Bolo de claras

segunda-feira, 27 de abril de 2009

Quem vem sempre aqui sabe que eu tenho um problema com claras em neve - tenho o dom de fazer desandar qualquer receita que as tenha como ingrediente. Mas aconteceu de eu me ver com 8 claras sem rumo e uma vontade louca de um bolinho. Foi quando eu encontrei essa receita da Galinha Maria, d'As receitas lá de casa.

Parecia tão lindo que eu pensei: é hoje que eu aproveito as claras e ainda perco o meu trauma de clara em neve!

Segui rigorosamente a receita e a massa ficou com uma cara ótima - tinha tudo para dar certo. Mas - porém - contudo - todavia... a diarista havia limpado o forno e deixado a grade superior mais alta do que o de costume. É claro que eu só percebi quando o bolo cresceu e grudou no grill do forno :-/

Pela foto, não dá para ver que isso aconteceu (quando eu desenformei o bolo, a parte desastrada ficou escondida). Além disso, o gosto e a textura são muito bons - é um bolo perfeito para saborear com um café fresquinho. Mas fiquei frustrada - ainda não foi dessa vez que eu fui completamente feliz com as claras em neve :-(

Bolo de claras

Receita vista em As receitas lá de casa, adaptada do Baú da Conceição

Ingredientes:

250g de açúcar
190g de farinha de trigo
125g de manteiga
8 claras
1 colher (chá) de fermento
suco de 1 laranja

Modo de preparo:


Em uma tigela, bata a manteiga e o açúcar até que fique cremoso. Adicione então a farinha, o fermento e o suco da laranja e misture bem (para não maltratar muito o fermento, usei um fouet). Por fim, bata as claras em neve e envolva-as na massa, sem bater. Para isso, use uma espátula e vá raspando as laterais da tigela com delicadeza*.

Leve ao forno pré-aquecido a 180ºC numa forma untada e enfarinhada (eu polvilhei açúcar, em vez de farinha, por isso ficou com uma casquinha mais escura). Asse por uns 40 minutos ou até que o bolo passe no teste do palito.

-------------------------------

* esse sempre foi o grande mistério das claras em neve para mim - como incorporá-las às misturas sem que elas perdessem o ar, nem deixassem grumos. Minha mãe me ensinou outro dia, mas também dá para aprender com esse vídeo da Ana Maria Braga (a partir de 5:51).

11 comentários:

Rosangela Neri disse...

Com as dicas fica mais fácil... tb sou craque em desandar os bolos rsrsrsrsrs

Beijocas da Rô

Karla disse...

hmmmm deve ser mesmo fofinho :)

Gina disse...

Conheço uma pessoa que volta e meia faz bolos e fica "solado" ou "batumado", como dizem aqui.
Tem gente que tem dificuldade de fazer pudim de claras.
Mas ficou bonito seu bolo e esses incidentes acontecem, nada demais.
Bjs.

Magia na Cozinha disse...

Ficou lindo neste formato! Não desanime!
Aqui em casa comemos omelete de claras todas as manhãs. Nunca sobra.
Bjs :)

ameixa seca disse...

Apesar de tudo ficou muito bonito com essa forma :)
Eu envolvo sempre as claras com uma colher de metal para que não quebrem!

Baú da Conceição disse...

Quem sou eu para dar dicas a uma mestra, mas eu costumo colocar sempre uma pitada de sal nas claras,ajuda a firmar e ficam em castelo mais depressa.
Outra dica em envolver as claras na massa delicadamente sempre com movimentos de baixo para cima.
Espero que com estas dicas na próxima vez tenha o bolo perfeito.
Beijinhos.

gasparzinha disse...

Pode ter colado no cimo do forno, pode não ter as claras a 100% no ponto, mas este bolo tem um ar delicioso! Muuuuto delicioso. :)

Téia disse...

Vizinha Lê, eu também não me acerto muito com claras, mas faço assim mesmo, elas estão pensando que me intimidam? Não, não e não. The winner is Téia, ou neste caso, Lê. Que desaforo, kkkk...Olha, um truque de confeiteiro que aprendi é lavar tudo muito bem os utensílios para batê-las, mesmo que já esteja limpo, secar melhor ainda e colocar no freezer por uns 20 minutos a tigela e os batedores. Aí, enxuga de novo e coloca uma colher de chá de cremor de tártaro depois que elas começaram a espumar. Cresce e fica fofão. O sal também funciona. O bolo tá lindo, esta fôrma é muito fôfa. Bjka.

Vitor Hugo disse...

Grudar no forno! hehehe Melhor do que ter derramado nele, né? hahaha

Como se diz, não pode ter medo das claras em neves. :)

Sylvia disse...

E mesmo nem da pra ver, só da pra ver a cara deliciosa que tem,as dicas sao otimas. Vou ver se me animo
Bjs

Letrícia disse...

Rô, eu até que dou sorte com bolos - mas quando tem clara em neve, sempre dá alguma zica. Parece até que elas percebem que eu tenho medo :-)

Karla, é bem fofinho, mesmo!

Gina, eu espero que esses incidentes um dia parem de acontecer comigo e com as claras :-)

Cláudia, omelete de claras é sempre bom, mas eu estava meio enjoada de usá-las assim :-)

Ameixa, obrigada pela dica da colher de metal, não conhecia :-)

Conceição, mestra é você :-) Adorei suas dicas, obrigada!

Gasparzinha, ele até que ficou simpático depois de desenformado. Mas quando eu tirei do forno, dava vontade de chorar :-S

Vizinha, quanta dica boa. Vou anotar tudo que vocês estão me ensinando para fazer da próxima vez. As claras não vão me vencer para sempre :-D

VH-San, foi melhor em termos... limpar o teto do forno também é meio chato.

Sylvia, é como eu comentei com a Gasparzinha - depois de desenformado, ele até ficou bonitinho. Mas quando eu tirei do forno, ele tinha um 'vale' bem no meio, horrível :-S

Beijos, pessoal, obrigada pelas dicas! Hei de domar as claras um dia!

Printfriendly