (sopa) de salsinha muito picadinha.
* Não tem problema se a massa de arroz ficar com uns ‘carocinhos’ (isso pode acontecer se alguma das sobras de arroz estiver mais sequinha). Isso dá uma textura incrível à massa, acredite.

14 comentários:

Witchie disse...

Letrícia, adorei a sugestão. Cá em casa também há muitas vezes sobras de arroz e esta é uma sugestão óptima para as aproveitar. Vou guardar!

Beijo *
Mariana
(Caos na Cozinha)

Sabrina disse...

Que ótima idéia, sempre tranformo o que restou do arroz em bolinhos,não sabia que poderia virar pão, adorei
Beijos

Jana disse...

Eu nunca postei aqui antes, mas eu sempre estou pra te dizer toda vez que vejo um post novo: Melhor do que a receita em si, a maneira que você a "conta" é genial. Eu já te falei que quero ser você quando eu crescer né?

Assim que puder vou tentar a receita. Mas vai ser difícil nessa casa, porque o bofe é devorador de arroz...

Bêjo!

Silvia Arruda disse...

Nunca tinha visto uma receita de pão de arroz!! Parabéns pela criatividade! :)

Patricia Scarpin disse...

Lê, amei esta idéia. Vou provar!

ameixa seca disse...

Uma ideia brilhante que deu certo :)
Ficaram muito apetitosos ;)

Eliana Scaramal disse...

Letícia querida, que maravilha essa receita?!

Luciana Macêdo disse...

Realmente nos dias de hoje jogar comida fora é o fim do mundo. Sua criatividade ganhou asas e no final um resultado que valeu à pena.
Bjs!

Gourmandise disse...

Reaproveitar alimentos é uma questão de amor ao mundo! Não desperdiçar o que chegou à nossa mesa.
Será que ficaria bom com arroz integral?
bjo,
Nina.

Letrícia disse...

Witchie, que bom que gostou!

Sabrina, como eu não faço fritura em casa, tinha que encontrar um jeito de aproveitar as sobras de arroz sem fazer bolinhos (que eu também amo de paixão).

Jane! Saudade docê, moça. Muita.

Silvia, eu só tinha visto receita de pão de farinha de arroz, mas desconfiei que arroz cozido também poderia virar pão.

Pat, prove, sim!

Ameixa, Eliana, obrigada! :-)

Luciana, eu fico doente quando tenho que jogar comida fora. Xô, desperdício :-)

Nina, deve ficar bom, sim. Talvez precise de algum ajuste na quantidade de ingredientes. Eu já fiz um pão de arroz integral, mas a receita era diferente.

Beijos, queridas!

MARIA DE FATIMA disse...

Parabéns pelo pão de arroz....apresento um programa de rádio e sua receita foi um sucesso...tomei a liberdade de colocar no meu blog e indiquei no calor no fogão para as ouvintes lerem também....Continue assim...Ah!usei uma foto sua do tabule.Posso adicionar seu blog aos meus favoritos?um abraço.

Letrícia disse...

Maria de Fátima, muito obrigada pelos elogios! Que bom que gostou da receita! Quanto à foto, ao publicá-la, por favor informe a autoria, que é minha (todos os direitos de uso de minhas fotos são reservados). Por fim, pode adicionar meu blog aos seus favoritos, sem problemas! Lembre-se apenas de citar a autoria ao publicar receitas vindas de outros blogs (como você fez com o pão de arroz).

Um abraço!

angela disse...

Você me salvou, vou fazer, comentar e direcionar! Olhei a geladeira e estava com 3 potes de arroz! Pesquisei sugestões de pão, todos com muitos ovos.. Valeu!!!
http://cafezinhocombiscoito.blogspot.com

Karoline Sales disse...

Se acrescentar queijo ralado na massa fica bom! Pois assim posso comer o pão sem ter que passar nada. E aqui não gostam de alho???

Printfriendly